quinta-feira, maio 10, 2012

Mente, engana e ludibria


O ministro das Finanças, Vítor Gaspar, garantiu que "Eu não minto. Não engano. Não ludibrio. A política de verdade é para mim uma convicção absoluta", disse Gaspar durante uma audiência da comissão parlamentar do Orçamento em resposta às duras críticas dos deputados da oposição.

Se não mente, engana ou ludibria então só pode ser incompetente pois que se saiba ainda não acertou nenhuma previsão que tenha feito. Muitas delas já estavam erradas mesmo antes da entrada em vigor dos orçamentos ou dos Pec's ou Deo's como agora lhe prefere chamar. Pelas consequências das suas mentiras, enganos ou ludibriações ou da sua incompetência o que lhe restava fazer se fosse honesto ou consciente era demitir-se e pedir desculpa aos portugueses.


6 comentários:

  1. Podes crer o tipo é mesmo mentiroso!Agora diz que vai baixar os impostos.Quer dizer , os espanhóis já anunciaram que teem de aumentar o iva no proximo ano, e este aldrabão vendedor de banha da cobra diz que vai baixar os impostos.

    ResponderEliminar
  2. Mas hoje foi também anunciado pela imprensa o aumento, em breve, de impostos, quais não disseram!
    O País anda á deriva sem rei nem roque! Os homens que nos desgovernam também!
    Entretanto as escandaleiras continuam, quer no pagamento de "pensão de reforma" a um ex-ministro de sócrates que fez uns trabalhitos no banco de portugal e por um furo na lei foi-lhe atribuída, quer com as secretas envolvendo o cínico do relvas!
    Digam lá se não mereciam mais que a cadeia???

    Zé de Aveiro

    ResponderEliminar
  3. Nem aquilo de falar em câmara lenta, a pensar uma palavra de cada vez, o salvou de se embaralhar em contradições. É o castigo merecido. Um gajo que manda o outro mentir descaradamente, convencido de que depois pode vir asseverar que não é mentiroso é o quê? Um gajo que se põe a debitar frases condicionais, do tipo

    "Se [cenário cor-de-rosa] então [devolvo-vos parte do que vos roubei]",

    um gajo destes não é um mentirolas sem vergonha ainda pior do que o outro?

    O verdadeiro sofista, ao estilo José Sócrates, consegue pôr o próprio ouvinte a mentir a si próprio. O verdadeiro sofista é como o burlão: não comete a vulgaridade de um roubo, antes convence a vítima a entregar-lhe o pecúlio de livre vontade.

    ResponderEliminar
  4. Muito bem visto! Muito bem caçado!

    ResponderEliminar
  5. Não há pachorra para lhes dar o benefício da dúvida!
    O que os portugueses deviam fazer com urgência era forçar a saída desta gente (são todos coniventes) enquanto não nos enterram definitivamente e deixarmos de existir como Povo!
    Estão-se nas tintas, há muito, para os séculos de história epara a maior parte da população que não aprendeu a saber estar, a "deles"
    é o dinheiro!...

    ResponderEliminar
  6. SÓ QUERIA SABER QUANDO É QUE OS PORTUGUESES, OCORDAM
    VAMOS OS MILHÕES PARA RUA.
    ESTE Mês me roubaram 169 euros
    esclareço que a minha reforma éde 1.100 euros

    ladrões

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo