sábado, novembro 10, 2012

A Popota Merkel


Uma amiga sugeriu-me e que gostaria de ver a Merkel feita Popota. Estas coisas quando metem focinhos são mais complicadas e isto foi o melhor que consegui. (Confesso que foi feito um pouco à pressa). Fica  feita a Angela "Popota" Merkel. 
 

5 comentários:

  1. -Oh vizinha, xiu.
    -Atão?
    -Parece qué hoji.
    -É hoj o quêi?
    -Atã na sabe?
    -Na tou a proceber nada.
    -A revoção, otra.
    -A revoção? Qal revoção?
    -É otro 25 d'Abrili.
    -Áque, na sejas parva...
    -É vardade, a tropa vai prá rua.
    -E atão?
    -Atão, vem aí otro 25 d'Abrili, já visti, e diz que vamos apanhar as hirdades otra vez.
    -Ora, o qué q'lá há prá apanhari?
    -Ai Custóida tu és sempre assim.
    -Olha lá Q'téria, atã e vomcêsis vã lá tamêim?
    -Nãããão. Iss'agora dá tudo na Siqui.
    -Atão? Mas é como?
    -Atão, dá na Siqui e a gente bate palmas e faz assim cú punh'irguido e diz aquelas coisas que se dizim.
    -Na me chêra. Atão e a gente na vai lá?
    -Não, iss'era dantis, agora dá tudo na trovisão.
    -Olha, na sei, vames a veri. Daqui nada cheg'ó mê Jasuéi e na tenh'à açorda fêta.

    ResponderEliminar
  2. Popota, Porcota & Vacota!

    ResponderEliminar
  3. Esta suína vem cá por 5 horas, mas mobiliza quase o país inteiro. Poderosa!

    ResponderEliminar
  4. Se a autoctone africana descobrir que o seu cuelhinho,anda a empenhar o seu material a uma cota racista alemã...ai de nós,há-de vir aí o alemsahara todo cortar ás postas todos os latinos com ares germanicos.

    ResponderEliminar
  5. Quando alguém segura uma arma de fogo, dispara e mata, não julgamos a arma, mas sim o atirador.
    Neste caso, a Merkel é a arma. Quem a segura é quem a elegeu e a apoia. Esses é que devem ser julgados e insultados.
    O mesmo se passa com o passos.
    Quem o elegeu é que merece ser insultado. Aos que elegem abortos políticos é que deveriam ser exigidas responsabilidades.
    Já dei muitas voltas à cabeça e não consigo perceber por que razão o voto é secreto. Se ninguém tem dúvidas em quem votaram os eleitos, porque não se pode saber quem neles votou?
    Se se descobre que foram eleitos imbecis, bandidos ou incompetentes (ou um relvas que consegue ser essas 3 coisas no mesmo dia) não se pode exigir responsabilidades a quem os elegeu?

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo