domingo, junho 30, 2013

Moda Primavera/Verão 2013


Depois de dois anos desaparecido, aquele que chegou a ser nomeado por um Jornal inglês como o pior Ministro das Finanças da Zona Euro, (ainda não conheciam o Vitor Gaspar) voltou à ribalta e está na moda. Numa entrevista contou a sua versão da história e já obrigou o governo a confessar que afinal já tinha discutido com ele e sabia dos "Swaps" quando tomou posse. Mais um que ainda vai acabar comentador numa televisão. 

PS: Como é bom poder variar as trombas dos gajos que servem de modelo aos meus bonecos. Já estou farto das dos ladrões que agora nos governa. Uns porque são quase invisíveis de irrelevantes que são e outros porque estou farto de  retratar sempre os mesmos aldrabões.


2 comentários:

  1. Anónimo1/7/13 09:47

    E viva a (des)comunicação social e as televisões que nos impingem novelas musica pimba e agora o diabo na forma destes coitadinhos que afinal são todos santos dignos de serem canonizados a RTP prestaa um serviço público de altissima qualidade a promover o belmiro e o seu continente e ao tony carreira e outra merda cantante que por ai circula e enche os bolsos

    ResponderEliminar
  2. As memórias do senhor são interessantes... Ele vem agora dizer que, afinal, havia dinheiro para continuar a pagar os salários (a falta de dinheiro para pagar salários foi o argumento que usou para chamar a troika e assinar o memorando). Havia uma alternativa, na altura, à "ajuda externa" da Sra. Merkel: sair do euro de forma controlada. Era difícil, mas podia ter ser feito; mas tal alternativa nunca foi apresentada, de forma séria, ao povo português. Quando se fala disso, nos órgãos de comunicação social, o objectivo costuma ser o de enganar as pessoas; isso costuma ser feito metendo no mesmo saco uma saída caótica do euro e uma preparada.

    É claro que a primeira (e única) condição para se poder sair do euro é que o povo possa eleger um governo à altura dessa tarefa. Um governo com coragem para pôr na ordem os senhores do dinheiro.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo