sexta-feira, janeiro 04, 2013

Um barco chamado Europa


Durão Barroso considera que não se pode responsabilizar a União Europeia pela actual crise financeira dos estados-membros: só por “algum desconhecimento” e “desonestidade intelectual”, acusou. A verdade, para Durão Barroso, é que a crise apenas revelou as “sérias deficiências” de uma “construção imperfeita”, nomeadamente a “arquitectura da união económica e monetária”. A actual união monetária não passa de “um navio preparado para o bom tempo que se revelou demasiado frágil quando veio a tempestade”.

Quando Portugal entrou para a União Europeia o discurso era de uma Europa unida e falava-se de coesão económica, social e financeira. A Solução passou por pagar aos países a destruição do seu sistema económico e produtivo, (agricultura pescas e industria), substituindo-o por serviços e especulação financeira. Já na altura alguns avisaram para os perigos e para as consequências dessas políticas, chamavam-lhes de velhos do Restelo, mas o dinheiro e as promessas de uma Europa solidária não permitia que fossem ouvidos.
Hoje pode questionar-se se os lideres Europeus da altura o faziam com boas intenções e acreditando naquilo que diziam ou se pelo contrário já executavam um plano de destruição para futura submissão e roubos dos países mais fracos. Certo é que essa é a politica actual dos lideres que agora a governam.  Dizer que acusar a Europa dos males porque passamos é desconhecimento de desonestidade intelectual é sim uma desonestidade intelectual do Durão Barroso. Quem construiu o tal barco para o bom tempo esquecendo-se dos temporais? Quem conduziu o barco e o levou para dentro do temporal? Querer agora lavar as mãos das suas culpas é fácil, mas há culpados e esses culpados têm nome. Durão Barroso é certamente um deles.

6 comentários:

  1. Anónimo4/1/13 14:45

    É muito simples:

    Quem paga a Durão Barroso ?

    Sabendo quem é o patrão que lhe paga..., teremos conhecimento de quem nos "lixa".

    ResponderEliminar
  2. A seguir a Salazar/Caetano, a pior merda em que nos meteram foi aderir há CEE.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo4/1/13 19:17

    oh ferroadas antes disso foi o bochechas (o pisa bandeiras) ter metido as patas em portugal

    ---------------------------
    a http://www.dgs.pt/

    dá-nos "10 decisões alimentares"

    serve de complemento á gaja do banco alimentar só falta vir do ministério da cultura um teatro a dizer que quem é pobre é feliz

    o governo anda a praticar terrorismo da morte lenta e depois põe certos artistas a dizer-nos como comer sem dinheiro ou será que é para o coitado do sr anibal que não lhe chegando as reformas e com o corte que vai levar (excepto na da CGD) vai ter de racionar na comida (mas em belém paga a comida que come?)

    ResponderEliminar
  4. Anónimo4/1/13 19:22

    claro que a UE, seja lá o que isso for, não tem culpa têm culpa sim todos os governantes que lá andam em reuniões de chulos a começar pelo cherne mesmo pois andam lá é a mamar e não a servir pessoas mas sim o capital pena é quando o MRPP andava a fazer merda pelo país esse cabrão não tivesse ido parar a uma esquadra e lhe tivessem dado uns murros bem assentes nas trombas que ficasse sem dentes que agora não falava assim o filho da puta

    ResponderEliminar
  5. Anónimo4/1/13 20:15

    não venderam a tap ao brasuca agora vai ás peças...

    ResponderEliminar
  6. Anónimo5/1/13 08:31

    DURAO É UM MERDAS QUE NÃO PRESTA PARA NADA,SE NÃO FOSSE A IRMANDADE E A RELAÇÃO DA IRMANDADE DO BUSH(SKULL AND BONES)HOJE NÃO ESTAVA ONDE ESTÁ!
    E O COELHO A MESMA MERDA!O Q OS SAFA SÃO AS IRMANDADES!MAS PAGARÃO POR TUDO O QUE ANDAM A FAZER!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo