segunda-feira, Junho 30, 2008

Quando acordará depois do acordo

O Soninho

«O ano de 2009 vai ser extremamente importante porque é um ano eleitoral e, por isso, de branqueamento das políticas. Não vamos dar tréguas a este Governo, especialmente no momento em que ele vai preparar uma gigantesca campanha mediática de propaganda», afirmou o secretário-geral da Fenprof.
Mário Nogueira condenou duramente a tentativa de «manipulação das estatísticas» por parte do Executivo, nomeadamente o «abaixamento do nível de exigência dos exames nacionais».

E a Avaliação, o Estatuto de Carreira Docente, o Modelo de Gestão, todas essas causas que uniram os professores? Morreu tudo no acordo ou são os professores que já não acreditam nesta luta? Será que o sindicato está mais preocupado com resultados eleitorais que com a “aventura” de se ser professor neste país?

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

Esquerda! Ser ou não ser eis a questão

A Esquerda Sócretina

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

Promiscuidade ou talvez não

Menage a Trois

Muito se falou do Bloco Central e já todos vieram negá-lo. Se o PS continuar a ser sangrado à esquerda pelo BE e pelo PCP e à direita muitos começarem a fugir para o PSD, o mais provável é que a maioria absoluta se torne impossível. Será que vamos voltar a ter um governo minoritário ou irá o Sr. Silva fazer a união daqueles que só são diferentes no nome e promover um governo Presidencial com o chamado centrão? Isto, se até lá o sistema não implodir num mundo em crise e em guerra generalizada, mas de uma forma ou de outra estaremos sempre tramados.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

domingo, Junho 29, 2008

Manifestações e protestos

Manifestações

Talvez seja impressão minha, mas parece-me que tem havido um empolamento do número de pessoas que têm participado nas manifestações organizadas pela CGTP nestes últimos tempos. Na Manifestação em que até a policia falava em mais de 220 mil e as televisões em 250 já houve quem me garantisse que estava menos gente que na dos 100 mil professores. Hoje ouvi a noticia que teriam estado no Rossio 30 mil, mas pelo que vi nem 10 mil lá estariam. Como não acredito na possibilidade da CGTP poder manipular os Meios de Comunicação só posso tentar perceber as razões destes exageros. Podia pensar, é uma forma dos meios de comunicação social empolarem a contestação ao governo, para assim terem noticias mais quentes para dar ou simplesmente a preparação do alterne de poder a que por cá já estamos habituados. Outra hipótese, mais assustadora é que, sendo a CGTP a organização que reúne os descontentes para lhes dar a ilusão da luta e “tirar a pressão à panela”, poder estar a perder o controlo da situação e ser necessário fazer com todos acreditem que é ali é ali que está a luta, nestes passeios pelas ruas das cidades a gritar as palavras de ordem pré-determinadas, a ouvir uns discursos e a voltar para casa para ver a bola ou a telenovela. O acordo assinado pelos Sindicatos com a Sinistra Ministra, depois da manifestação dos Professores, parece mostrar que se assustaram, que tiveram medo de perder o controlo da classe e desejaram (e conseguiram) desmobilizar aquele problema. A entrevista do carvalho da Silva na Televisão em que avisava o governo para o perigo que os protestos corporativos que têm existido sem o devido controlo, nem sindical, nem patronal, poder vir a ser um problema. Se os protestos acontecerem sem haver quem diga quando parar e quando é hora de ir para casa, se não acontecerem nos locais, dias e horas marcados, isto pode atear um “fogo” que depois será difícil de parar. Quem sabe este povo se revolte e exija o fim destas políticas e destes políticos. Quem sabe o povo não decida tomar nas suas mãos o seu destino.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

A festa, os foguetes e até apanham as canas

Shot the Sheriff

Ontem alguém se lembrou de disparar uns tiros para o ar perto do pavilhão onde algum tempo antes tinha estado o Engenheiro a falar da sua maravilhosa politica social que tantos pobrezinhos tem retirado da miséria. Fossem esses tiros dados na Musgueira, na Cova da Moura ou outro bairro do género e isso só faria com que os polícias saíssem da zona para não terem problemas. Assim juntaram-se em volta do pavilhão de Portimão desde a GNR, à Judiciária, passando pela PSP, Policia científica e de intervenção, as secretas mais a Brigada anti-terrorista e a de minas e armadilhas, o SEF e a ASAE. Muito provavelmente também lá terá estado a Brigada Veterinária, Ministros e Secretários de Estado, a Guarda Costeira, os Escuteiros de Portimão e os de Faro, Detectives Privados, Bombeiros e pensa-se a CIA, o MI5, a Mossad e o FBI. Há quem diga que se viram por lá também gente do KGB mas aí não há certezas.

O ministro da Administração Interna, Rui Pereira, garantiu que o autor dos disparos contra o pavilhão onde tinha estado o primeiro-ministro não passará impune.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

Os Silva em Roma

Medo

O Sr. Silva foi a Roma e como não podia deixar de ser tinha de ir ver o Papa. Nada de estranho para muitos ou mesmo para todos, mas para mim aquelas duas personagens transportam-me à minha juventude em que sonhava e imaginava, Dragões, Bruxos e Monstros na eterna luta do bem contra o mal. Estas duas personagens fazem parte do meu imaginário de como eram as caras do terror que habitavam nos meus pesadelos. Só que aqui são reais, dizem que estão do lado dos bons e isso assusta-me ainda mais.

PS: Muito mais se me lembrar que se encontram na terra em que o Primeiro-ministro faz uma lei que impede que seja julgado pelos inúmeros crimes de corrupção e ladroagem de que é acusado.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

sábado, Junho 28, 2008

Em Roma sê romano

Ser Romano

Em Roma sê Romano e lá andam os Silvas a passear-se por lá. Esperto foi o Berlusconi, quando soube que o Sr. Silva ia chegar arranjou logo maneira de ir até à Líbia visitar esse, antes terrorista e grande inimigo do Ocidente e hoje grande amigo, Cadafi. O Ratzinger que os ature.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

 Bórgia

A noticia nem é de hoje, mas queria deixar aqui registado o facto “arrepiante” de o Sr. Silva, ter designado a ex-ministra da Saúde Leonor Beleza para o Conselho de Estado, em substituição da Manuela Ferreira Leite que se demitiu por ser a nova líder do PSD. É o regresso de tudo o que foi mau no passado, é verdadeiramente o sair das tumbas dos zombies.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

O regresso dos mãos encardidas

 O retornado

«O líder do PSD/Lisboa, “António Preto” terá recebido numa mala 40 mil euros em plena campanha para as eleições na distrital de Lisboa, que se realizaram a 17 de Maio de 2002.
A Polícia Judiciária (PJ) interceptou, pelo menos, quatro telefonemas entre António Preto e Virgílio Sobral de Sousa, empresário que estava a ser investigado por situações de corrupção de branqueamento de capitais na gestão do centro de exames de condução da Tábua.»
in “Portugal Diário

«O deputado do PSD António Preto foi pronunciado pelos crimes de fraude fiscal e falsificação de documentos.
Neste processo foram feitas escutas em que António Preto aparece a conversar com Virgílio Sobral de Sousa a fazer referências a uma mala cheia de dinheiro: “Uma mala? Porra! Isso até me assusta [...] Estou aqui a receber dinheiro, pá, como nunca vi na vida! Meu Deus.”»
in “Correio da Manhã

Não sei no que deu este processo, se já se safou ou se o processo ainda anda de recurso em recurso, mas o que não podemos esconder é que este Senhor foi escolhido pela Manuela Ferreira Leite para conselheiro nacional do PSD. Se a isso juntarmos o José Luís Arnaut e as suas trafulhices no caso Somague podemos ver que agora é que o PSD vai entrar no caminho da transparência, da rectidão e a seriedade. Ou será que alguém tem dúvidas.

PS: Já agora, a cereja em cima do bolo. António Preto foi recentemente nomeado relator da comissão que vai fazer a transposição da directiva europeia de combate ao branqueamento de capitais. Só podem mesmo estar a gozar connosco.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

sexta-feira, Junho 27, 2008

Dura Lex Sed Lex

 Dura Lex

Hoje a noticia que alegra os telejornais foi uma agressão a uns juízes feita por uns condenados. Depois disso já foram descobrir mais um outro tribunal onde algo de parecido aconteceu e estou certo que os casos se vão multiplicar nas nossas televisões nos próximos dias, vão haver muitos comentários e muito provavelmente até um “prós e contras”. Já vi isto acontecer vezes demais para lhe dar importância. Importante para eles, é que a assinatura do Código de Trabalho já foi esquecido. Importante é que com este barulho o preço da gasolina deixou de ser noticia e já falta pouco para ir tudo a banhos. Haverá certamente os incêndios, os roubos e as ondas de calor para entreter este país que pode bem esperar pelo fim das férias.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

Estranhas democracias

 Democracia


Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

Descubra as diferênças

 Descubra as diferenças

Recebi um mail amigo com a sugestão de “um Sócrates ou um Durão "Mugabe", provavelmente a pedir eleições na Irlanda até que saia a bolinha com o número que eles querem”. Gostei da ideia mas não encontrei a imagem certa. Resolvi fazer então um jogo, o de descobrirem as diferenças da democracia de um e de outro. Eu fiz o boneco, vocês que as descubram. Se conseguirem.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

quinta-feira, Junho 26, 2008

Decisão ou ultimato?

 O Agricultor

Bem me parecia que o Engenheiro tinha ficado zangado com as parvoíces do Jaime Silva. Agora quem vai negociar com os agricultores é ele e o Ministro passa por uma vergonha. Tinha ficado zangado porque ia perder a assinatura da CAP na Nova Lei Laboral, também ela muito importante para a sua carreira politica pessoal. A CAP tinha exigido explicações e desculpas públicas do Engenheiro para lhe fazer a vontade e, publicamente lá veio ele dizer que aquilo que o Ministro disse foi mal interpretado, que ele não disse aquilo que todos o ouvimos dizer. Falta agora saber se o retirar o Ministro das negociações com os agricultores foi uma decisão do Engenheiro ou uma imposição da CAP. Cheira-me que sim.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

Eu vou

 Eu vou

É importante acabar com isto, com esta promiscuidade entre o poder e o dinheiro, desmontar este sistema, a começar nos sindicatos até à forma falsa e mentirosa como o poder politico nos impõe a vontade do poder económico. Eu vou, vou porque há que mostrar que somos todos nós que temos de ultrapassar a própria luta sindical, ultrapassar a própria classe dirigente para não reduzirmos os protestos a manifestações muito bem comportadas, que marcham com dia e hora marcada, que retiram pressão à panela e aliviam consciências com a ideia do dever cumprido. Eu vou lá porque é importante.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

Gentinha reles

 Lei laboral

Pois é meus amigos, o Engenheiro cumpriu com a tarefa que lhe foi destinada pelos seus donos do Clube de Bilderberg de acabar com os direitos laborais neste país. Depois deste acordo pouco mais resta para fazer e quando chegar a hora da mudança de turno nesta politica de alterne, ficará para o próximo governo do PSD acabar o trabalho. Como era de esperar a CGTP abandonou a reunião, a UGT caucionou o acordo, os patrões mostraram-se satisfeitos, fazendo a habitual ressalva de que se podia ter ido mais longe e até a CAP resolveu aparecer para assinar e dizer que é uma excelente lei laboral. O Engenheiro veio com o seu conhecido discurso da importância desta lei para o desenvolvimento e para o progresso do país. Como sempre tem acontecido, vai passar o tempo e vamos ver que piorou o ambiente de trabalho nas empresas, que vão continuar os baixos salários, a precariedade do emprego e o país em permanente crise e a baixar no ranking europeu (o que não é fácil pois até Malta já nos ultrapassou e já restam poucos degraus para descer). Estes vendilhões do país metem-me nojo.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

O Fugitivo

 O Fugitivo

Vale e Azevedo anda fugido à polícia, que pelos vistos eram os únicos que não sabiam onde estava nem onde o procurar. O Procurador bem disse, o mundo é muito grande. Não é por isso de estranhar que uma revista e televisões tenham ido a um dos bairros mais ricos de Londres para o fotografar, filmar e entrevistar na sua casa de 15 milhões de Euros. Soubemos que tem uma vida muito ocupada, onde um dia de trabalho é ir no seu Bentley a dois Bancos, a almoçar num Clube de Ténis onde ficou a assistir a alguns jogos. Depois disso anda o Procurador, Ministros, policias, secretas, forças armadas, espiões, eu sei lá que mais num ufa, ufa, para trazerem o criminoso de volta. Vale e Azevedo representa tudo aquilo que não gosto e desprezo. Aldrabão, oportunista, abutre, trafulha, mentiroso, gente que só pensa no lucro seja lá à custa de quem for e por que meios for. Agora dirige uma empresa de alimentação, de cereais, podendo eu imaginar que o mais perto que esteve de um grão de trigo foi no pão que come de manhã. Faz sem duvida parte dos especuladores que andam a fazer fortuna com os aumentos de preços e com a fome e miséria de milhões, mas numa coisa tem razão; o homem deve ser o único corrupto que neste país tem sido acusado, condenado e preso. É um processo atrás do outro e mal sai da cadeia voltam a mete-lo lá dentro (numa daz vezes não chegou a estar cá fora mais de um minuto). Tem razão, não quando se queixa por ter de pagar pelos muitos crimes que cometeu, que deve, mas sim por perguntar: Porquê só eu? Cadê ou outros?

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

quarta-feira, Junho 25, 2008

Barafundido

 Atarantado

Este governo de Sócretinos, tem de tudo. Desde aqueles que são maldosos, que devem trazer muitos recalcamentos naquelas cabeças desde pequeninos, os mentirosos compulsivos, os sonsos, os pavões, os que são mesmo muito maus e, claro, os mais trapalhões. Que me desculpem os defensores do Allgarvio Manuel Pinho ou do Camelo da Margem Sul do Mário Lino, mas este Jaime Silva bate-os aos pontos. Têm sido tantas e tão fantásticas as suas afirmações completamente parvas que me parece merecer o título. Quem não se lembra do famoso conselho que, na companhia de outros ministros europeus, deu a um pescador que lhe explicava as dificuldades porque passam, de que “se não está bem na União Europeia, porque não sai?”. Agora ao acusar que parte dos dirigentes da Confederação Nacional da Agricultura (CNA) e da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) navega na extrema-esquerda e na extrema-direita, acirrou os ânimos numa altura de negociações e protestos. Criou um problema ao Engenheiro que necessitava da CAP para lhe ajudar a validar a sua vergonhosa proposta de Lei Laboral. Hoje começam os protestos e vamos ver quanto tempo tem de esperar a CAP para o ministro ter de fazer um acordo.
Quando chegará a vez deste governo pensar em arranjar algumas medidas para ajudar também todos os outros trabalhadores que cada dia se vêm mais apertados com impostos, juros e aumentos dos preços dos bens essenciais?

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

A Estatistica dos exames

 Exames 2008

Anda por aí toda a gente a reclamar com a facilidade dos exames este ano, acusando a Ministra de estar a tentar melhorar as estatísticas e assim caucionar as suas desastrosas politicas de destruição da escola pública. Enganam-se, as estatísticas dão muito jeito, mas realmente para a estratégia de ensino da Ministra o conhecimento não é muito importante. Todos aqueles alunos são carne para canhão, gente destinada às novas oportunidades, ao ensino profissionalizante que os leve direitinhos para as caixas dos supermercados, ou a manicuras de salão de beleza do bairro. O saber não lhes faz falta para o destino que lhes está destinado.
Estive a ver um exame de matemática e, pronto não posso dizer que era muito difícil, tenho até que reconhecer que tem coisas que até o meu filho que anda no 4º ano sabia responder, mas acredito que foi mais difícil que alguns exames de alguns Engenheiros que andam por aí.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

O Incêndio de Portugal

Nero

Ontem, ao ver o fogo de artifício, no São João no Porto, lembrei-me do Nero que ficou famoso por ter incendiado Roma. Se este ficou para a História que será do nosso Imperador Sócrates que, impávido, observa todo um país a arder, não dos famosos fogos de verão, mas de um outro feito de fome, raiva e desespero. Deixa lá que a história logo tratará de ti, isto se não for um povo cansado de mentiras e de canalhices. Cuidado que já muitos voaram quando foram defenestrados por um povo em luta pela sua terra.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

terça-feira, Junho 24, 2008

Dia de S. João

São João

Como é dia de Festa no Porto aqui lhes deixo o meu S. João Baptista

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

Aborigene

Aborigenes

Vou publicar este mail exactamente como o recebi:

«Discurso do 1º Ministro Australiano à comunidade muçulmana. Por cá seria um escândalo... mas eu estou de acordo!

Discurso do 1º Ministro Australiano à comunidade Muçulmana
Aos Muçulmanos que querem viver de acordo com a lei do Sharia Islâmico foi-lhes dito muito recentemente para deixarem a Austrália, no âmbito das medidas de segurança tomadas para continuar a fazer face aos eventuais ataques terroristas.
Aparentemente, o Primeiro-ministro John Howard chocou alguns muçulmanos australianos declarando que apoiava agências-espiães encarregadas de supervisionar as mesquitas da nação. Citação:

OS IMIGRANTES NÃO-AUSTRALIANOS, DEVEM ADAPTAR-SE. É pegar ou largar! Estou cansado de saber que esta nação se inquieta ao ofendermos certos indivíduos ou a sua cultura. Desde os ataques terroristas em Bali, assistimos a uma subida de patriotismo na maioria dos Australianos. A nossa cultura está desenvolvida desde há mais de dois séculos de lutas, de habilidade e de vitórias de milhões de homens e mulheres que procuraram a liberdade.
A nossa língua oficial é o Inglês; não é o Espanhol, o Libanês, o Árabe, o Chinês, o Japonês, ou qualquer outra língua. Por conseguinte, se desejam fazer parte da nossa sociedade, aprendam a nossa língua
A maior parte do Australianos crê em Deus. Não se trata de uma obrigação cristã, de influência da direita ou pressão política, mas é um facto, porque homens e mulheres fundaram esta nação sobre princípios cristãos, e isso é ensinado oficialmente. É perfeitamente adequado afixá-lo sobre os muros das nossas escolas. Se Deus vos ofende, sugiro-vos então que encarem outra
parte do mundo como o vosso país de acolhimento, porque Deus faz parte da nossa cultura.
Nós aceitaremos as vossas crenças sem fazer perguntas. Tudo o que vos pedimos é que aceitem as nossas e vivam em harmonia e em paz connosco.
ESTE É O NOSSO PAÍS, A NOSSA TERRA, E O NOSSO ESTILO DE VIDA'. E oferecemo-vos a oportunidade de aproveitar tudo isto. Mas se vocês têm muitas razões de queixa, se estão fartos da nossa bandeira, do nosso compromisso, das nossas crenças cristãs, ou do nosso estilo de vida, incentivo-os fortemente a tirarem partido de uma outra grande liberdade australiana: O DIREITO de PARTIR. Se não são felizes aqui, então PARTAM. Não vos forçamos a vir para aqui. Vocês pediram para vir para cá. Então, aceitem o país que vos aceitou.

Talvez se fizéssemos circular isto entre nós, entre todos os cidadãos do mundo, encontraríamos o meio de falar e espalhar as mesmas verdades. A comissão Bouchard-Taylor deveria inspirar-se nesta declaração antes de qualquer outra.)

Reencaminhe, se concordar.

Mundo de merda este, governados por racistas destes. Esse palhaço acha-se pertencente a uma raça superior. Acha que a opinião de alguém que não é da sua raça, (será que também têm um dia da raça na Austrália?), não tem qualquer valor nem importância. Se tem alguma reclamação, rua, vai-te embora. Provavelmente era o que os aborigenas que lá viviam deviam ter feito quando esta raça lá chegou para roubar e levar a palavra e a salvação do Cristã.
Mas, no meio de tudo isto, o mais triste é andar um mail por aí a defender estas bestialidades.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

Ilusões

O Ilusionista

O filme até pode estar bem feito, que a produção e os patrocínios são de peso, mas os actores são uns canastrões. Será que ainda há quem se deixe iludir com estas fitas?

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

segunda-feira, Junho 23, 2008

Crónicas para amanhã

O Fim

Uma coisa boa da existência do “Arrebenta” é o conseguir dizer por palavras os pesadelos de alguns e a cegueira de outros. Não tenho Bola de Cristal e sempre fui um adepto da lógica racionalista para deixar que os pressentimentos guiem o meu caminho. Reconheço no entanto que há um ver para além do visível, tão nítido, tão real, tão imponderável que assusta. Assusta tanto que tenho de deixar aqui mais este texto no blog de referência que é “ Os Braganza Mothers”

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

O Regresso da Bruxa

A Bruxa laranja

Acabou o Congresso do PSD quase como se não tivesse começado. Bem feito para aqueles que resolveram ir a Guimarães, pagar 50 euros para assistir aquela tristeza. Até as televisões andaram aflitíssimas por encontrar algo que pudesse ser noticia, uma novidade, uma frase, algo que justificasse os meios técnicos e humanos que para lá enviaram. O que assistimos foi ver o símbolo do PSD dar mais umas cambalhotas, onde os que sabotaram as anteriores direcções vieram afirmar que daqui para a frente a critica interna estava proibida, que afinal quando concordavam com o Sócrates e não com a posição do partido, como aconteceu no fecho das urgências ou na não descida dos impostos, afinal não estavam a concordar. Muitas foram as cambalhotas com muitos que apoiaram um a encostar-se ao lado que mais lhe garantia o “futuro” e um vazio de ideias de como fazer diferente dos Sócretinos se eles estão a fazer aquilo que eles fariam. Falaram em “reavaliar as obras públicas anunciadas pelo Sócrates”, mas afinal não é isso que todos fazem quando chegam ao poder? Todos querem ser quem anuncia e quem manda fazer as obras. É aí que está o dinheiro, o negócio, o futuro de muita gente. Pergunte ao seu amigo, o Sr. Silva, que ele tem muita experiência no assunto. Já me estava a esquecer, a Manelinha também sabe, também fazia parte do governo desse período negro da nossa história. Depois foi o arrepio de ouvir aquela senhora a falar de “insensibilidade social”. Coitadinhos dos pobrezinhos, esqueceu-se de dizer quantos são culpa da sua majestosa passagem pelas finanças, que precisam tanto de umas esmolinhas. Não de uma politica de aumento dos ordenados e das pensões, do nível de vida dessa gente, mas através do apoio do estado a Instituições Privadas de Solidariedade Nacional. Aí terá certamente o apoio do Sr. Silva que também já se mostrou adepto da caridadezinha. (Como estas coisas me fazem recordar a minha infância e as Conversas em Família do Marcelo, não o Marcelo afilhado, mas sim o Caetano padrinho, embora em alguns casos o estilo seja muito semelhante).
É o regresso daquela que muitos apelidaram de Bruxa quando subiu impostos, congelou salários, vendeu os anéis do país, para nos deixar atolados na eterna crise que é Portugal. Tenham medo, muito medo, que a Bruxa está de volta.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

Reflexos e Reflexões

O Espelho

Manuela Ferreira Leite, o novo líder do PSD, quando do bloqueio doa camionistas, passou ao lado e nada disse. Afirmou depois que “não se deve esperar que as mulheres só pensem em politica 24 horas por dia”. O seu clone, o Sr. Silva de Boliqueime, utiliza outra táctica, sempre que há o risco de isto aquecer por cá, vai até lá fora para poder dizer, “Aqui no estrangeiro, não faço comentários sobre politica interna”. Alguns comentadores já vieram elogiar esta nova forma de “estar na política”, esta contenção verbal, eu simplesmente chamo-lhe cobardia, não assumirem o que pensam, não me comprometam ou simplesmente, não sei o que dizer. Até os deixo escolher qual das hipóteses gostam mais. É esta coisa, de uma vez não estão cá e outras em que aparecem para dizer futilidades, que me irrita nesta gente. Se realmente querem fazer algo que melhore este país, então ela que deixe de pensar em politica todas as 24 horas do dia e ele que emigre com a sua Maria para um qualquer outro país e aí sejam muito felizes. Até lá vamos ter de aturar um na Presidência e ter pesadelos com a possibilidade do clone chegar a Primeiro-ministro. Seria demasiado feio para ser verdade.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

domingo, Junho 22, 2008

Directiva 18

Imigração

A "Directiva de Retorno" foi aprovada pelo Parlamento Europeu fixa normas rígidas para o repatriamento de ilegais apanhados em países da União Europeia. Os sem-papéis podem passar até 18 meses em centros de detenção enquanto se processa a sua expulsão (em Portugal, actualmente, o período é de 60 dias); podem ser detidos com uma mera ordem administrativa e uma vez expulsos não podem regressar à UE por um período de cinco anos; os ilegais com menos de 18 anos também podem ser repatriados, mesmo que não estejam acompanhados. O deputado conservador alemão Manfred Weber, que esteve nas negociações, considerou ser a "vitória da razão".

Só se for a visão fascista que parece vigorar naquele Parlamento Europeu que dizem representar-me. Eu recuso a aceitar que essa gente fale em meu nome, que decida por mim seja lá o que for. Será que os Deputados do CDS e do PSD que votaram a favor também a consideram como “vitória da razão”. É para esta Europa que nos querem conquistar, que nos dizem para entreguemos o poder com os seus Tratados de Bilderberg. Não contem comigo para aceitar esta Europa de merda, na merda em que estão a transformar este mundo.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

A Morte do Dollar

Dollar

Nos comentários ao post do Manelinho apareceu este link.
Custa a acreditar que perante este futuro que se avizinha, na televisão ali atrás se fale de calmamente de eleições, da construção de praias com ondas artificiais no Tejo, de Allgarves e coisas do género. Posso estar a ser alarmista, mas há muito que digo que “isto” está para rebentar. Será que o poder não vê ou simplesmente preferem fazer de conta que não vêm? Será que não temos de fazer alguma coisa?

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

TITANIC à portuguesa

TITANIC

«"Não esqueçamos que o Governo tem tido condições excepcionais. A economia internacional foi favorável nestes três anos e houve flexibilização das políticas comunitárias sobre o défice",referiu Manuela Ferreira Leite, para dizer que está na altura de exigir mais ao Governo. "No final destes três anos o que se conseguiu? Pouco, muito pouco. Sobretudo menos do que os portugueses merecem", concluiu. "Está definido o nosso rumo. Não há tempo a perder. Temos de nos concentrar no que é importante", terminou a nova líder, repetindo a ideia de que o actual Governo está esgotado e que é necessária uma oposição com soluções.

Olhando para o discursos, o do Manuel Pinho no post abaixo e o da Manuela Ferreira Leite acima que podemos concluir. Onde, nos últimos três anos o governo vê um cenário de desgraça a Manelinha vislumbra condições excepcionais. Só aqui parecem divergir, pois onde um diz que aquilo que o que nos espera é ainda muito pior, a outra diz querer ser Primeiro-Ministro. Bate certo, e nas soluções também coincidem; concentrar e andar para a frente.
Vai este povo continuar a votar neste alterne em que temos vivido?

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

sábado, Junho 21, 2008

O Mundo do Manuel Pinho

Mafalda

«"Em 2002 tínhamos a taxa de juro Euribor a seis meses nos 2,2 por cento, que passou para os cinco por cento. O preço do barril de petróleo era de 20 dólares e está agora nos 135 dólares e as matérias-primas continuam a aumentar. Este tem sido o cenário dos últimos três anos", disse Manuel Pinho.
"Infelizmente, o que nos espera agora é ainda pior", acrescentou o ministro.
A saída, defendeu Manuel Pinho, "é continuar a andar para a frente com determinação".»

Que mais falta dizer, apontou as causas do problema, é verdade que se esqueceu dizer que quem o criou foi o sistema económico que defende, mas esqueçamos isso, depois diagnosticou correctamente a questão, isto só pode mesmo é piorar e deu-nos a solução, continuar com determinação em frente pelo mesmo caminho. Não sei se um caminho que vai no sentido de piorar ainda mais vai desembocar em algum paraíso lá mais para a frente, mas a mim parece-me mais que no fim deste caminho deve estar um qualquer precipício de onde nos vamos estatelar. Ele não, que nessa altura deve estar a jogar golfe num qualquer campo do Allgarve, mas não nos podemos esquecer que é o mesmo que ainda há dois meses apregoava o fim da crise em Portugal e garantia que a crise internacional não nos ia afectar. Merece realmente ser premiado.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

Taxa Robin dos Bosques

Imposto Robin dos Bosques

«O primeiro-ministro português admitiu que considera aplicar a taxa Robin dos Bosques que permite subir os impostos às petrolíferas e aplicar a verba daí resultante em apoio social. Os 27 estão preocupados em controlar a especulação em torno dos combustíveis.
Essas matérias são difíceis, é difícil identificar qual a parcela dos lucros das empresas que deriva e resulta do aumento inesperado, brusco dos preços do petróleo. Mas como foi dito pela Comissão, isso compete a cada um dos países, nós em Portugal estamos a estudar”, disse o primeiro-ministro português.»

Taxa Robin dos Bosques! Tirar aos ricos para dar aos pobres! Querem que eu acredite nisso? Dar o quê? Esmolinhas aos dois milhões de pobres, um em cada 5 portugueses, que um país Europeu que se diz civilizado calmamente aceita ter como algo natural? Todos já entendemos que as companhias petrolíferas andam a ganhar milhões com a especulação sobre o preço do petróleo, destruindo a economia perante a incapacidade, e muitas vezes a vontade, do sistema em controlar a situação. O poderoso gang do petróleo só pensa em lucro e a ideia de simplesmente os taxar só vai fazer com que aumentem ainda mais os combustíveis. Em vez de reduzirem o Imposto sobre produtos petrolíferos, manter uma vigilância cerrada sobre as petrolíferas no controlo do aumento dos combustíveis, para permitir preços mais baixos, criam mais um imposto que, inevitavelmente se reflectirá no preço da gasolina. Não meus amigos, isto não vai lá só com Robins dos Bosques, necessita que o povo português resolva o problema como resolveu tantos na história deste país, saindo para a rua e escorraçando os traidores.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

Quem quer acabar com a corrupção?

Corrupção

«O PS aprovou ontem o Conselho de Prevenção da Corrupção, que funcionará junto do Tribunal de Contas.»

Quando vai este país realmente combater a corrupção? Lembro-me das propostas do João Cravinho que tanto assustou os políticos e que logo o correram para um lugar num bem pago em Londres. De todas as suas propostas nada restou e tudo continuou como antes. Agora vem mais um Conselho que vai dar mais uns “jobs” e acredito que de pouco servirá. Só o tempo irá demonstrar se tenho ou não razão, mas não acredito que daqui nasça imã ASAE dos corruptos. Aliás quando os alvos são o poder ou o dinheiro há sempre um muro legal que os protege. Acredito, que a corrupção vai continuar a reinar neste país.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

sexta-feira, Junho 20, 2008

Thriller laranja

Thriller

Começa hoje o Congresso do PSD, que há falta de melhor deve encher os telejornais da nossa televisão. É um regesso ao mais sinistro passado com a aclamação daquela a quem, mesmo dentro do seu próprio partido, alguns consideram como tendo sido "a pior ministra da Educação e das Finanças que passaram pelos governos deste país". Com uma imagem construida na sombra do Sr. Silva, (de quem parece ser um clone), vai trazer de voltas as velhas carcaças da politica, os Barões já há muito mortos e que todos pensávamos enterrados. Zombies que voltam para nos assombrar num "remake" de uma história já demasiado vista. Os mortos vivos atacam este fim de semana em Guimarães.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

Alemanha 3 - Portugal 2

Nem os Santinhos te ajudam

Bem podes rezar Engenheiro, que nem Fátima, nem o Fado te vão valer agora que o futebol acabou. Talvez agora este povo volte à realidade e isso não é nada bom para ti. Que noticia bombástica tens tu na manga para esta altura? Como não sou bom em adivinhar como o “Zandinga”, que já não se encontra entre nós, ou o como o Luís Delgado, que não há maneira de desaparecer, vou esperar pelas parangonas do Expresso, dos outros pasquins a que temos direito de ler e das televisões oficiais que temos de ouvir. Deve estar mesmo para rebentar e não é certamente o que se passar no desértico Congresso de ideias a que está destinado ser o do PSD com a assombração que é a Manuela Ferreira Leite, à frente.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

Houveram ou não houveram?

O regreço da maça

“Gostava de lhe dizer que há uns quantos pessimistas de serviço neste país, muito pessimistas. O que acontece é que o país tem que estar sempre mal e os alunos ser sempre maus. Quando os resultados são, por si, maus e houveram??? fragilidades nos conhecimentos e nas competências, aí está a prova de que o país está mal”
MLR, (sic) in entrevista à SIC.

Já andava com saudades de fazer o retrato deste espécimen e ao ouvi-la na televisão não resisti.
Como não tenho paciência para falar de gente desta, deixo a lição de português para ser dada no blog "Porquemedizem".

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

quinta-feira, Junho 19, 2008

Manuel, apetecia-me algo...

Allgarve

Já ontem era para assinalar o facto de que os barcos e os iates para passeios de turistas de luxo no Allgarve do Manuel Pinho, podem utilizar o gasóleo verde ao mesmo preço que os agricultores enquanto os pescadores artesanais o tem de pagar ao preço do comum dos mortais. Não me espanta, pode fazer-nos zangar, mas é natural que aconteça com a filosofia liberal que está em vigor. Esta gente governa para si e para as elites. Condenaram-nos a ser o INATEL da Europa, oferecemos-lhes o Allgarve do Pinho feito à medida só daqueles que o podem pagar. Somos a West Coast da Europa mas não temos onde cair mortos. O país desfaz-se de dia para dia, com cada vez mais pobreza, cada vez mais abandonada. Há dinheiro para servir quem já tem muito e não há para servir as necessidades de quem tenta sobreviver. Muito em breve só subsistirão neste país, ou os que têm muito sem ter de fazer nada de especial para o terem, ou os que têm tão pouco que têm de fazer de tudo só para sobreviver. É por isso que ouvir estas notícias não me surpreende, fazem já parte da imagem e da realidade que vivemos, e continuará a fazer se não houver a coragem, a determinação e a vontade de mudar.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

Bilderberg 2008

Bilderberg 2008

Desta vez roubei a lista do blog IaOeOaI. Só ia fazer o link, mas é bom divulgar bem quem é e quem é a cambada que está a ser recrutada pelos sinistros Bilderberg Official 2008.

Bilderberg Participant List
June 6, 2008

DEU “Ackermann, Josef” “Chairman of the Management Board and the Group Executive Committee, Deutsche Bank AG”

CAN “Adams, John” Associate Deputy Minister of National Defence and Chief of the Communications Security Establishment Canada

USA “Ajami, Fouad” “Director, Middle East Studies Program, The Paul H. Nitze School of Advanced International Studies, The Johns Hopkins University”

USA “Alexander, Keith B.” “Director, National Security Agency”

INT “Almunia, Joaquín ” “Commissioner, European Commission”
GRC “Alogoskoufis, George” Minister of Economy and Finance

USA “Altman, Roger C.” “Chairman, Evercore Partners Inc.”

TUR “Babacan, Ali ” Minister of Foreign Affairs

NLD “Balkenende, Jan Peter” Prime Minister

PRT “Balsemão, Francisco Pinto” “Chairman and CEO, IMPRESA, S.G.P.S.; Former Prime Minister”

FRA “Baverez, Nicolas” “Partner, Gibson, Dunn & Crutcher LLP”

ITA “Bernabè, Franco” “CEO, Telecom Italia Spa”
USA “Bernanke, Ben S.” “Chairman, Board of Governors, Federal Reserve System”
SWE “Bildt, Carl” Minister of Foreign Affairs
FIN “Blåfield, Antti ” “Senior Editorial Writer, Helsingin Sanomat”
DNK “Bosse, Stine” “CEO, TrygVesta”

CAN “Brodie, Ian ” “Chief of Staff, Prime Minister’s Office”

AUT “Bronner, Oscar” “Publisher and Editor, Der Standard”

FRA “Castries, Henri de ” “Chairman of the Management Board and CEO, AXA”
ESP “Cebrián, Juan Luis” “CEO, PRISA”

CAN “Clark, Edmund” “President and CEO, TD Bank Financial Group”
GBR “Clarke, Kenneth” Member of Parliament

NOR “Clemet, Kristin” “Managing Director, Civita”

USA “Collins, Timothy C.” “Senior Managing Director and CEO, Ripplewood Holdings, LLC”

FRA “Collomb, Bertrand” “Honorary Chairman, Lafarge”

PRT “Costa, António” Mayor of Lisbon

USA “Crocker, Chester A.” James R. Schlesinger Professor of Strategic Studies

USA “Daschle, Thomas A.” Former US Senator and Senate Majority Leader
CAN “Desmarais, Jr., Paul ” “Chairman and co-CEO, Power Corporation of Canada”

GRC “Diamantopoulou, Anna” Member of Parliament
USA “Donilon, Thomas E.” “Partner, O’Melveny & Myers” ITA “Draghi, Mario” “Governor, Banca d’Italia”
AUT “Ederer, Brigitte” “CEO, Siemens AG Österreich”

CAN “Edwards, N. Murray ” “Vice Chairman, Candian Natural Resources Limited”

DNK “Eldrup, Anders ” “President, DONG A/S”

ITA “Elkann, John” “Vice Chairman, Fiat S.p.A.”
USA “Farah, Martha J.” “Director, Center for Cognitive Neuroscience; Walter H. Annenberg Professor in the Natural Sciences, University of Pennsylvania”
USA “Feldstein, Martin S.” “President and CEO, National Bureau of Economic Research”

DEU “Fischer, Joschka” Former Minister of Foreign Affairs

USA “Ford, Jr., Harold E.” “Vice Chairman, Merill Lynch & Co., Inc.”
CHE “Forstmoser, Peter” “Professor for Civil, Corporation and Capital Markets Law, University of Zürich”
IRL “Gallagher, Paul ” Attorney General
USA “Geithner, Timothy F. ” “President and CEO, Federal Reserve Bank of New York”
USA “Gigot, Paul ” “Editorial Page Editor, The Wall Street Journal”

IRL “Gleeson, Dermot ” “Chairman, AIB Group”
NLD “Goddijn, Harold” “CEO, TomTom” TUR “Gögüs, Zeynep ” “Journalist; Founder, EurActiv.com.tr”
USA “Graham, Donald E.” “Chairman and CEO, The Washington Post Company”

NLD “Halberstadt, Victor” “Professor of Economics, Leiden University; Former Honorary Secretary General of Bilderberg Meetings”

USA “Holbrooke, Richard C. ” “Vice Chairman, Perseus, LLC”

FIN “Honkapohja, Seppo” “Member of the Board, Bank of Finland”

INT “Hoop Scheffer, Jaap G. de” “Secretary General, NATO”

USA “Hubbard, Allan B.” “Chairman, E & A Industries, Inc.”

BEL “Huyghebaert, Jan” “Chairman of the Board of Directors, KBC Group”
DEU “Ischinger, Wolfgang” Former Ambassador to the UK and US

USA “Jacobs, Kenneth” “Deputy Chairman, Head of Lazard U.S., Lazard Frères & Co. LLC”

USA “Johnson, James A.” “Vice Chairman, Perseus, LLC” (Obama’s man tasked with selecting his running mate)
SWE “Johnstone, Tom ” “President and CEO, AB SKF”

USA “Jordan, Jr., Vernon E.” “Senior Managing Director, Lazard Frères & Co. LLC”

FRA “Jouyet, Jean-Pierre ” Minister of European Affairs

GBR “Kerr, John ” “Member, House of Lords; Deputy Chairman, Royal Dutch Shell plc.”
USA “Kissinger, Henry A.” “Chairman, Kissinger Associates, Inc.”
DEU “Klaeden, Eckart von” “Foreign Policy Spokesman, CDU/CSU”

USA “Kleinfeld, Klaus” “President and COO, Alcoa”

TUR “Koç, Mustafa ” “Chairman, Koç Holding A.S.”
FRA “Kodmani, Bassma” “Director, Arab Reform Initiative”

USA “Kravis, Marie-Josée” “Senior Fellow, Hudson Institute, Inc.”
INT “Kroes, Neelie ” “Commissioner, European Commission”
POL “Kwasniewski, Aleksander ” Former President
AUT “Leitner, Wolfgang” “CEO, Andritz AG”

ESP “León Gross, Bernardino” “Secretary General, Office of the Prime Minister”
INT “Mandelson, Peter” “Commissioner, European Commission”
FRA “Margerie, Christophe de” “CEO, Total”
CAN “Martin, Roger” “Dean, Joseph L. Rotman School of Management, University of Toronto”

HUN “Martonyi, János” “Professor of International Trade Law; Partner, Baker & McKenzie; Former Minister of Foreign Affairs”
USA “Mathews, Jessica T. ” “President, Carnegie Endowment for International Peace”

INT “McCreevy, Charlie ” “Commissioner, European Commission”
USA “McDonough, William J.” “Vice Chairman and Special Advisor to the Chairman, Merrill Lynch & Co., Inc.”
CAN “McKenna, Frank” “Deputy Chair, TD Bank Financial Group”
GBR “McKillop, Tom ” “Chairman, The Royal Bank of Scotland Group”

FRA “Montbrial, Thierry de” “President, French Institute for International Relations”

ITA “Monti, Mario” “President, Universita Commerciale Luigi Bocconi”
USA “Mundie, Craig J. ” “Chief Research and Strategy Officer, Microsoft Corporation”
NOR “Myklebust, Egil” “Former Chairman of the Board of Directors SAS, Norsk Hydro ASA”
DEU “Nass, Matthias” “Deputy Editor, Die Zeit”

NLD “Netherlands, H.M. the Queen of the”

FRA “Ockrent, Christine” “CEO, French television and radio world service”

FIN “Ollila, Jorma” “Chairman, Royal Dutch Shell plc”

SWE “Olofsson, Maud ” Minister of Enterprise and Energy; Deputy Prime Minister

NLD “Orange, H.R.H. the Prince of”
GBR “Osborne, George” Shadow Chancellor of the Exchequer
TUR “Öztrak, Faik” Member of Parliament ITA “Padoa-Schioppa, Tommaso ” Former Minister of Finance; President of Notre Europe
GRC “Papahelas, Alexis” “Journalist, Kathimerini”
GRC “Papalexopoulos, Dimitris” “CEO, Titan Cement Co. S.A.”
USA “Paulson, Jr., Henry M.” Secretary of the Treasury

USA “Pearl, Frank H.” “Chairman and CEO, Perseus, LLC”

USA “Perle, Richard N.” “Resident Fellow, American Enterprise Institute for Public Policy Research”
FRA “Pérol, François” Deputy General Secretary in charge of Economic Affairs

DEU “Perthes, Volker” “Director, Stiftung Wissenschaft und Politik”

BEL “Philippe, H.R.H. Prince”
CAN “Prichard, J. Robert S.” “President and CEO, Torstar Corporation”
CAN “Reisman, Heather M.” “Chair and CEO, Indigo Books & Music Inc.”

USA “Rice, Condoleezza” Secretary of State

PRT “Rio, Rui ” Mayor of Porto

USA “Rockefeller, David ” “Former Chairman, Chase Manhattan Bank”
ESP “Rodriguez Inciarte, Matias” “Executive Vice Chairman, Grupo Santander”
USA “Rose, Charlie” “Producer, Rose Communications”

DNK “Rose, Flemming” “Editor, Jyllands Posten”

USA “Ross, Dennis B.” “Counselor and Ziegler Distinguished Fellow, The Washington Institute for Near East Policy”

USA “Rubin, Barnett R.” “Director of Studies and Senior Fellow, Center for International Cooperation, New York University”
TUR “Sahenk, Ferit ” “Chairman, Dogus Holding A.S.”

USA “Sanford, Mark” Governor of South Carolina
USA “Schmidt, Eric” “Chairman of the Executive Committee and CEO, Google”

AUT “Scholten, Rudolf ” “Member of the Board of Executive Directors, Oesterreichische Kontrollbank AG”

DNK “Schur, Fritz H. ” Fritz Schur Gruppen

CZE “Schwarzenberg, Karel ” Minister of Foreign Affairs

USA “Sebelius, Kathleen” Governor of Kansas

USA “Shultz, George P.” “Thomas W. and Susan B. Ford Distinguished Fellow, Hoover Institution, Stanford University”
ESP “Spain, H.M. the Queen of”

CHE “Spillmann, Markus” “Editor-in-Chief and Head Managing Board, Neue Zürcher Zeitung AG”
USA “Summers, Lawrence H.” “Charles W. Eliot Professor, Harvard University”
GBR “Taylor, J. Martin” “Chairman, Syngenta International AG”

USA “Thiel, Peter A.” “President, Clarium Capital Management, LLC”
NLD “Timmermans, Frans ” Minister of European Affairs
RUS “Trenin, Dmitri V.” “Deputy Director and Senior Associate, Carnegie Moscow Center”
INT “Trichet, Jean-Claude” “President, European Central Bank”
USA “Vakil, Sanam” “Assistant Professor of Middle East Studies, The Paul H. Nitze School of Advanced International Studies, Johns Hopkins University”

FRA “Valls, Manuel ” Member of Parliament
GRC “Varvitsiotis, Thomas” “Co-Founder and President, V + O Communication”

CHE “Vasella, Daniel L.” “Chairman and CEO, Novartis AG”

FIN “Väyrynen, Raimo” “Director, The Finnish Institute of International Affairs”

FRA “Védrine, Hubert” Hubert Védrine Conseil

NOR “Vollebaek, Knut” “High Commissioner on National Minorities, OSCE”
SWE “Wallenberg, Jacob” “Chairman, Investor AB”

USA “Weber, J. Vin” “CEO, Clark & Weinstock”
USA “Wolfensohn, James D. ” “Chairman, Wolfensohn & Company, LLC”
USA “Wolfowitz, Paul ” “Visiting Scholar, American Enterprise Institute for Public Policy Research”
INT “Zoellick, Robert B. ” “President, The World Bank Group” Rapporteurs
GBR “Bredow, Vendeline von” “Business Correspondent, The Economist”

GBR “Wooldridge, Adrian D.” “Foreign Correspondent, The Economist”


If your name appears here and you were not at Bilderberg, leave a comment. Likewise, if you were a participant, leave a comment so we can give you, um, credit.»

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

Judas...Simplesmente

Judas

Recebi ontem um mail de um amigo do WeHaveKaosInTheGarden, a informar-me que o Secretário-geral da UGT, João Proença, tinha ido para as televisões, apoiar o Trata de Lisboa. Dizia-me ele que merecia um boneco de Judas com um Jesus Sócrates.
Peguei logo na ideia, o Judas foi fácil de identificar, mas o Jesus não me parecia ser o personagem correcto. Pareceu-me que o Jesus aqui éramos todos nos, todos os que ele representa como líder sindical, todos os trabalhadores que ele não representa e a família de toda essa gente e que sofre sempre que ele cauciona as politicas Sócretinas como se nos representasse a todos. Na duvida, fiz só o Judas e cada um que escolha a cruz onde se vai deixar pregar.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

quarta-feira, Junho 18, 2008

Cá se fazem, cá se pagam

Impune

«"Não há ninguém impune em Portugal desde que sou procurador", afirmou hoje no Parlamento o Procurador-Geral da República, Pinto Monteiro.»
in "Expresso"

Nem me atrevo a duvidar do Procurador, se ele o diz, está dito.
Com tudo o que tem acontecido por aí com o desmoronar do sistema económico capitalista, deixando só o seu esqueleto metálico, frio a criar os horrores da nova ordem mundial, até a justiça que anda pelas ruas da amargura neste país, causa de tantos males que consomem este Jardim, andou esquecida. Veio-o hoje o Pinto Monteiro dizer que ninguém está impune. Da próxima vez espero que nos mostre as condenações dessas impunidades e já agora, se não for pedir muito, também o resultado do Inquérito aos voos da CIA que está sempre para sair na semana seguinte há já muitos meses. Não queremos certamente, eu e o Sr. procurador, que ninguém fique impune, seja ele Ministro, Presidente de um país ou mesmo de uma Europa. Aqui é assim, cá se fazem, cá se pagam.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

Os Senhores do Crime

Senhores do Crime

Cruzei-me com este filme e como já me tinha cruzado com a outra não pude deixar de notar como se encaixavam tão perfeitamente.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

Os sons da Europa

A Banda da Europa

Parece que o Banco Europeu vai ter aumentar os juros, coitado, mas a inflação já vai quase a bater nos 4%, o petróleo nos 140 dólares e os cereais, upa, upa. Claro que é mau para a economia europeia, claro que é muito mau para a portuguesa, era melhor se fosse só daqui a algum tempo, ouvi alguém comentar. Coitado do Banco Europeu que não tem culpa nenhuma na ganância do capitalismo selvagem nem na especulação que condena à miséria, á fome e à morte milhões de pessoas nesta mundo. Nem nisso nem das revoltas populares, com ataques e pilhagens que já começam a acontecer um pouco por todo o lado. O Banco Europeu nata tem a ver com os Bilderberg, com a globalização selvagem nem com nada.
Cá pelo jardim lá vamos vivendo alegremente as aventuras da selecção, abanando bandeirinhas de Portugal, sem repararmos que a gasolina está hoje bem mais cara que na altura que tanto barulho se fez pelo abuso das gasolineiras. Deixou de ser noticia e só isso parece ter bastado para que isso deixasse de nos importar. Uma reacção ao medo que muitos sentiram quando imaginaram que a gasolina ia faltar durante a paralisação dos camionistas, mas será que já ninguém repara que os preços da comida não param de subir, já ninguém se parece importar muito com aquilo que há uma semana era o prenúncio do fim do mundo. Honestamente parece-me que anda tudo distraído, mas também não tenho dúvidas que muito rapidamente vão começar a sofrer de insónias.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

terça-feira, Junho 17, 2008

O Ladrão volta sempre ao local do crime

O Regresso

«Avelino Ferreira Torres, antigo presidente da autarquia do Marco de Canaveses, que se candidatou em 2005 à presidência da Câmara de Amarante - de onde é natural - tendo sido eleito vereador, justifica o seu regresso ao Marco de Canaveses "com o apelo de milhares de marcuenses que o querem ver de novo a presidir aos destinos do município.
"O que me faz regressar ao Marco, depois deste interregno, são os pedidos contínuos que comecei a ter passados alguns meses após ter saído [da Câmara do Marco], que agora já se contabilizam em milhares de pessoas", afirmou Avelino Ferreira Torres. "É por mail, é na rua, é por escrito, é por telefone", acrescentou o autarca, referindo-se à forma como os seus potenciais eleitores o contactam.»

Bem diz o povo que o ladrão volta sempre ao local do crime. Que o homem se queira candidatar até posso compreender, que o possa fazer quando está a ser julgado por crimes que terá cometido quando Presidente dessa Câmara já é estranho, que no fim acabe por ser eleito pela população é surrealista, mas não surpreendente. Exemplos de gente eleita por cidadãos que justificam o seu voto com o “pode ser ladrão mas faz obra”, é o que não falta por aí. Isaltino Morais, Fátima Felgueiras e Valentim Loureiro são políticos suspeitos de corrupção que foram reeleitos. Quem compreender este povo que me explique.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

Apito Rosa

O Regulador

«Os custos com as dívidas incobráveis da electricidade vão passar a ser pagos por todos os consumidores. Hoje, é a EDP Serviço Universal que assume os encargos totais dessas dívidas. Mas a proposta da ERSE (Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos) para o próximo período regulatório de 2009/11 prevê que os encargos com esses compromissos passem a ser partilhados com os consumidores de electricidade a partir do próximo ano, nas tarifas de electricidade.»
in [Diário de Notícias]

Quando é a própria entidade reguladora que vem dizer às empresas como terem mais lucros à custa dos clientes, ou seja de todos nós a coisa vai mal.
Muitos defendem que é na liberdade do mercado, na livre concorrência que estão todas as virtudes e a melhor forma de pagarmos o preço justo pelos produtos que consumimos. Deixem o mercado funcionar, dizem. Claro que todos sabemos que a ganância, a febre do dinheiro e a falta de escrúpulos são coisas que não faltam por aí, pelo que quando passaram a dar-lhes para as mãos bens essenciais à nossa sobrevivência, tínhamos um problema. Como controlar estes ladrões? Inventaram então aquilo a que chamam “Entidades Reguladoras, mais uns tachos para uns quantos que teriam como obrigação garantir que o estado não perdia todo o controlo sobre áreas essenciais. Combustíveis, energia, água, transportes, Banca, etc. Esta gente devia garantir que os cidadãos e o estado estariam protegidos da especulação e dos monopólios. Deviam, mas pelos vistos não o fazem. A responsável pelos combustíveis não sabia nada dos preços da gasolina e demorou semanas para fazer um relatório que dizia estar tudo bem. Basta ver este exemplo, que retirei do “Publico” para ver como estão atentos:

«Assim, um camião que seja carregado com 14.000 litros de gasóleo a uma temperatura de 27,2ºC pode chegar ao seu destino apenas com 13.860 litros, se a temperatura aí registada for de 15ºC. Entretanto, esse revendedor pagou à petrolífera IVA e Imposto sobre Produtos Petrolíferos (ISP) relativos aos 14.000 litros. É uma dupla penalização, uma vez que paga produto que não recebeu e ainda assume impostos sobre essa mesma carga que não lhe chegou. Já as petrolíferas saem duplamente beneficiadas: recebem por litros que não chegaram a sair dos seus reservatórios e ficam com uma pequena parte do ISP cobrado, uma vez que só entregam à Direcção-Geral das Alfândegas o imposto relativo aos 13.860 litros, dado que a temperatura de referência fixada pelo Estado para o cálculo do ISP é de 15ºC .»

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos ainda vem ensinar a EDP como nos pode roubar ainda mais e só espero pelo dia em que também o Banco de Portugal proponha aos bancos que retirem das nossas contas os créditos mal parados que têm. Afinal, estes “árbitros” que deveriam ser o garante de haver um jogo limpo também têm uma apito colorido, só faltando saber é qual a fruta que preferem.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

Salta-lhe a tampa

Salta-me a tampa

Encontrei esta imagem quando procurava uma Maria Antonieta para ilustrar o post sobre as zonas VIP’S e as chocas que por lá pululam. Mais tarde li o post “Nova Semana…do amigo “quink644” no seu blog “Porque me dizem” e gostei da simbiose.
Uma boa semana pata todos.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

segunda-feira, Junho 16, 2008

Medalha de Honra

Medalha de honra

«Em jeito de confidência, o até agora líder parlamentar dos sociais-democratas revela que o que gostaria mesmo era de ser condecorado. "Como para as autarquias já dei, agora vou esperar até ao próximo 10 de Junho para ver se também vou ser condecorado", afirmou, numa óbvia alusão ao facto de este ano o Presidente da República, Cavaco Silva, ter distinguido o ex-líder do PSD, Luís Marques Mendes, com a Grã-Cruz do Infante.»
in [Jornal Público]

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

As zonas VIP

Zona VIP

Hoje, quando estava a ouvir a rádio, fizeram uma ligação à Alameda, local onde parece existir aquilo a que chamaram de um “Estádio virtual” e onde é suposto que muitos milhares de portugueses vão ver a bola num ecrã gigante. O repórter estava muito animado porque se encontrava na “zona VIP”. Também o Rock’n Rio tinha uma zona VIP assim como o grande prémio de Portugal, o ténis e os clubes de futebol. Não há acontecimento neste país que não tenha a sua zona para os VIP’s, a zona onde se juntam políticos, comentadores, artistas e escritores pimba mais uma série de parasitas que nada mais fazem que saltitar de festa em festa com vestidos emprestados por costureiros e lojas. Gente que não se quer misturar com o povinho, com aqueles que não aparecem nas colunas dos jornais ou nas revistas cor-de-rosa. Gente que não presta, gente pequenina e mesquinha, como mesquinha é a sociedade que permite que isto exista. Isto, num país em que, e dia para dia, se alarga o fosso entre os cada vez menos, cada vez mais ricos e os cada vez mais, cada vez mais pobres. Os poderosos criam os seus lugares reservados, e convidam aqueles que aceitam vender-se, quais prostitutas rascas. Merda de gentinha.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

Taberna dos "Desperados"

Absito

O genial "Arrebenta" falou no seu post de ontem da rapariga do absinto do Degas e não resisti em estragar mais esta obra de arte, transformando-a na "Taberna dos Desperados".

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

domingo, Junho 15, 2008

Um fait-divers

irrelevante

O Sr. Silva anda por Espanha a passear-se a avistar mais uma Expo feita pelos nossos vizinhos Espanhóis. Como estar cá ou lá em nada altera a vida deste Jardim, que ande, que se divirta e a única pena que tenho é que seja á custa dos impostos que tanto nos custam a pagar. Isso e que mesmo aí não haja ninguém que lhe diga, “Porque não te calas”. Reconheço o esforço que deve ter feito para aprender a dizer “fait-divers”, mas não entendo quando diz que cabe à Irlanda encontrar a solução para o problema da vitória do Não no Referendo ao Tratado de Lisboa. Qual solução? Do género do Luis Amado que queria correr a Irlanda da União Europeia? Ou a que está mais em voga de repetir o referendo na Irlanda até que um dia o sim ganhe? Diz o Sr. Silva que não podemos por o tratado na gaveta. Concordo, tem de ir para o lixo e já. O apelo à continuação das ratificações nos parlamentos dos países que ainda não o fizeram, é uma demonstração que estão dispostos a ir contra a vontade dos povos europeus. Neste momento a única saída possível passava por um referendo em todos os 27 países e esperar que todos votassem sim. Mas, tanto o Sr. Silva que diz, “Os tratados internacionais nunca deveriam ser objecto de referendo e tivemos agora a prova disso”, como a Raça que domina a Europa, sabem que muito provavelmente haveria mais não’s que sim’s. Onde está a democracia nesta Europa?

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

Barriga de Aluguer

 Barriga de Aluguer

Imagem já publicada em Dez de 2007

Parece que estão a ter problemas com a gestação do aborto de Tratado que querem parir.
Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

O Sobrinho da Suiça

 “Paraquedismo

Andava há dias com este post aqui encalhado mas não resisti quando soube da noticia de que o Isaltino Morais tinha saltado de Pára-quedas nas festividades do Concelho. Andaria a treinar para fazer uns saltos sobre a Suiça para visitar o seu sobrinho que por lá ganha a vida como taxista? Profissão que deve estar a fazer bom dinheiro nesta altura com tanta gente a visitar o país para acompanhar o Europeu de futebol. Portugueses devem ser mais que muitos e quem sabe até não consigam ganhar uma borla de Taxi se fizerem o favor de lhe levar umas encomendas do Tio. Bacalhau, chouriço e umas massa para matar saudades de Portugal.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

Partilhe