terça-feira, outubro 28, 2008

É possivel mudar

TV silencio

«O Partido Democrata, principal força política da esquerda italiana, reuniu ontem cerca de dois milhões e meio de manifestantes nas ruas de Roma em protesto contra o Governo conservador do primeiro-ministro Silvio Berlusconi.»
In [DN]

É conhecida a buçalidade do Berlisconi, todos sabem que é um mafioso corrupto que domina a comunicação social e que com isso se fez eleger para impedir que o julguem pelos muitos crimes que cometeu. Foi agora contestado em Roma por uma manifestação de 2 milhões e meio de pessoas e essa noticia passa despercebida, e se passou nas televisões não a vi. Aqui nesta bovinidade de país mostram-nos um mundo em crise mas lideranças fortes que a vão vencer, uma Europa resignada mas determinada a reagir. Povos dispostos a lutar para a vencer pois compreende que este é o rumo certo. É isto que nos mostram, mas para lá deste jardim onde vivemos há muita gente a lutar contra o sistema. Tentam convencer-nos que tudo está bem e que basta trabalhinho, (para os que ainda o têm), umas novelas, uns futebóis e uma ou outra manifestação para, como diz a Kaótica, tirar a pressão à panela, mas não é verdade. Há quem lute e quem proteste e na internet se procurarmos, facilmente se podem encontrar centenas de protestos, manifestações e lutas que ocorrem um pouco por todo o lado. Não é noticia nem se fala no assunto e por isso talvez seja bom que comecemos nós a falar.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

9 comentários:

  1. Zé Leitão28/10/08 01:03

    2.500.000 ?!
    É verdade que lá por fora há grande descontentamento e que é manifestado nas ruas e não só.
    ESte é mais um exemplo de que aquilo que não passa na TV e seus auxiliares é como se não existisse.
    Felizmente há net. Podem-se consultar dezenas de cadeias de TV, centenas de jornais de todo o mundo, fora os milhares de blogs ou pequenos sites.

    P.S. 2 milhões e meio ?? não sei porquê mas custa-me a acreditar...acho muita gente. Oxalá estivesse enganado. :-)

    ResponderEliminar
  2. A Mim Me Parece28/10/08 02:28

    2.500.000???!!!
    Também me parece muita gente... Quem os contou? Qual é a fonte que credita o número? E manifestaram-se contra o quê?

    ResponderEliminar
  3. Dois milhões e meio segundo vários jornais que eu não estava lá para os contar, mas mais milmenos mil o importante é que se manifestou muita gente. Contra o quê? Contras as politicas de direita do Berlusconi (foi convocada pelo Partido Democrático).

    ResponderEliminar
  4. em Novembro vão ter uma excelente oportunidade para fazer coisa semelhante. Pena é que em Portugal todos falam mas poucos agem.

    ResponderEliminar
  5. Sim, mais uma vez concordo contigo. Mas há algo que não nos podemos esquecer, os partidos politicos em Portugal são na minha opinião associações criminosas, eu explico, não quero com isto dizer que todas as pessoas que estão filiadas são criminosas longe disso nada de confusões, mas quem está em determinados cargos sabe que há muita corrupção nas autarquias e nalguns organismos públicos e se for da côr politica dele, se calam que nem ratos. Assim sendo e na linha do que diz o Post, só vejo uma solução é a da sociedade civil, avançar para acções de luta contra as injustiças e os atropelos que se vão passando veja-se o caso das empresas públicas que estão nas autarquias, que podridão

    ResponderEliminar
  6. A Mim Me Parece28/10/08 19:18

    "Contra o quê? Contras as politicas de direita do Berlusconi (foi convocada pelo Partido Democrático)."

    Mas... o Berlusconi apresentou-se às eleições de Itália, como o Sócrates às de cá, pela esquerda? Se se apresentou pela direita, qua o espanto de querer governar pela direita?
    A mim parece-me que nas eleições legislativas em Itália a esquerda somou mais do que dois milhões de votos!

    ResponderEliminar
  7. Aqui tambem temos disso.Pode ser é que esses mafiosos se fodam ao apanharem gajos da mesma escola deles

    ResponderEliminar
  8. Concordo com o forte e feio, sobre a apreciação dos partidos.
    Neste momento faz todo o sentido lutar pela Democracia. Apesar de todos os países europeus se auto definirem como democráticos, a realidade começa a se outra mto diferente. Hoje em dia é democrático um país que realize eleições sem falcatruas legais.
    A prática democrática do dia a dia é perfeitamente desprezível, veja-se o que acontece em Portugal pela mão deste governo e não só.
    A Liberdade de expressão, condição indispensável num país democrático, é cada vez mais um perigo de ser praticada. Algum trabalhador poderá dizer o que pensa do seu superior hierárquico sem sofrer consequências?
    Veja-se o caricato das empresas credoras do estado que sumiram de um momento para o outro!
    Parece que só o Mário Crespo do Jornal das Nove da Sic Notícias, ficou abananado com este caso.
    Isto é do mais grave que pode acontecer num país dito democrático e de direito!
    Sem defender o 24 de Abril, mto longe disso, pelo menos naquela altura não havia a hipocrisia de hoje. Quem falava já sabia que se fodi.....!
    Essa fod... era muitas vezes a cadeia, mas também, por vezes, havia a compreensão do patrão e dos colegas.
    Se calhar uns dias na choça -claro, para casos mto leves - podia ser melhor do que perder o emprego. Veja-se o caso dos jornalistas que, segundo se diz, se não alinharem na situação, nunca mais arranjam trabalho em jornal nenhum. O sistema protege-se destes, como antigamente se dizia, subversivos!
    Para terminar, voltando à Itália, efectivamente aquilo está mto mau, o presidente da câmara de Roma pretende fazer uma lavagem do fascismo de mussolini, considerando heróis os soldados do regime fascista, etc., etc.
    Isto está mto bonito, apesar de 2.500 000 parecerem muitos, eu acho que são mto poucos.
    Esta merda tem de rebentar por qq lado. A passividade não leva a nada de bom.
    Aos poucos e poucos, a gente cada vez tem menos liberdade, cada vez mais somos vítimas de todo o tipo de escravidão, não tradicional, possível.
    O que me aflige é que são os próprios cidadão, em princípio livres, que se submetem passivamente a estas escravidões.

    ResponderEliminar
  9. Kaos,
    2.500.000 é muita gente, mais do que Lisboa e arredores (espero que isto não seja uma versão de esquerdo-paranóica do arrastão de Carcavelos). Na realidade segundo a Wikipédia a população de Roma era aproximadamente 2.500.000 de habitantes no censo de 2004.
    Exageros à parte, lá como cá, o PM tem os jornalistas todos (quase todos) a comerem-lhe na mão. Cada um tem o berlusco ou o ingênheiro que merece.
    Sabe que no Estádio Nacional (no Dafundo) os professores de natação, alguns a recibo verde há 11 anos, foram convidados a sair ou aceitarem uma redução de ordenados de 50%? Quem não quiser será substituído por um estagiário universitário. Ah granda Sócrates! Com esta medida nem aumenta o desemprego, e ainda reduz os custos com o pessoal.
    Quero ser finlandês e ter licença para uso e porte de metralhadora!!!!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo