sábado, setembro 10, 2011

Sessão parlamentar para lamentar


O Parlamento rejeitou, com os votos do PSD, PS e CDS-PPdois diplomas apresentados pelo PCP e pelo Bloco de Esquerda (BE) relativos ao exercício dos poderes de controlo e fiscalização pelo Parlamento sobre os serviços de informações e o segredo de Estado e onde se pretendia criar um "período de nojo" de três anos para impedir o"salto dos serviços de informações para o setor empresarial". O argumento para os chumbos dos diplomas foi de onsiderarem existir uma "ténue a fronteira entre oportunidade política e oportunismo político", adiando para outra data posterior a apresentação de diplomas alternativos sobre o assunto.

Não é a não aprovação destes diplomas, é a própria recusa à apresentação de argumentos válidos que façam destes diplomas maus diplomas. É ser o "Dejá vú" de tantas outras leis chumbadas da mesma forma, como por exemplo o enriquecimento ilícito ou a corrupção. Promete-se uma lei para mais tarde, para melhor oportunidade que nunca chega. Para eles a lei está é optima porque garante uma abrangencia larga suficiente para permitir que há espaço para escapar em caso de necessidade. Por isso, e não por não os haver, é que as prisões não estão cheias de corruptos, que o enriquecimento ilícito, por isso ilegal não é penalizado e que, de vez em quando, lá apareçam "trapalhadas" nas nossas secretas. Os culpados estão também nas bancadas do parlamento por nada fazerem para o impedir.

4 comentários:

  1. Serviços militares nem antes nem depois do 25 de Abril foram controlados

    logo ficava tudo no papel

    é como aqueles casos da Manutenção militar 1 milhão ali outro acolá
    só surgem nos pasquins quando os amigos se desentendem

    ResponderEliminar
  2. Para lamentar são as baboseiras Populusque romanum que por ai andam

    de esquerda direita ou daqueles híbridos capitalistas saidos da revolução e ex-câmara's corporativas e assembleias nacionais

    gente que anda nos 70 e 80 invernaços

    e tem mais dinheiro que os 2 milhões de reformados

    infelizmente é dinheiro que já abooou
    nã é tributável

    40 anos de pilhagem das sociais sobras dá muito dinheiro

    até dá prós netos irem pra Harvard's e coisas assi...

    nunca houve tantos

    e de tantas cores

    em 77 ganhavam 100 contos (e metiam maços de notas para despesas de representação)

    Agora recebem robalos recheados de cheques escritos em línguajares esquisitos e transferências em códigos bi'ordinário volver...

    e a gente volve-se

    ResponderEliminar
  3. mais uns tempos e ainda vou ler aqui que afinal o cavaco sempre andou a ser escutado...

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo