terça-feira, setembro 12, 2006

Poucos Prós, Muitos Contras

Hoje ouvi o “Prós e Contras” com um debate, sobre o 11 de Setembro, com Pacheco Pereira vs Mário Soares.
O Pacheco Pereira passou toda a noite a falar do racional. O racional que é, a posição Bushiana de transformar a luta contra o terrorismo numa guerra, da irresponsabilidade Europeia, com excepção do Blair, de o olharem somente como terrorismo e da irracionalidade de todo o mundo Islamita. Para ele, no 11 de Setembro começou uma guerra, diferente das outras guerras e que por isso o direito internacional e até a própria Convenção de Genebra deixaram de fazer sentido. O que Pacheco Pereira ali protagonizou, foram todos aqueles que vêm a impossibilidade de convivência entre culturas e civilizações diferentes. Uma espécie de racismo global. Se as outras civilizações não aceitarem ser igual às nossas, pela sua incompatibilidade, a solução só pode passar pelo seu fim forçado a ferro e pelo fogo. Como se encontram do lado do aparentemente mais forte, pelo armamento e tecnologia de guerra que possui, defendem que essa força deve ser utilizada, para se sentirem mais seguros sob esse escudo bélico. Esquecem é que quem muitas vezes os “Davides” vencem os “Golias” e depois é que é um ai ai que eles são maus. Anda “Pacheco”.
.
Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

10 comentários:

  1. coitado do JPP...

    (e ainda havemos de ter saudades do velhote..)

    beijocas

    ResponderEliminar
  2. o pp acredita mesmo no que diz?
    ou só o diz porque é de direita?

    ResponderEliminar
  3. Pá, eu também fui ouvindo, enquanto corrigia aqui umas coisas. O gajo está insano. Nunca fui daqueles que gostam de bater nele, por uma série de razões (uma delas, um livro de capa, e não só, vermelha que guardo com alguma estima!), mas desta vez a ideia que fica é a de que cada um assumiu que iria defender uma posição, para dar mais brilho ao debate, e aí vai aço.

    ResponderEliminar
  4. Estes foram escolhidos a dedo...lollll


    BeijInha

    ResponderEliminar
  5. Excelente, ponto final. Boa tarde, abraço.

    ResponderEliminar
  6. Olá Kaos!
    Voltei, não estive de férias mas tive mesmo que fazer uma pausa.
    Estou "on" de "antenas ligadas", mas sem o meu portátil ainda. (Tenho que pedir licença aos filhos).
    Pois também eu vi, o que tu viste e tb eu senti em relação ao Pacheco Pereira, um certo "racismo" na sua análise. Do Mário Soares não esperava outra coisa pois ao longo do tempo tenho-o ouvido dizer o mesmo o que me leva a concordar com ele em grande parte.
    Estamos aí!
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  7. e mais palavras para quê?
    jinhos

    ResponderEliminar
  8. Bom eu vi esse programa. E o melhor que ouvi foi um Historiador que se chama Manuel Loff. Pena é que a Fátinha (ao seu pior nível)não tenha dado mais antena a esse Manuel. Quanto ao resto Pacheco esteve em delírio febril quase constante com destaque para a suas afirmações finais. Mário Soares oscilou entre o patético e o senil. Foi um mau debate. Mas serviu para constatar mais uma vez que as opiniões se dividem e são mais ou menos irredutíveis e "fifty/fifty" por esse Mundo fora. O que não augura nada de bom para o futuro. Como o respeitinho é muito bonito, não vejo como desfazer este imbróglio a não ser esperar que o bom senso ganhe terreno em definitivo sobretudo por parte dos mais jovens.
    Ah a Helena Matos, coitada, também perdeu uma boa oportunidade de estar calada...

    ResponderEliminar
  9. hoje em dia, quando vejo (e vejo) a carantonha do pacheco ou de outro qualquer "opinion maker" na tv ou na rádio, faço logo zap. Estou farto de que formatem o meu pensamento, e este pacheco, mais o seu amigo marcelo são dos maiores "formatadores de mentes" deste país!

    e que trabalho têm feito!

    ResponderEliminar
  10. Kaos,
    Disseste no post anterior que não ias falar do 11 de Setembro, afinal não cumpriste... E para escrever aquilo que escreveste mais valia teres cumprido...eh! eh! eh!
    Se queres a minha opinião acho que o JPP tem CARRADAS de razão.
    By the way, ouviste o Nº2 da Al-Qaeda dizer que o terrorismo acabava se os USA se convertessem ao islamismo? Mas disso não vos interessa falar...as usual!
    Um abraço!

    ResponderEliminar