quinta-feira, outubro 20, 2011

Um mata, outro esfola e outro aplaude


Van Zeller, presidente do Conselho para a Promoção da Internacionalização (CPI) admite que os privados venham a seguir o exemplo do Estado."É uma das possibilidades. As empresas, ao preferirem não despedir, podem cortar nos subsídios ou noutras regalias para evitar despedimentos" depois de já António Saraiva, actual presidente da CIP, ter também admitido a retenção dos subsídios de férias e de Natal no sector privado.
Para Cavaco Silva a eliminação dos subsídios de férias e Natal, nos próximos dois anos, para funcionários públicos e pensionistas, é uma “violação de um princípio básico de equidade fiscal”.

Van Zeller trocou os lugares do I pelo P mas continua a ser Presidente de qualquer coisa onde acaba sempre a defender a perda de direitos de quem trabalha em nome de mais lucro para os patrões. O argumento do retirar direitos em troca de não despedir já mete nojo porque acabam sempre a fazer as duas coisas. Também o ex-sindicalista, agora Patrão dos patrões, o António Saraiva, já apareceu a defender o fim dos dois subsídios, Natal e Férias no sector privado. Esta gente tem uma máquina registadora no lugar do coração e parecem acreditar que só a escravatura seria um regime que lhes possibilitaria serem "competitivos". Infelizmente nada disto me surpreende pois quando ouvi o Coelho aldrabão a anunciar o corte nos subsídios para quem trabalha para o Estado soube imediatamente que os patrões do privados rapidamente viriam reclamar o mesmo em nome das dificuldades. E, claro que o Sr. Silva teria de lhes vir dar uma mãozinha ao considerar que a sua aplicação só aos trabalhadores do Estado viola o principio da equidade fiscal. Acabou por não defender o fim da medida mas a sua aplicação a todos, o que pode parecer justo para alguns esquecendo que a injustiça está na medida e não em quem é aplicada.

4 comentários:

  1. Este Silva só fala assim porque o "corte" vai-lhe aos bolsos, a ele a aos amigos, se é que tem alguns. Claro, quando o eunuco vem afirmar a tal "equidade fiscal" está a dizer ao seu delfim (Passos Coelho) que ""ó pá então vai-nos aos bolsos e os escravos dos privados ficam-se a rir?""

    Olha, como já vi um porco a andar de bicicleta já acredito em tudo, se não for em 2012 será em 2013 ou 2014, a escravalhada vai ter de encostar a barriga ao balcão.

    Mas quem votou nestes gajos?

    ResponderEliminar
  2. Meu caro, suponho que vás ter um imenso prazer, quando souberes que o "Sol" apagou os blogues todos. Isabel dos Santos oblige :-)

    ResponderEliminar
  3. Sem comentários Luís, anda tudo parvo !!!

    ResponderEliminar
  4. com papas e bolos se enganam os tolos
    por cá é com:
    - pessoal que se preocupa com a exclusão social (é bom para dar umas passeatas olhar pro povinho e pensar (estes burros votaram em mim e ainda por cima até lhes chupo a alma) quão salazar que nos passeios que fazia o povo o venerava e lhe agradecia.
    - com pessoal que se preocupa com a falta de equidade (ui vão-lhe mamar as ferias e o natal)
    Se não fosse de boliqueime era feito em tavira esse "come na gaveta" de merda

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo