sábado, outubro 01, 2011

Demo Crato


O Governo decidiu suspender a entrega do prémio de 500 euros aos melhores alunos do ensino secundário de vários cursos, noticiou o jornal Público. O cheque deveria ser entregue depois de amanhã, numa cerimónia designada «Dia do Diploma», e alguns alunos já tinham sido avisados. Agora, o Governo propõe que estes alunos escolham projetos de apoio a famílias carenciadas ou outros estudantes, previamente selecionados, a quem entregar o seu prémio de mérito. O Ministério da Educação sublinha que esta alteração pretende incentivar a “solidariedade” dos melhores alunos do ensino secundário.

Não sou um adepto da meritocracia como solução para todos os males, não por não reconhecer o mérito a quem o merece, mas por rebaixar os que não conseguem atingir esse patamar, por maior que também seja o seu mérito. Talvez este prémio até nunca devesse ter existido, mas não é isso que está aqui em causa, o problema é retirarem a um jovem um prémio que lhe tinha sido prometido e tinha ganho. Quantas vezes já terão sonhado com o que iam comprar com esses 500 euros? De repente, tiram-lhe o prémio e "magnanimamente" deixam-no escolher a que "pobrezinho" vai dar esse dinheiro. A solidariedade não se incentiva à força nem se impõe à custa de sonhos.

1 comentário:

  1. Distorção de Valores... até era se vivêssemos numa Sociedade regida por Valores, como tal não é a realidade os Interesses falam sempre mais alto... Assim uns infelizes consideraram que dar prémios em dinheiro era uma boa ideia... este agora considera que é melhor continuar a dar prémios em dinheiro mas só se pode fazer x, y ou z com o dinheiro... VIVA A DEMOCRACIA E A LIBERDADE DE ESCOLHA... E JÁ AGORA VIVA O SISTEMA MONETÁRIO...

    Há que incentivar a "fome por dinheiro" desde tenra idade!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo