quinta-feira, janeiro 24, 2013

Quando cada português for um Lucky Luke


Como disse outro dia já retratei estes trastes tantas vezes que já nem imaginação tenho para lhes fazer mais bonecos nem sei o que mais diga deles. Aguardo ansiosamente o dia em que finalmente possamos viver uma democracia plena, mais directa e participativa, em que as responsabilidades sejam pedidas a quem roubou tanto a tantos, a quem atirou milhares e milhares para a miséria, a quem destruiu o país, a quem nos fez pagar a nós uma dívida perdoando aos que realmente a fizeram. Aguardo ansiosamente porque sei que não é difícil que isso possa acontecer, basta que todos os que diariamente lhes apontam o dedo decidam que já chega, que chegou a hora de parar com isto. Nessa altura as ruas serão um mar de gente e a liberdade, a solidariedade e a justiça poderão ser de novo a lei.  Quem sabe esse dia possa estar para breve.


4 comentários:

  1. Ah, como eu anseio a chegada desse dia em que as responsabilidades sejam pedidas, ou melhor, exigidas, a todos quantos puseram o País de rastos e nos conduziram a esta triste situação de pedintes!
    Ponho é as minhas dúvidas se a solução passará simplesmente, pelas ruas cheias de gente...

    ResponderEliminar
  2. Eu tenho a sensação que esse dia poderá estar para breve, mas pela pior via. O próprio sistema está a devorar-se, tornou-se autofágico, começa a faltar sustentabilidade por todas as vias, para o mesmo se manter. A pior via é que seremos nós, povo, a pagar a maior factura. Isso será inevitável. Mas por outro lado, só dependerá do povo ter uma nova democracia, democracia directa, e não participativa ou parlamentar como a actual que está visto que não serve a quem diz servir, bem pelo contrário. É uma fraude para todos nós.

    ResponderEliminar
  3. Madalena Serpa25/1/13 11:33

    Já andam a preparar novos palhaços para continuar o circo, mas não tenhamos ilusões que é tudo farinha do mesmo saco...

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo