sexta-feira, junho 15, 2012

E viva la Espanhã


Quando se olha para as condições do empréstimo a Portugal e Espanha e se considera que não faz sentido que uns tenham de pagar tanto e fazer tantos sacrifícios quando os outros têm condições muito mais vantajosas, o que se pede não é que também os espanhóis tenham de passar por aquilo que estamos a passar os portugueses, mas que também por cá as condições sejam iguais para permitir que o país não caia numa recessão profunda com todas as consequências a isso associadas.Porra, também somos gente.

9 comentários:

  1. é isto que se chama união €urop€ia
    a Alemanha dá os bolsos e os tugas dão o eurito e nem assim nem assado o faz o espanholito.
    há mas nem tudo é mau. os francius passam a trabalhar de 62 a 60 e nos vamos de 65 para 67 aqui chama-se de balança desce num lado sobe no outro afinal o tuga ia para a frança fazer o trabalho que o françes nao queria e tivemos um premio.
    como fazemos mais horas recebemos menos como temos muitos feriados (pelas contas do parlapier politico) que não o é na realidade ainda vamos ficar sem eles na Alemanha até têm 2 feira de pascoa e o 2º dia de natal aos domingos têm o dia da familia e os hiper/supermercados estão fechados como cá não temos nada disso qualquer dia ate nos limpam a todos o fim de semana mas como o desemprego aumenta qualquer dia os ricaços têm de chegar a uma conclusão acaba-se tudo e as moedas e notas não servem para comer.

    não sei porquê mas com militares em PR estivemos melhor que com civis será que os militares são mais correctos e a mentira dá porrada? ou os civis que vão para lá o sentido de estado deles é o de só encher a pança e cagar pro lado? já só falta serem coroados de REI! FODA-SE VENHA OUTRO 25 E MILITARES AO PODER

    ResponderEliminar
  2. com munições cravo
    ficou o país neste estado

    ResponderEliminar
  3. Mete os militares pelo cu acima. Tens memória curta ou ainda és muito novo para te lembrares do Otelo , Vasco Gonçalves & Ca.

    Queres confusão? Vai fazer umas férias à Siria, aquilo esta bem quentinho.

    ResponderEliminar
  4. O problema, caro Kaos, o nosso problema é sobretudo localizado. Localizado e endémico, refiro-me à casta política pós-abril e à corrupção generalizada que campeia entre essa casta e os seus agentes exterirores. Podem vir 1000 empréstimos de 1 bilião de euros cada, que esta seita gastará tudo e nós pagaremos tudo, até ao último osso...

    Portanto, só posso dizer, não acredito na democracia pós-abril, acredito na democracia, mas não nessa, e assim sendo, neste momento, e digo bem neste momento, sou anti-democrata, tenho de o ser, não tenho alternativa e quem tiver bom senso terá de dizer o mesmo. Porque democracia deste tipo dispenso, prefiro algum tipo de ditadura em que não fazem de mim burro e estúpido a todo o instante. Cumprimentos e parabéns pelos bonecos, são magníficos.

    ResponderEliminar
  5. Caro Skedsen, conhece "algum tipo de ditadura" aceitável? Qual?
    A democracia não tem nada de mal, o que está mal são os homens que a praticam. A corrupção, o clientelismo, a justiça que não funciona e que está sempre ao lado dos mais poderosos, etc. Isso tanto existe em regimes democráticos como em ditaduras. Temos é que mudar rapidamente de mentalidade e educar os nossos filhos a serem melhores pessoas.
    Eu não tenho nada contra a dinamite, foi inventada com a melhor das intenções... mas depois apareceram uns tipos que acharam que aquilo servia também para matar.

    ResponderEliminar
  6. O peroblema desta democracia e não é só cá em Portugal, ér que com o avanço da ciencia e da técnica foram estudadas e criadas diversas formas de control de massas e o sistema foi montado de forma a que tudo pareça poder mudar para ficar tudo sempre na mesma. O controlo sobre a comunicação social, especialmente as TVs, e o sistema em que quem tem o poder, (partidos de alterne ao serviço do grande capital), tem toda a visibilidade apoiados por leis feitas para que nada mude. Na prática é uma outra forma de ditadura mas sem necessitar de impedir a liberdade de expressão ou manifestação. O controlo é feito a outro nivel.
    o que necessitamos urgentemente é de um novo sistema democratico em que haja uma igualdade de oportunidades para todos e em que a opinião real e não a implantada seja respeitada.

    ResponderEliminar
  7. Em termos de ocupação do poder político, o 25 de Abril foi logo terminado em 25 de Novembro de 1975. A partir dessa data o MFA (incluindo os seus moderados, reunidos em torno do Grupo dos Nove) nunca mais teve o poder governativo nas mãos. Logo a seguir veio o FMI...

    É ao poder governativo que governou o país desde o 25 de Novembro que se deve pedir responsabilidades.

    ResponderEliminar
  8. Bem vivo e bonito o emblema da MP!
    Também bem vistas as considerações!
    Partilho das mesmas opiniões!

    ResponderEliminar
  9. "Mete os militares pelo cu acima. Tens memória curta ou ainda és muito novo para te lembrares do Otelo , Vasco Gonçalves & Ca.

    Queres confusão? Vai fazer umas férias à Siria, aquilo esta bem quentinho.

    15/6/12 09:58"

    OH FILHO DA PUTA SE NÃO FOSSEM OS MILITARES TU HOJE NEM PIAVAS

    E O TEMPO DO OTELO VG E OUTROS SÓ NÃO VINGOU POIS OS FACHOS DE MERDA COMECARAM OUTRA VEZ A CRESCER POIS USARAM MUNIÇÕES CRAVO PORQUE VOCES MERECIAM ERAM SER TODOS ABATIDOS NO 25ABRIL VOCES E FAMILIA, CARLUCCI KISSINGER E POR AI FORA OU NÃO TE LEMBRAS DA MAOZINHA AMERICANA DA CIA LOGO ENFIADA AQUI A SEGURAR OS FACHOS DE MERDA COMO TU

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo