domingo, julho 15, 2012

Uma posição à PSD


Firmino Pereira, que é vice-presidente do PSD/Porto e da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, defendeu a saída do Governo do ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, por considerar que Miguel Relvas “está a fragilizar a imagem do Governo”.
«O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Luís Filipe Menezes, avisou o seu vice-presidente de que as críticas feitas por este ao ministro Miguel Relvas “não se podem repetir”. “O militante Firmino Pereira é também vereador da minha Câmara e ocupa provisoriamente um lugar de vice-presidente, na substituição de Marco António Costa”, afirmou.
Segundo Menezes, de um lado tem “um vereador que durante mais de uma década foi um bom trabalhador, efectuou serviços importantes ao serviço do projecto de Gaia e ao serviço do presidente”. Do outro lado afirmou que tem alguém em quem delegou “circunstancialmente um conjunto de obrigações de representatividade” e “que não tem defendido posições públicas que são coerentes com as da maioria dos oito vereadores, dos membros da Assembleia Municipal e com as do presidente da câmara”.
“Feito este balanço, vou ter uma posição à PSD, que é uma atitude ponderada. Já avisei o vereador e vice-presidente da câmara de que por agora manterei as funções que ali ocupa, mas que daqui por diante não poderei tolerar mais que haja dissonâncias em relação às posições institucionais da câmara e do presidente, na medida em que isso é incompatível com o lugar de representação do presidente da Câmara”, anunciou. »
Luís Filipe Menezes manifestou ainda a “total confiança” no ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares e admitiu que este tipo de ataques não o surpreendem, pois “tocar em Miguel Relvas significa tocar no cerne político do Governo”.

São estes aqueles que se dizem defensores da democracia e da liberdade. Como é possível que alguém que tropedeou o lider do seu próprio partido para lhe ocupar o cargo, (e depois ser a vergonha que todos viram), vir ameaçar alguém com  demissão do cargo na Câmara se emitisse opiniões sobre o Relvas por serem diferentes das suas. Já todos tínhamos ficado a saber que o Menezes e o relvas são "amigos", (como prova o caso da nomeação da administração da Metro do Porto), mas utilizar o seu poder para calar opiniões pessoais é demais. Esse tal Firmino Pereira, se tivesse espinha já tinha apresentado o seu pedido de demissão e o Luís Filipe Menezes se vivêssemos numa verdadeira democracia já teria sido demitido pelas suas declarações. Esta gente não tem vergonha nenhuma na cara.

10 comentários:

  1. Esse e o Duarte Marques ou lá que é, da JSD, outro chico-esperto, candidato a 'nepote' de alguns padrinhos, para vir atirar areia aos olhos do ovinte, que o Relvas dos esquemas, coitado, é vítima da lei do Gago, mais nada, um tosco das viagens fantasma, das moradas várias em Tomar, enquanto vivia em Lisboa, a fim de receber os bónus indevidos, roubados, o mafioso das escutas, o chantagista, porteiro por todo o lado, qual fdp, é mera vítima, coitado, do curso contra todas as regras, passado pelo padrinho maçon, mafioso, outro mentiroso, que até diz ele, diz Marques, não façam como eu, que não passo de perigoso mafioso preguiço chico-esperto do mais tosco .

    ResponderEliminar
  2. Uma fogueira para esses gajos do PSD.É tudo merda!!!!!!

    ResponderEliminar
  3. Centralismo democrático,o quê????........................

    ResponderEliminar
  4. porque no te callas,palhaço choramingas????

    ResponderEliminar
  5. Já esclareceu aquela dos bilhetes da TAP ?

    ResponderEliminar
  6. Se a judiciária puxar por uma pontita lá em Gaia, de certeza que encontra lá qq ratito....

    ResponderEliminar
  7. Pedir a demissão...não!!!!...já devia era ter vindo reafirmar o que antes disse....

    ResponderEliminar
  8. Vir agora chamar o Gago...é coisa de macaco....sempre aos saltos...!!!??

    ResponderEliminar
  9. QUE CAMBADA DE ARRUACEIROS QUE PARA AQUI VAI.....

    ResponderEliminar
  10. Menezes preferia o Marco António para o lugar do Relvas, mas há agora o Jorge Moreira da Silva, mais próximo da facção cavaquista, em melhor condição para ficar com o lugar do Relvas.

    Vem aí a noite das facas longas...
    Os camisas castanhas não vão largar o poder voluntariamente.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo