sexta-feira, abril 13, 2012

Um aborto laranja


A inseminação artificial segundo Passos Coelho

Passos Coelho descobriu um destino a dar aos serviços públicos de excelência, divide-os em bocados pequenos e usa estes para os inocular nos outros serviços que apresentem problemas de qualidade, isto é, usa-os num processo de inseminação artificial com vista à sua clonagem.
Esta é a teoria do Passos Coelho que entende que os portugueses são idiotas, a realidade é outra, ao desmembrar os serviços de excelência está a destruí-los e a promover a competitividade dos serviços privados. Ao encerrar a Maternidade Alfredo da Costa o governo está a promover o negócio das maternidades privadas que em tempos já floresceu em Lisboa. Só que a partir de determinada altura a classe média e os mais endinheirados percebeu que era melhor esquecer a criadagem dos hospitais privados e apostar na qualidade dos públicos, o negócio privado caiu.
Um serviço público de excelência não tem boas equipas por coincidência, é o resultado de um processo que demora anos, a qualidade atrai profissionais de qualidade mesmo quando a remuneração não é estimulante, as equipas de qualidade criam condições para investigar e promover novas técnicas e o uso de novas tecnologias. Ao distribuir as equipas da MAC o governo não está a destruir excelência, está a destruir o ambiente que favoreceu essa excelência e está a criar condições para que os hospitais privados contratem os excelentes médicos da MAC que não vão querer servir para "inseminação".
O que Passos Coelho pretende não é melhorar o SNS ou poupar dinheiro, é destruir a concorrência que um serviço público de excelência faz ao sector privado, é isso que o irmão Macedo pretende, conseguir com o que não conseguiu como gestor da MEDIS; assegurar que o sector privado passa a ser competitivo e ter uma grande fonte de receitas num sector onde ficou sem clientela, a maternidade.
Texto "roubado" ao blog "O Jumento"

8 comentários:

  1. É IÇU E A REVIZÃO DOS KREDITOS NA ABITAÇÃO PARA DAR + FLEKEÇIBLIDADE SÓ SE FOR A DOS BANCOS KE ANDAM A MIAR KOM UMA PORRADA DE KASAS KE VOLTARAM PARA ELES E NÃO AS DÃO VENDIDAS A NINGUÉM. E OS JORNALISTAS VÊM PARA A TV FALAR QUE NOS YANKIES FIZERAM AÇIM. SÓ NÃO FALAM DO RESTO E SÓ O KE LHES INTEREÇA COMO A EÇENCIA KE AINDA NÃO AUMENTOU E VÊM LOGO DIZER QUE SE PREVÊEM AUMENTOS ORA IÇU É MUSIKA PROS OUVIDOS DO PEÇUAL DAS BOMBAS.

    FOI APLIKADO NOVO AKORDO ORTOGRAFICO (É BUÉ DE + SIMPLES AÇIM ESCREVER COMO SE FÁLA)

    ResponderEliminar
  2. Faz lembrar aquela criança nascida antes do 25 Abril a quem diziam que por não ter Pai,falecido antes do seu nascimento, mas casado com a mãe, não ter os mesmos direitos que os outros, descriminado, perseguido nas brincadeiras escolares, por adultos, na própria escola!
    Estamos a voltar ao mesmo!
    É necessário acabar com esta gente que vestiu pele de cordeiro mas quer eliminar um Povo!

    ResponderEliminar
  3. Onde se lê descriminado deve lêr-se discriminado.

    ResponderEliminar
  4. o gajo parece o cherne depois de um avc

    ResponderEliminar
  5. LOL,pois é!!

    ResponderEliminar
  6. ah, mas tem uma grande bilha...

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo