terça-feira, novembro 05, 2013

Nuno Cratino



Nas declarações proferidas, ontem Nuno Crato sublinhou, que o corte nas despesas do Estado não é suficiente para «pôr as contas [do país] em ordem» e que ainda vão ser necessários mais alguns «sacrifícios», mas isso irá permitir «transformar Portugal num país competitivo». «Teríamos de trabalhar mais de um ano sem comer, sem utilizar transportes, sem gastar absolutamente nada só para pagar a dívida», garantiu o ministro, sublinhando que não há forma de pôr a economia a crescer «sem se sair primeiro deste beco».

Que ele diga estas alarvidades já não estranhamos mas o que é triste nisto tudo é que se tenha sequer lembrado de fazer contas para saber considerar essa possibilidade. E, felizmente, esse cenário é impossível na sua totalidade, não por razões morais que se lhe conheçam, mas porque iria precisar de quem trabalha para gerar a riqueza que paga a roubalheira. Muito provavelmente até pensou que tinha encontrado a solução, corta-se na comida e transportes a todos e num ápice resolvemos o problema, e terá sido um dos seus motoristas ou lacaios que lhe deve ter chamado a atenção que quem não come morre e se morre não pode trabalhar. Colocar sequer a questão, lembrar-se sequer da ideia é já por si a demonstração da imbecilidade e falta de princípios deste personagem saído de um qualquer inferno e para onde espero que volte rapidamente. Vá de retro Demo Crato.


16 comentários:

  1. Anónino 995/11/13 17:07

    Vamos fazer como o espanhol fez ao seu burro, para poupar deixou de lhe dar de comer.
    O chato foi que o estúpido do burro quando se estava a habituar a não comer, morreu!
    Esse senhor não vai para a cama com a barriga a dar horas, pois não? Mas há muitos que vão!

    ResponderEliminar
  2. não há nenhuma alma caridosa que lhes dê um tiro nos cornos ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eu apoio esta ideia

      Eliminar
  3. O Nazismo é socialista – Socialistas odeiam pobres, e fazem de tudo “pelo social”. Até fingir que vão cuidar deles.

    ResponderEliminar
  4. O ódio a Sócrates





    Se não sabem eu explico, porque é que a direita fica azeda e odeia tanto José Sócrates. Experimentem introduzir um cavalo num curral cheio de burros e vão ver que todos o mordem e escoiçam. A inveja e a frustração de saber que nunca chegarão a cavalos provoca ódios e raivas. Enquanto uns ficam frustrados e raivosos, há outros que ainda dizem que aquele burro é esquisito, pois nem percebem que se trata não de um burro, mas dum cavalo.

    Ainda anda por aí muita gente a sonhar com Sócrates debaixo da cama, mas mesmo depois de colocar o colchão no chão, não resolveu o problema, pois passou a a aparecer-lhe no teto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou plenamente de acordo consigo, meu caro. Aliás Sócrates desde que tomou as rédeas do Governo, nunca deixou de ser mordido nos calcanhares, foi sujeito a verdadeira perseguição permanente...daí talvez a sua "tese" sobre a tortura. Passos Coelho foi, com Catrogas e Cia, um dos grandes cães mordedores... e deu no que deu!

      Eliminar
  5. Maduro

    O Maduro da Venezuela antecipou o Natal para Novembro e está sendo gozado por isso. Por cá o Natal foi dividido em duo décimos.

    ResponderEliminar
  6. O Socras foi um burro no meio dos cavalos ... RESPONSÁVEL PELA TERCEIRA BANCARROTA !

    ResponderEliminar
  7. Vi por aqui que o Nazismo é socialista. Lindo! Talvez porque o partido que o conduzia tinha o rótulo de Nacional-Socialismo. Talvez por isso é que antes da 2ª Guerra Mundial, "socialistas" como por exemplo, o ianqui Henry Ford compreendiam este "socialismo" de Hitler tendo Ford sido condecorado por ele em 1938.
    Afinal em Portugal prolifera o "Social" a governar desde há 37 anos, pelas mãos dos Partido SOCIALISTA, Partido SOCIAL Democrata e Centro Democrático SOCIAL. Mais SOCIAL nos RÓTULOS não se podia exigir.
    Dentro do mesmo princípio aqui expresso por outros, pelos vistos com «ódio aos pobres» na vontade permanente de aumentar o número dele..
    Alexandreb

    ResponderEliminar
  8. Já agora - A sinistra ministra do Sócrates foi, durante largo período a gaja preferida da chacota nacional, e até teve "direito" à maior manifestação de professores da história. Este camelo do Crato, tirando uma ou outra iniciativa, ainda não conseguiu mobilizar os docentes para saírem à rua em força. Enfim, segredos que nem a NSA consegue descobrir.

    ResponderEliminar
  9. Boneco muito bem feito!

    ResponderEliminar
  10. E sa phoda o democrato, mais dengoso, sofista, o ladrão, que sai bem ao boss e dono, passolas pavon, desonesto .

    ResponderEliminar
  11. E ainda assim tachistas do bando de passos e o cabaco tiveram o pote mais anos, quatro, que a via so ares e sokras, como en dibujo se amostra :

    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=681405285217530&set=a.193944837296913.48070.186669008024496&type=1

    ResponderEliminar
  12. Não se pode deixar de APRECIAR todos os "bonecos", mas este está demais!
    Vamos todos, um dia destes, acompanhá-lo no gamanço atendendo à fome que nos está destinada!
    PARABÉNS!

    ResponderEliminar
  13. Eu gostava era de ver a Fenprof, a FNE e outros a defenderem a escola como um todo. Será que acham bem que em certas escolas seja proibido ligar o aquecimento como por exemplo na Escola EB 2,3 de Sobrado em Valongo? Acham bem os alunos tiritarem de frio nas aulas? Acham bem que os únicos aquecedores ligados desse Agrupamento sejam os da sala da... Direção? Acham bem o facilitismo concedido aos alunos dos cursos CEF apenas para que as escolas recebam verbas do POPH e os respetivos pais o abono de família? E ainda falavam nas Novas Oportunidades! Acham bem que grande parte dos cursos CEF sejam frequentados por jovens delinquentes mal comportados com colegas e professores sem que nada lhes aconteça? Onde estão afinal os Sindicatos?

    ResponderEliminar
  14. Noutros tempos, os chamados da outra senhora, as salas da primária tinham lareiras, sempre , com lenha a queimar para que as crianças não tivessem frio!...
    Nunca passei frio, nem na primária nem na secundária!...
    Abusavam da "menina dos cinco olhos" mas havia respeito, educação e ensino deveras!...

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo