quinta-feira, abril 28, 2011

A cegueira do poder


Cegos. Quando surgiu por aí a patética escolha do Fernando Nobre para cabeça de lista do PSD por Lisboa, grande foi a onda de indignação, merecida, que se abateu contra ele. Só uma das criticas me pareceu injusta, a de ter aceite o cargo sem conhecer sequer o programa eleitoral do partido. Injusta, não por não ser justa, mas por ser comum a todos os candidatos de todos os partidos que ainda não apresentaram o seu programa. Todos, aceitaram ser candidatos a deputados para defenderem um programa que não conhecem. Muitos vão ser deputados e aceitam calmamente que, pela disciplina de voto, poderão ter de votar contra aquilo que acreditam ou contra a sua consciência.
Podemos nós votar em quem claramente está lá pelo cargo e não pela representação dos que o elegeram? Eu não.

1 comentário:

  1. exactamente. mas o que podemos fazer para alterar o rumo que vem sendo traçado?

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo