terça-feira, junho 12, 2012

Cinderela e o sapainho da austeridade


A União Europeia fez um empréstimo a Portugal de 12 mil milhões a juros superiores a 5%. A mesma UE empresta 100 mil milhões a Espanha sem exigir contrapartidas no plano da política económica e em vez de se tratar de um empréstimo ao Estado é uma linha de crédito a juros de 3%. «O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, afirmou neste domingo que Portugal não vai pedir uma renegociação das condições do empréstimo financeiro concedido pelas instituições internacionais. "Não vejo razão para pedir uma renegociação das condições", disse .

Como se não bastasse que estejamos todos a pagar com os nossos impostos, sacrifícios e crescimento da pobreza, a má gestão e gula dos nossos banqueiros dinheiro para os financiarmos a juros usurários, vemos agora a Espanha a receber 100 mil milhões a um juro muito mais baixo e o Passos Coelho a dizer que não vê razões para exigirmos que nos tratem da mesma maneira. Parece que o sapatinho da austeridade que nos calçaram não serve no pé dos espanhóis. Imagino que esteja à espera de se aproveitar dos protestos da Irlanda e assim não ter de questionar a Frau Merkel. A cobardia destas posições aceitando tudo sem se importar com aquilo a que sujeita o país e a vida de todos nós e ficando à espera de se aproveitar daquilo que os outros consigam renegociar já é marca deste governo e vergonha para todos nós.

10 comentários:

  1. O problema , é que ,ainda nenhum dos atrasados mentais chamados "tugas" (iróis do mar hãn)se apercebeu, que anda a ser comido,por uma outra camada, designada por "PROXENETAS XUXAS PPDS/CDS/ETC ETAL"(nome científico)
    e em quanto não acordarem(acordem qe estão cagados)vão continuar a serem comidos pelos mesmos durante gerações e gerações,até acordarem , tal e qual a branca deneve.(tavez o filme "MIRROR" vos elucide, cambada de rabetas passivos, ups quis dizer , sujeitos passivos)!!!!!!

    ResponderEliminar
  2. e o alqueva foi feito para regar os olivais espanhois pois no distrito de beja é so olival espanhol a rebentar os terrenos em cultura intensiva quando acabar vão embora e lá fica uma terra de merda que não há-de servir para nada quando finalmente os tugas acordarem e virem que a alemanha os fudeu a pagar para arrancarem arvores que demoram dezenas de anos a criar e outras aberrações por ai fora mas lá iam todos contentes com o subsidiozito para comprar a ultima pick-up ou o ultimo jeep. Mas o que isso interessa agora no alentejo cultivava-se trigo com fartura agora compra-se trigo aos americanos que por sinal é já ali ao lado e vem bué de barato que puta de conversa que é o mercado do impor expor só para alimentar bolsas acções em bolsa e uns poucos de xulos que se governam á grande á conta disso aos tugas dá-se-lhes 4 canais de tv com programas de caca para andarem entretidos uns futebois umas rezas a fátima e umas patrioticas entregas de medalhas do cavaco que até a outra por ser irmã da amália levou uma medalha ao que isto chegou OH POR AMOR DE DEUS! porque caralho o gajo não pegou num qualquer trabalhador das obras sem abrigo ou agricultor que vende barato para o pingo doce e ainda lhe querem pagar menos o que vendem a um balurdio e não lhe deu a medalha?? ou mesmo à BP que apesar de anunciarem o abaixamento de 3 merdas de centimo nas noticias os gajos continuam a cobrar o mesmo e já há uns 15 dias quando anunciaram o mesmo os gajos da BP não baixaram (DEVIAM SER MEDALHADOS CACETE)não falam nas noticias mas se nalguns lados baixam o combustivel o gás é sempre a subir ( o gás agora deve ter origem nalgum sitio mais finorio por isso desce de um lado e sobe do outro mas desce 3 cts e o gás sobe logo 30 ai é que é o cacete

    ResponderEliminar
  3. http://www.monarquicos.com/forum/viewtopic.php?t=1876&sid=c5e445de8d8745039f96049d343abf6b

    Discurso 10 de Junho 2012



    Portuguesas e Portugueses celebramos hoje o dia 10 de Junho, dia da pátria, da língua, da nacionalidade, das tradições e da cultura portuguesas. É pois o dia ideal para na minha qualidade de chefe da Casa Real Portuguesa, vos fazer um apelo para que saíam à rua e se inicie o processo de restauração da pátria através da forte manifestação do descontentamento popular perante as afrontas que toda a actual classe politica vos está a fazer.



    Destruíram a agricultura, as pescas, as pequenas e médias empresas! Privatizaram nas mãos de amigos os negócios lucrativos do estado. Preparam-se para privatizar a água e nem a língua portuguesa escapou aos ataques, através do imbecil e aberrante acordo ortográfico. Enfim, semearam as sementes da destruição do estado e com isso abriram caminho ao genocídio histórico-cultural desta secular e nobre nação portuguesa.



    Dizem-vos que não há alternativas. Manipulam as vossas consciências para vos manter adormecidos e obedientes como carneiros a caminho do matadouro.



    Pois eu na minha qualidade de chefe da Casa Real Portuguesa estou aqui para vos demonstrar que a crise se resolve muito rapidamente, que ao contrário de Sócrates e Passos Coelho com o assentimento de Cavaco, que vos prometeram a pobreza eu vos farei primeiro livres e depois ricos.



    Amanhã quando vocês me chamarem a governar os destinos de Portugal o meu primeiro acto será a convocação de um referendo sobre a divida hipotecária aos bancos. Isto é chamar-vos-ei a pronunciarem-se se querem continuar a ser roubados pelo sector bancário ou se em consequência dos sacrifícios que já vos foram exigidos para este sector reconhecem o vosso direito a nada mais pagarem e terem como recompensa pelo vosso esforço as vossas dividas a este sector pagas.



    Falando num português mais claro se no referendo vocês disserem sim ao perdão da divida hipotecária as vossas casas, empréstimos bancários, etc. ficam automaticamente saldadas e mais ninguém nem nenhuma família vai dormir para debaixo da ponte, acabaram-se os ordenados penhorados, os despejos enfim toda a violência dos banqueiros usurários contra as famílias. A aprovação deste referendo tem ainda outra nota positiva, pois o dinheiro que até agora tem pago de mensalidade ao banco fica nas famílias aumentando automaticamente os rendimentos familiares por essa via a circulação de dinheiro, ou seja um aumento imediato do crescimento económico e da riqueza de cada português.



    Mas as nossas medidas não se ficam por aqui defendemos um perdão da divida fiscal e da segurança social para todas as empresas em dificuldades que demonstrem ter viabilidade. E várias medidas que visem manter as empresas abertas como seja subsídios a trabalhadores.

    Continua...abram o link indicado no inicio

    ResponderEliminar
  4. Um exemplo muito simples. Uma empresa tem 1 trabalhador que ganha 600 euros o estado recebe a contribuição da segurança social da parte do trabalhador e da empresa, o que dá cerca de 300 euros. Se a empresa fecha, o estado além de deixar de receber estes 300 euros, passa a pagar o respectivo subsídio de desemprego ou seja não recebe e ainda tem prejuízo por estar a pagar. Em situações destas e caso as empresas se aguentem é preferível um perdão de divida e isenção de pagamento de contribuição porque dessa forma o saldo para o estado é zero invés de ser negativo em 900 euros, 600 euros correspondentes ao subsídio + 300 que deixou de receber de contribuição.



    Também teremos de eliminar os impostos sobre o trabalho pois os mesmos são um convite à desmotivação, se quem trabalha mais e ganha mais, paga mais ou seja é castigado, então porque ser burro e andar a trabalhar para aquecer e dar dinheiro a políticos esbanjadores e corruptos? Não faz sentido!



    Os impostos devem incidir, sobre o consumo, sobre as importações para defender a produção nacional, sobre os vícios e sobre a poluição esses devem ser os focos principais de colecta.



    Reconquistar a independência deve ser a palavra de ordem!



    Esta reconquista trava-se através da recuperação da agricultura, das pescas e das empresas e de incentivos ao investimento. Uma nova abordagem económica de cariz regionalista por oposição à globalização que repudiamos veementemente!



    Esta reconquista trava-se por um novo paradigma energético onde por exemplo faremos a reconversão do plástico, borracha etc. em combustível. Usaremos da tecnologia das micro algas para produzir gasóleo e gasolina bio de forma a reduzir drasticamente as importações de petróleo fazendo cair os preços dos combustíveis para mais de metade em pouco tempo.



    Estimularemos a criação da própria energia pelos particulares, bio – diesel, eólica, solar etc. Reduzindo dessa forma as importações energéticas. Estaremos na vanguarda tecnológica!



    Queremos também dar um sinal muito claro aos agentes económicos garantindo-lhes paz e tranquilidade através da extinção da ASAE. Resgatando a antiga inspecção económica mas retirando as competências policiais. Obviamente que se garantirão as inspecções mas não de forma pidesca como tem sido feitos nestes últimos anos, mas de uma forma educada, cooperativa e educativa junto dos agentes económicos. Os agentes económicos não são bandidos, são os geradores da riqueza, os motores da economia e assim devem ser tratados com respeito e consideração, pois são eles os produtores da riqueza que mantém o país de pé. Obviamente que todos os comportamentos ilegais e criminosos serão reprimidos, mas estes serão a excepção que confirma a regra da honestidade geral dos empresários.

    ResponderEliminar
  5. Os actuais meios da ASAE e os seus homens devem ser transferidos para o reforço operacional da Polícia Judiciária, principalmente no combate aos crimes de colarinho branco a primeira missão que eu lhes vou atribuir será a investigação de todos os negócios suspeitos de corrupção e lesa estado a começar nas parcerias publico privadas e financiamento dos partidos.



    Obviamente repudiaremos o acordo ortográfico e tudo será feito na defesa da autenticidade da língua portuguesa.



    Em matéria de governo durante 4 ou 5 anos é preciso um governo de voluntários patriotas publica e reconhecidamente competentes, que estejam dispostos a tomar as medidas reformistas necessárias para colocar Portugal no bom caminho sem nada receberem de vencimento. A mesma medida se deve aplicar aos deputados que devem ser voluntários ao serviço da pátria. Todos os parasitas políticos que ao longo destes anos se tem servido do estado verão canceladas as suas mordomias!



    Creio que as minhas ideias são por demasiado claras e evidentes, nada mais, posso fazer que esperar a reacção de todos os que se sentem que estão a ser roubados pela banca e por esta classe politica incompetente e vampiresca.



    É pois a hora dos profissionais dos sectores de transportes, os professores, os empresários, os devedores da banca, os presidentes das juntas de freguesia mobilizarem o povo e saírem à rua até que esta classe politica caia.



    Não temos outro caminho de restauração da monarquia que não seja pela manifestação democrática e popular nas ruas, uma vez que o artº 288 da Constituição o impede.



    Por tudo isto hoje e aqui vos lanço um grito, um grito de despertar:



    Portugal sempre! É a hora!



    Viva Portugal, Vivam os Portugueses!





    Vamos passar esta informação a pelo menos 20 contactos assim todos saberemos que existem alternativas politicas e que a infame perseguição que tem sido movida pela corja que nos governa ao verdadeiro chefe da Casa Real Portuguesa é a prova dos 9 das suas elevadas qualidades para comandar os destinos de Portugal!

    ResponderEliminar
  6. Monarquia?Foda-se,aqueles q são representantes de deus e q se casam entre si?Aberrações ditatoriais,de bandos de escroques hereditários.Francamente,xor Kaos,ontem foi o fascista sociopata do Porto,hoje é a fina flor do entulho desarregada do poder pela burguesia.
    Mas,nada contra o cuelho,um 'dirigente' à maneira para as merkeles-um atento,venerando e obrigado.O homem ,é mesmo lacaio não interessando a vida dos desgovernados pela sua equipa vende-pátrias.

    ResponderEliminar
  7. MAIS UM BOTA A BAIXO DO KAOS - AGORA DESMENTE ESTA NOTICIA

    Noticia do Expresso

    Bruxelas responde a Passos

    Questionado sobre as afirmações de Passos Coelho, que disse que quereria ver estendias a Portugal eventuais "condições mais vantajosas para Espanha", Altafaj recordou que a decisão tomada no fim-de-semana sobre "um programa centrado no sector financeiro, com uma condicionalidade estrita e rigorosa, mas cingida ao sector financeiro" em Espanha aconteceu "com participação portuguesa".

    E deixou a iniciativa do lado português: "O Governo português terá oportunidade de exprimir as suas opiniões na reunião do Eurogrupo quando forem decididas as condições de esta ajuda a Espanha, mas isso ainda não aconteceu". Essa reunião está marcada para o próximo dia 22 de junho, no Luxemburgo.

    O empréstimo a Portugal tem vindo de três fontes - FMI, Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (FEEF) e Mecanismo de Estabilidade Financeira (FSM da Comissão Europeia) - com taxas de juro que variam consoante os prazos. Nos 49,3 mil milhões já recebidos, há taxas entre 0,29% para empréstimos de curto prazo até 3,75% para 30 anos. Em média, a taxa para os empréstimos de prazos mais longos situa-se entre 3% e 4%.


    Ler mais: http://expresso.sapo.pt/espanha-pagara-juros-iguais-aos-de-portugal=f732227#ixzz1xZiPtLDr

    ResponderEliminar
  8. Espanha pagará juros iguais aos de Portugal

    Taxa de juro do empréstimo para a banca espanhola será idêntica à exigida a Portugal, Irlanda e Grécia.


    Ler mais: http://expresso.sapo.pt/espanha-pagara-juros-iguais-aos-de-portugal=f732227#ixzz1xZjhxSpM

    ResponderEliminar
  9. Os apóstolos do Kaos não lêem os jornais (ou antes só lêem o que lhes interessa)e mandaram esta pra canto..., nem piam! É só bota abaixo!

    ResponderEliminar
  10. Anónimo
    Primeiro não sou nenhum Deus para ter apóstolos nem necessito, depois não se compreende como esteve o governo no Conselho Europeu que decidiu a ajuda, vem primeiro dizer que não pensa renegociar os juros, depois que se os juros espanhóis forem inferiores aos portugueses vai querer as mesmas condições para depois virem dizer que afinal Espanha vai pagar juros iguais aos portugueses. Desorientado anda o governo e o Relvas não anda a enviar as noticias certas para os jornais publicarem. Organizem-se que assim só mostram a mentira que tudo isto é.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo