terça-feira, fevereiro 21, 2006

Produtividade Zombie

Cientistas norte-americanos estão a desenvolver um fármaco sem cafeína para reduzir a necessidade de sono para duas horas diárias, podendo o estado de vigília durar até dois dias, ao produzir um sono mais profundo e retemperante que o habitual.
Os testes já realizados deram bons resultados, de acordo com a revista ‘New Scientist’, que adianta que a investigação é baseada no sucesso de um fármaco, o Modafinil, um estimulante lançado há sete anos que permite às pessoas acordarem retemperadas após quatro horas de sono. “O objectivo dos investigadores é limitar a necessidade de sono a duas horas por dia, sem que tal afecte o rendimento das pessoas”, afirmaram os cientistas.Os responsáveis pelo projecto esperam obter mais informações sobre o funcionamento do relógio biológico humano nos próximos anos, o que aumentará as possibilidades de desenvolver fármacos para superar completamente a necessidade de sono até vários dias.

Já estou a ver muito patrão a esfregar as mãos de contentamento. O “fazer serão” agora pode ser em sessões contínuas. Trabalha-se oito horas e trabalha-se mais 16 até chegar a hora de continuar a trabalhar. Falta agora inventar o fármaco que também evite ter de comer e de fazer necessidades fisiológicas para que a produtividade aumente para níveis que lhes agradem. E, os nossos governantes, sem dormirem a moverem-se na política qual zombies. Que medo.
O homem não aprende mesmo. Continua a brincar com a “natureza das coisa” e isso é muito perigoso. Aquilo que naturalmente pode levar milhares ou milhões de anos a modificar o homem quer fazer em segundos. Muitas vezes estas tentativas de mexer no desconhecido acabam por acarretar problemas muito sérios num prazo mais longo. Primeiro resolvemos criar Deus, a agora queremos ocupar o seu lugar. É o cúmulo do “virtualismo”.

1 comentário:

  1. Horror. Mais tempo para o Cavaco aparecer na Televisão

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo