quarta-feira, maio 01, 2013

Consenso sem senso nenhum


Quem me conhece e quem lê as coisas que eu aqui escrevo sabe que eu sou um adepto incondicional do consenso. Mas o que me irrita é que o governo, o presidente e mais toda essa escumalha que anda ou a lixar o país ou a encher-se à sua custa não se calem nem se cansem de a ele apelar. Hoje, logo após dizer que não há alternativas à sua politica apelou uma vez mais ao consenso. Ora isto não tem senso nenhum  porque se não há alternativa haver ou não haver consenso nada altera. É que esta gente fala de consenso mas nem sabe daquilo que está a falar. O consenso procura-se não sobre decisões tomadas e fechadas, mas sim sobre propostas e alternativas, promovendo o debate aberto e honesto no sentido de encontrar soluções que possam não ser inaceitáveis para ninguém.Para se atingir o consenso é necessário deixar o ego de lado, ouvir e debater para que ninguém se sinta excluído da solução encontrada. O que os nossos políticos agora aprenderam a palavra mas não o sentido nem a prática. Decidem em gabinetes fechados e depois aquilo a que chamam consenso não passa de o desejo de uma obediência cega por parte dos outros. 
A única coisa em que me parece haver consenso neste país é que toda esta escumalha de gatunos e incompetentes vendidos aos mercados tem de desaparecer. 


1 comentário:

  1. Muito bem, Kaos! De facto, "consenso" significa senso (isto é, um sentido para as coisas) alcançado em comum. É um esforço de compreensão da realidade feito por toda a sociedade.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo