terça-feira, junho 12, 2012

A gula bancária


Os bancos portugueses nunca pediram tanto dinheiro emprestado ao Banco Central Europeu como no mês passado com o financiamento junto do BCE a atingir já os 58,7 mil milhões de euros, mais 3,3 mil milhões de euros que no mês anterior.

Não entendo mesmo nada de finanças, mas faz-me confusão que a solução para um país cujo problema é a divida externa  seja uma ajuda de 78 mil milhões, continue a ir aos mercados pedir mais milhares de milhões emprestados e os seus bancos, que acabaram de ser capitalizados com mais 6 mil milhões, aumentem constantemente  a sua divida. Mais grave ainda quando se sabe que o crédito mal parado não pára de crescer a grande velocidade e todo este dinheiro que entra na banca acaba para não ser utilizado em empréstimos às empresas e ao desenvolvimento da economia e do emprego.
Como é possível resolver os problemas do país se o endividamento aumenta, os juros a pagar aumentam e a economia em recessão encolhe?

4 comentários:

  1. Pois...eu também não percebo nada de finanças mas, o problema mesmo é que os tipos que estão ao leme parecem perceber tanto (ou menos) que nós...

    ResponderEliminar
  2. Não esquecer o dinheiro que está a entrar nos cofres do estado através do aumento dos impostos, corte dos subsidios, redução de comparticipações, etc. Para onde está a ir tanto dinheiro?!

    ResponderEliminar
  3. Para o bolso de alguém é que vai de certeza!

    ResponderEliminar
  4. Isto é importante que todos entendam: o dinheiro, hoje, é uma entidade virtual, ele é criado como dívida pelo BCE. Desde que Nixon terminou com a convertibilidade do dólar em ouro (naquele fatídico ano de 1973) que o dinheiro passou a ser uma abstracção, sendo que apenas os mercados cambiais "regulam" o valor relativo de cada moeda. Neste caso, os bancos portugueses estão, evidentemente, a rolar cada vez mais dívida, isto é, a pagar dívida com mais dívida contraída.

    As reservas de capital são um requerimento da entidade reguladora, e para isso servem os tais empréstimos de recapitalização, Só que essas reservas de dinheiro são uma pequena percentagem do dinheiro que anda a rolar num banco

    Onde é que isto tudo vai parar? Para mim é evidente a insustentabilidade deste sistema.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo