sexta-feira, maio 04, 2012

Não há destinos traçados, só caminhos e escolhas


A tempestade está aí, mas este país, qual Titanic, continua em frente na direcção do seu trágico destino. Hoje soube-se que em Março o desemprego já ia nos 15,3%, a terceira maior taxa da Zona Euro. Em quanto já irá hoje e até onde irá chegar, se até o Primeiro Ministro, no dia dos trabalhadores, nos veio dizer que o aumento do desemprego irá continuar.
Vais deixar ou vais finalmente assumir a tua indignação e exigir a mudança? Está na hora de Portugal ter uma Primavera que lhe renove a esperança e construa o futuro.

4 comentários:

  1. Parece-me que a indignação não mora em Portugal.
    Quando este barco finalmente se virar, as gentes sempre continuarão crentes mesmo quando caírem ao mar.
    Está na hora, sim. Uma Primavera sem geada.

    ResponderEliminar
  2. bom se os bancos querem garantias para emprestar guito para casas e pópós e etc

    e sem garantias nã há vendedores de pópós e de casas e construtores civis que s'aguentem

    num país com 500 mil na construção de obras púbicas e privadas

    e com tribunais a dezerem aguentem-se ó Bankos

    e com bankos a meterem pessoal na rua e a zarparem de putogale

    40 mil bancários em risque
    são 1% de aumento até 2013
    ou 2018 tanto fax

    15,3%? adonde ?
    mais de 500 mil com reformas precoces são desempregados de facto

    dos 47 aos 64...tirando uns milhares de funcionários com benesses é tudo malta dos 200 aos 600 euros de reforma ou RSI que saiu do comércio falido
    da banca
    das empresas falidas ou em processo de aí chegar
    do crime desorganizado e da cassete pirata falida



    logo se não ultrapassámos os 18%
    é porque já estamos nos 20%
    tirando os 800 mil que vivem no estado
    não tou vendo 3 milhões e tal de precários por aí

    ResponderEliminar
  3. esta trupe é tão ridícula que nem se da´conta disso...

    ResponderEliminar
  4. Anónimo4/5/12 15:23

    A esquerdalha tem uma cassete para a qual já não há pachorra.....eu quero, eu tenho direito, os outros não fazem, os outros são culpados, os outros, os outros e sempre os outros.......a esquerdalha, a sindicalhada e a comunada tem que perceber que só existe emprego se alguém o CRIAR, se alguém correr riscos, se alguém empreender......mas isso são coisas que os saudosos do muro nem querem ouvir falar.......viver a custa dos outros foi e será sempre a cartilha ou seja a ideologia.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo