sexta-feira, outubro 26, 2007

Que linda ideia

Vital tratado

"Vital Moreira pode ter encontrado uma solução mais consensual para o problema do modelo de ratificação do Tratado de Lisboa, que divide até os socialistas. O constitucionalista, afecto ao PS, avançou com a ideia da ratificação parlamentar do documento e, só depois de 2009, fazer-se "um referendo a sério sobre a permanência de Portugal na União Europeia". Uma sugestão que os eurodeputados do partido vêem como "interessante"."

Esta gente do PS está cada dia mais desonesta nas suas propostas. No Programa eleitoral do PS em 2005 (Cap. V, 1.2, pág.154), dizia-se:
«O PS entende que é necessário reforçar a legitimação democrática do processo de construção europeia, pelo que defende que a aprovação e ratificação do Tratado deva ser precedida de referendo popular, amplamente informado e participado, na sequência de uma revisão constitucional que permita formular aos portugueses uma questão clara, precisa e inequívoca.»

A Aprovação já lá vai, a ratificação parece seguir o mesmo caminho, o de vir a ser feita à revelia dos portugueses. Perante o claro incumprimento da promessa eleitoral que isso representaria, vêm-nos agora propor que referendemos uma coisa completamente diferente; a nossa permanência na U.E. Há certamente quem seja a favor de Portugal na Europa, mas não no formato que nos querem impor. Muitos Euro Deputados e deputados já vieram aplaudir a ideia, mas prefiro acreditar que, como disse o Vitorino, o Sócrates nos venha a “surpreender” e proponha a realização do referendo a este tratado. Só teria a ganhar com isso, pelo que só compromissos feitos debaixo da mesa com outros governantes europeus, pode justificar que se recuse a faze-lo. Mesmo neste cenário, ainda nos resta o Sr. Silva que, como já afirmou ser contra os referendos, pode roer a corda e retirar a palavra aos portugueses. Esperemos que não.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

5 comentários:

  1. Pois é Kaos, para estes iluminados os povos são cada vez mais um estorvo às suas "brilhantes" ideias.

    Estamos a ser governados por uma super estrutura, fria, calculista, cada vez mais insensível às dificuldades sociais e ao serviço de obscuros interesses multinacionais. Ao serviço de uma economia monopolista, globalizante e imperialista que tudo arrasa na sua ganância. Uma Europa com Blairs, Javier Solanas, Sarkozys, Prodis, Ângela Merkels, Barrosos, Sócrates e outros que tais, com uma economia onde as únicas regras são as regras dos monopólios e onde os povos não contam e serão mesmo para estes senhores, um estorvo, (veja-se os seus esforços para não referendarem o tratado europeu). Onde, os funcionários públicos são considerados uns mandriões e incompetentes, em especial os professores, os enfermeiros, médicos, juízes, polícias e magistrados; os reformados e deficientes a quem é preciso reduzir os vencimentos e pensões com novos aumentos de IRS e que assim constituem um peso para o Estado; as mães que continuam umas contestatárias ao recusarem os nascimentos nas ambulâncias assistidas por bombeiros; os velhos doentes que protestam contra o encerramento dos Centros de Saúde ali à porta; os trabalhadores em geral culpados da baixa produtividade da economia nacional.
    Para estes senhores, todos nós constituímos um estorvo às suas grandes “ideias” do “desenvolvimento” europeu. Até quando?

    ResponderEliminar
  2. Referendo à permanência na UE em 2009? Já nos tempos em que era um comunista com verbo fácil e deputado ilustre do PCP à Assembleia Constituinte, me soava a propagandista irreflectido, este Vital Moreira. Será que o homem vive neste mundo?!

    Pelo caminho que isto vai -- aqui, na Europa e nos EUA -- daqui a 2 anos nem vai ser preciso referendo para saírmos da UE; pois quando a inflacção e os juros começarem a subir descontroladamente, a malta acorda com a fome e salta para a rua, com tachos, panelas, buzinas... É caso até para o Vital Moreira ter uma recaída -- o homem acorda, sonâmbulo, olha para os destroços de sociedade à sua volta, ouve o protesto da multidão e vêem-lhe logo, de rompante, imagens da sua juventude, dos saudosos tempos em que era um ícone da UEC! Quem sabe se não recupera, então, o verbo viperino de outros tempos?

    A fazer referendo, é melhor agora, já o quanto antes, enquanto ainda vai havendo malta a acreditar no Menino Jesus de Bruxelas.

    ResponderEliminar
  3. A promessas eleitorais destes políticos já eu não ligo nada há muito muito tempo. Aliás, quando eles dizem uma coisa, eu assumo logo que irá ser feito precisamente o contrário.
    Este é mais um caso que testemunha a falta de credibilidade e honestidade da classe política portuguesa. Enquanto não nos livrarmos desta seita não iremos longe.
    Não é à toa que numa sondagem qualquer os portugueses surgiram nos mais desconfiados do mundo a seguir à França e aqueles que mais pensam que para subir na vida só através de corrupção.
    Só quem mora no convento é que sabe o que lá vai dentro...
    Saudações do Marreta.

    ResponderEliminar
  4. que linda ideia, onde já é notório
    o Princípio de Peter.

    ResponderEliminar
  5. Excelente!!! Fantástico! Bolas!!!! :)

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo