domingo, maio 30, 2010

Amigos e afinados

guitarristas

Portugal é dos países da União Europeia com preços de energia mais elevados, tendo em conta o poder de compra das famílias. Os preços da energia caíram na média dos países da União Europeia entre a segunda metade de 2008 e a segunda de 2009. Em Portugal, isto não aconteceu para a electricidade. Os preços da electricidade desceram 1,5% entre os 27 países comunitários mas em Portugal subiram 4,5%, segundo os dados do Eurostat, o gabinete de estatísticas da Comissão Europeia.
Quanto ao gás doméstico, tanto os portugueses como os europeus pagaram menos entre 2008 e 2009, mas em Portugal esta descida foi na ordem dos 5,5% enquanto a factura da média da União a 27 diminuiu, nesse período, 16%.

Assim é fácil vir o Sr. Mexia obter milhares de milhões de euros de lucro dizer que cumpriu os objectivos e reclamar o pagamento de 3 milhões em ordenados e prémios ao fim do ano, sobretudo quando a ERSE, que devia regular os preços em nome dos contribuístes é a primeira a defender mais aumentos. A lata desta gente que ainda veio dizer que estamos com muita sorte em termos o governo que temos e que limitou os aumentos pois este não deveria ter sido de 4 mas sim de 40%. Tocam bem afinadinhos, o “ladrão” e o “polícia” que o devia vigiar.

1 comentário:

  1. O gás doméstico pode ser GN (gás natural) ou GPL (gás em garrafa, propano ou butano).
    O IVA dum é 5%, e o do outro é 20%!
    Curiosamente o gás dos pobres (o das garrafas) tem o IVA 4 vezes mais elevado!!!!!
    Mas com um primeiro ministro que diz que o IVA de 5% é o da pespsi-cola e coca-cola, e que não sabe que a pasta dos dentes tem uma IVA de 20%, e o GPL também, e permite que o cabaz de compras seja uma aberração total, o que é que se pode esperar????

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo