quarta-feira, junho 27, 2012

Um Eixo para o Iraque


"Portugal não representa meramente um mercado de cerca de 10 milhões de consumidores. Tem um conjunto de relações privilegiadas a nível cultural, linguístico, económico e empresarial com várias regiões do globo, passando pelos países de expressão oficial portuguesa, pelo norte de África e o continente americano, pelo que nos devemos posicionar como eixo geoeconómico estratégico entre o Iraque e estes espaços regionais", afirmou o ministro Álvaro Santo Pereira.»

Oh homem, vai vender pasteis de nata para o Canadá e cala-te. É que de uma personagem cómica já está a atingir o ridículo. «Portugal pode posicionar-se como um "eixo geoeconómico estratégico" para o Iraque, através da geografias com as quais tem "relações privilegiadas". Interne-se o Ministro ou melhor enviem-no como delegado comercial permanente para o Iraque. Só fico com pena é dos Iraquianos que depois de uma invasão dos Americanos teriam de sofrer uma provação ainda maior, aturar o Álvaro.

8 comentários:

  1. Qualquer dia começa a dizer: - Esta é a primeira vez que cá venho desde a última vez que cá estive!
    Lembram-se do outro?

    ResponderEliminar
  2. deve ser o país escolhido pelo passos coelho para a dita emigração

    ResponderEliminar
  3. Agora é o Iraque!
    Angola (agora já serve, tão subservientes que eles são), China, Colômbia (candidato na privatização dos CTT), Brasil, e porque não Irão, Peru e novamente Venezuela?
    São todos destinos para os novos emigrantes!...
    São umas anedotas!...

    ResponderEliminar
  4. e... vira o disco e toca o mesmo!

    no brain
    no imagination

    ResponderEliminar
  5. Última Hora:
    Ricardo Rodrigues pede suspensão do cargo de vice-presidente da bancada socialista até decisão, sobre roubo de gravadores a jornalista, transitar em julgado.

    Só suspensão de vice-presidente? Então o ladrão continua como deputado?

    ResponderEliminar
  6. Entretanto o "super ministro" da asneirada não marcou na sua agenda encontro com os nossos vizinhos da Galiza para debate da supressão das portagens que impedem que as relações comerciais e turísticas sejam como eram!
    Assim, dizem os espanhóis, os pasteis de nata não vão chegar quentinhos àquele destino!....

    ResponderEliminar
  7. Este idiota tem muitas "ideias"...esta merda é q não sai do mesmo sitio!...cada vez tá pior!Ganda palonço anormal!

    ResponderEliminar
  8. Faltou pôr aí outro destino: para o raio que o parta!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo