terça-feira, dezembro 18, 2012

Um Reizinho que é uma vergonha de Presidente


Cavaco Silva afirmou, em relação ao Orçamento de Estado, que não se deixava pressionar e que ainda nem ele sabia o que ia fazer pois ainda não tomou a decisão. Isso só prova a sua total incapacidade para estar no cargo que ocupa, pois se a um dia da data do fim do prazo para enviar para o Tribunal Constitucional ainda não sabe o que vai fazer, (num assunto tão importante e que está directamente relacionado com a sua maior responsabilidade, a de fazer cumprir a Constituição da Republica). Que o Orçamento contém inconstitucionalidades parece que ninguém tem dúvidas e por isso as dúvidas do Sr. Silva são politicas. Se vai passar por mais uma vergonha de deixar passar o Orçamento e ver o tribunal a mostrar, de novo, que não cumpriu com as suas obrigações, ou se não o promulga entrando em choque com o governo. Certo é que este Orçamento é uma desgraça para Portugal e para os portugueses e isso o Sr.Silva sabe perfeitamente o que o devia obrigar ao seu chumbo politico, mas na sua cobardia habitual o mais certo e promulgar e só depois enviar para o Tribunal Constitucional. Uma vergonha feita por um Presidente que é uma vergonha ainda maior.


7 comentários:

  1. O homem já arranjou uma banca em Lisboa para andar na pedincha para compensar os cortes na sua grande reforma eh eh

    ResponderEliminar
  2. Já se vê que vai ser a mesma coisa do ano passado: vai fazer a mesma pastelice, para passarmos mais um ano com um orçamento inconstitucional! :(

    ResponderEliminar
  3. Esta ideia de que só à bruta – com a violência que fosse necessária, o tal “custe o que custar”, o tal “ai aguentam, aguentam” – se poderia desmantelar o Estado social criado ao longo de 30 anos chegou a ser vocalizada por mais do que uma vez, e em diferentes vestimentas, ao longo de 2009, 2010 e 2011 nos encontros da elite da direita portuguesa. Ir a eleições com esse programa era de loucos, sabiam-no, pelo que a única forma de alcançar esses objectivos seria pelo recurso a uma invasão estrangeira: o FMI, que se tornou a sua bandeira de salvação. A crise das dívidas soberanas na Europa veio criar o quadro perfeito para se realizar o plano, com o altíssimo e gozadíssimo bónus de se poder culpar o PS e Sócrates pelo pedido de ajuda externa. Restava só garantir que o Presidente da República alinhava no enredo, depois caluniar e mentir à fartazana na campanha eleitoral, e, assim que chegassem ao poleiro, começar a destruição e concluí-la no mais curto espaço de tempo para poderem ir à sua vida satisfeitos da mesma. É o que está em marcha a todo o vapor, continuando Cavaco a ser cúmplice e ficando a oposição a ver o comboio passar.

    ResponderEliminar
  4. Para toda esta gente que se apoderou do País desta maneira ignóbil, que enriquecem à nossa custa e nos acossam como se fossemos cães raivosos só há um título: VERMES DOS MAIS RASTEJANTES! MÁFIA DA PIOR!
    De desilusão com esta democracia de trampa, passou a asco e daqui a ódio!
    É triste mas é verdade!

    ResponderEliminar

  5. Um coelhinho felpudo estava a fazer as suas necessidades matinais quando olha para o lado, e vê um enorme urso fazendo exactamente o mesmo.
    O urso vira-se para ele e diz: - Hei, coelhinho, perdes pêlo?
    O coelhinho, vaidoso e indignado, respondeu:
    - De forma nenhuma, descendo de uma linhagem muito boa...
    Então o urso pegou no coelhinho e limpou o cu com ele.
    MORAL DA HISTÓRIA:

    CUIDADO COM AS RESPOSTAS PRECIPITADAS, PENSA BEM NAS POSSÍVEIS CONSEQÜÊNCIAS ANTES DE RESPONDER!

    No dia seguinte, o leão, ao passar pelo urso diz:
    - Olá amigo urso! Com toda essa pinta de bravo, forte e machão,
    vi - te ontem, a dar o cu a um coelhinho felpudo.
    Já contei a toda a malta!!!
    MORAL DA MORAL:
    PODES ATÉ SACANEAR ALGUÉM, MAS LEMBRA-TE QUE EXISTE SEMPRE ALGUÉM MAIS FILHO DA PUTA DO QUE TU!
    "O problema de Portugal é que, quem elege os DEPUTADOS

    não é o pessoal que lê e sabe interpretar o que lê nos jornais, mas quem limpa o cu com eles!"

    ResponderEliminar
  6. Mais um excelente boneco, parabéns.

    Quanto ao personagem da dita, mete-me nojo.

    Abraço

    ResponderEliminar
  7. Concordo, caro anónimo das 08:26. Isto é, tal como na década de 1380, uma golpe dos ultra conservadores que, na impossibilidade de conseguirem fazer o golpe com a consentimento popular, recorreram à lastimável "ajuda externa". Isto é, como bons traidores que sempre foram, os nossos ultras abriram mais uma vez as portas à invasão do país por forças estrangeiras. Caramba! quantas vezes mais vamos ter que aturar esta humilhação?!


    Passos Coelho <=> Leonor Teles

    Conde João Andeiro <=> Vítor Gaspar

    Reino de Castela <=> Troika

    Credores de Portugal, na pessoa da sua mais alta representante, Angela Merkel <=> D. João de Castela.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo