domingo, agosto 12, 2012

Lá voaram os submarinos


Grande parte da documentação dos submarinos desapareceu do Ministério da Defesa. Sumiram, em particular, os registos das posições que a antiga equipa ministerial de Paulo Portas assumiu na negociação.
"Apesar de todos os esforços e diligências levadas a cabo pela equipa de investigação, o certo é que grande parte dos elementos referentes ao concurso público de aquisição dos submarinos não se encontra arquivada nos respectivos serviços [da Defesa], desconhecendo-se qual o destino dado à maioria da documentação".
Nos últimos anos, já tinha sido noticiado o desaparecimento de vários documentos do negócio concretizado, em 2004, quando Durão Barroso era primeiro-ministro e Paulo Portas ministro de Estado e da Defesa Nacional. Mas, agora, é o próprio Ministério Público não só a reconhecer o problema como a atribuir-lhe uma dimensão que vai para além dos casos pontuais já noticiados.

O melhor mesmo é irem a casa do Paulo Portas e pedirem para consultar as 80 mil fotocopias que ele levou do Ministério na altura que deixou o governo, mas mesmo que isso fosse possível aposto que por coincidência os documentos desaparecidos do Ministério também teriam desaparecido da colecção particular do Paulinho.
Falando um pouco mais a sério, o que é assustador é saber que é a mesma gente que fez o negócio dos submarinos que continua a fazer negócios em nome do Estado com o nosso dinheiro. Assim este país só pode mesmo ir ao fundo.

9 comentários:

  1. Será se já foram ver se eles estão dentro do ar condicionado?!
    Um abraço emerso

    ResponderEliminar
  2. Assim nunca vamos lá...
    Passo a explicar: em 1999 é publicada em Diário da República a resolução do Conselho de Ministros 100/99, assinada por AntónioGuterres que dá andamento ao processo de compra dos submarinos.
    O caderno de encargos e a avaliação das propostas foi feita por uma comissão de militares que trabalhou durante dois Governos: o XIII e o XIV.
    A adjudicação foi feita no XIV Governo onde o paulinho era ministro.
    Ao barulho está o BES, entidade que emprega toda a sorte de políticos desde o BE, PCP, PS, ao PSD e CDS/PP.
    A insistência em responsabilizar exclusivamente o paulinho por este descalabro é - perante os factos que referi - ingenuidade pura ou completa estupidez... Ou então é porque não gostas de paneleiros, e dos nomes conhecidos o tipo é a única bicha... mas também há pedófilos na confusão.
    E vamos a ver o que se passa com os helicópteros...

    ResponderEliminar
  3. Anónimo das 01:31
    Podes ter toda a razão e todos os que tenham culpas devem ser acusados e condenados, mas a verdade é que estes documentos desapareceram durante o reinado do Portas. Não acreditas que tenha sido para salvar os outros, pois não?

    ResponderEliminar
  4. "Ou então é porque não gostas de paneleiros,"

    Querem ver que agora é crime não gostar !!

    Um dia destes vai ser obrigatório ser como o Paulinho ?

    ResponderEliminar
  5. A verdade, infelizmente, é outra: o Portas ficou com a fama, mas o dinheiro está nas mãos de uma criatura infinitamente mais mefistofélica do que ele, e que ocupa um cargo muito poderoso na hierarquia europeia: Durão Barroso, o chaveiro de Merkel.
    Estes são os bastidores da história, e são para quem os sabem. Os outros continuam na fase do "parece que o António Calvário é bicha"... :-)

    Portugal profundo

    ResponderEliminar
  6. Olhe que não, olhe que não !

    Você até parece, um leitor do Correio da Manha.

    E vai daí, não sei qual dos 2, é o mais diabólico ...

    ResponderEliminar
  7. papeis desaparecidos não é com o Dias Loureiro ????

    ResponderEliminar
  8. O paulinho,não vai fora do desgoverno?e,o cherne,esse grande paneleiro?Estdo de direito? qual o quê,é o estado final a q chegámos.Não corramos com eles,não....

    ResponderEliminar
  9. E JÁ AGORA, QUANTO ROUBOU O SÓCRATES

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo