terça-feira, julho 31, 2007

Pinturas Celebres - Teixeira dos Santos

O Homem do turbante vermelho
de Jan Van Eyck

Se me poderem explicar porque razão os acusados do famoso "Processo Furacão", nem serão julgados de aceitarem pagar o que devem ao fisco (falta saber se com multa ou desconto), agradecia. Será que a justiça não é igual para todos? Esta demonstração de que a ilrgalidade compensa, pois só se paga se se for apanhado, não é muito bom para a credibilidade do sistema. Dá vontade de também tentar fugir aos impostos, mas tenho a certeza que no meu caso me sairia muito caro e, se tivesse tentado branquear capitais iria, parar à prisão. Mas, eu sou um simples mortal.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

Cozido à Portuguesa

De cada vez que vejo o telejornal, metade das notícias têm a ver com julgamentos e prisões. No meio de toda a corrupção que empesta o ar, lá somos informado da medida de coacção ou pena dada a um drogado, um assaltante ou um assassino. O top é quando apanham ou condenam um pedófilo, mas daqueles miseráveis, um pedreiro ou um vizinho, que os grandes tubarões a esses o processo Casa Pia já provou que passarão sempre pelas redes sem grandes problemas. Como já previsto na estratégia do clube Bilderberg, veremos o pequeno crime mais fortemente castigado enquanto outro parece passar impune e impoluto. Como me explicaram, os actos de corrupção em Portugal, nunca poderão vir a dar em condenações. Falta o “nexo de causalidade”, qualquer coisa que prove a ligação entre os acontecimentos e os acto. Para que esta verdade não se saiba, lá nos vão dando os apitos dourados com putas e futebol. Disto é que o meu povo gosta, sexo, Benfica, Porto, Sporting, mafisosos e a ideia de um Perry Mason que finalmente prove que o árbitro do jogo Gondomar – Cudelas-de-cima estava comprado. Claro que isso em nada altera o estado triste em que se encontra a justiça (e já agora o futebol), mas dá um ar de eficiência para animar as claques. Para mais, se lhes juntar duas gémeas à pancada, não falta nada, está o prato completo. Estas são verdadeiramente as primeiras gémeas c´houve da justiça Portuguesa. Rendem, livros, filmes, muitas horas de notícias e um espectáculo mediático que vale milhões.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

Imagens soltas

Em Exibição

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

segunda-feira, julho 30, 2007

Festarola no Chão da Lagoa

Alberto João Jardim, acusou o primeiro-ministro, José Sócrates, de "pôr em causa a coesão nacional”, “Nunca o separatismo teve um aliado tão grande" e apelando ao presidente da República: "Tenha atenção ao que este homem está a fazer à coesão nacional".
Marques Mendes prosseguiu, "Quem está em falta é o primeiro-ministro de Portugal e, por isso, lhe quero dizer, se o primeiro-ministro de Portugal não gosta da autonomia e não respeita a autonomia, ao menos tem a obrigação de respeitar o apelo de Estado feito pelo presidente da República".
O secretário-geral do PSD-M, Jaime Ramos, disse que a Madeira não pode cooperar com "um aldrabão" (o primeiro-ministro) e criticou o presidente da República pelo "papel passivo" perante a "política de perseguição ao povo português". "Não podemos chegar à cooperação e entendimento com alguém que mente, com alguém que é um aldrabão".

Quem visita este blog sabe que por aqui não se morre de amores pelo Engenheiro, mas quando o Bicho da Madeira fala há sempre assunto, especialmente se fala de separatismo. Todos nós nos lembramos da Flama, e de quem a liderou. O que posso dizer, mais uma vez, ao Sr. da Madeira, é que tem de cumprir as leis como todos os outros. Não é Deus, nem Soba, nem sequer Rei. É um funcionário do Estado e é como tal que se deve comportar, mas se realmente quer ser independente, pois que diga, mas tenha cuidado, é que podemos aceitar. Outro que também sempre foi funcionário do Estado é o Pequeno Mendes, esse também ou foi deputado, ou ministro, ou outra coisa qualquer daquelas que aumentam na despesa do estado. A esse só posso dizer que provavelmente tem muita razão quando diz que o Engenheiro não gosta da autonomia, afinal, bem se tem mostrado alguém que gosta de ter tudo, à sua volta, bem controlado e calado. Tem razão nisso, mas não tem quando ele próprio não sabe mostrar uma grandeza de não aceitar apoiar o desrespeito pelas regras do seu país, em troca de uns votos, que lhe garantam a liderança de um partido cada vez mais caricato. Quanto a ter referido a posição do Sr. Silva, que até mandou as tropas para o apoiar na sua candidatura, não sei se vai gostar muito de ter sido chamado à baila, num assunto do qual lavou as mãos e quer ver esquecido o mais rapidamente possível. Afinal era dele a responsabilidade de agir em defesa da constituição e da legalidade.
Quanto às declarações do Sr. Ramos, só as coloco aqui porque acho fantástico ver tal personagem chamar de aldrabão seja a quem for. Mesmo que seja o Engenheiro.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

As Férias do Sr. Silva

Hoje fui surpreendido pela notícia de que o Sr. Silva entrou hoje de férias. Fui surpreendido porque pensei que andava de férias há muitos anos. A forma como “não tem tratado” de tantos assuntos, (o caso do aborto na Madeira é caríssimo), fugindo sempre a uma resposta concreta e procurando sem uma desculpa para o fazer, mostra que não quer entrar em confronto com ninguém. Ser presidente e só pensar na sua reeleição para um segundo mandato, é pouco, ou melhor, é nada, é não cumprir as suas tarefas. Dentro de um sistema de avaliação de funcionários, teria claramente uma negativa e, como já iria em duas consecutivas, estaria na lista de Mobilidade Especial. Agora foi de férias, certamente que não lhe sentiremos a falta.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

domingo, julho 29, 2007

Imagens soltas

Imagens feitas simplesmente pelo prazer de as fazer. Quem desejar que lhes encontre um sentido. EU estou de férias e sem grande paciência para escrever sobre esta gente.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

Hello ALLGARVE

Depois do Manuel Pinho foi a vez do Sócrates ir anunciar os novos investimentos de luxo no Allgarve. Já antes tinha visto uma reportagem sobre o restaurante mais luxuoso que vai abrir no Allgarve, mas como bem disseram, não é para todas as bolsas. Isso mais um clube mais luxuoso só havendo cinco no mundo. Este sim é o turismo que Portugal quer, é o turismo que o Sócrates sabe ser o único que vai restar depois de nos transformarem em servos dos grandes do mundo. Pobre não faz turismo, pobre não vai para o Allgarve. Isso é para o luxo, para proporcionar aos Bilderbergs deste mundo um local onde atracar os seus iates, fazer os seus encontros, beber o seu champanhe e petiscaras suas alcagoitas. Claro que para alguns de nós restarão os empregos qualificados de os servir. Os chamados criados para todo o serviço.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

O Aborto no PSD

O destino tem destas coisas. Agora que o pequeno Mendes vai a votos no partido, e cada apoio importante com o do Bicho da Madeira a fazer a diferença. Logo agora que este resolveu fazer mais uma das suas e dizer que não cumpre uma lei da republica e promulgada pelo Presidente, um tal de Sr.Silva. Recusa-se a aplicar a Lei do Aborto na Região e o pobre Mendes tem de ficar calado. O pior é que não pode, não pode porque é o Presidente do PSD e o Jardim governa em nome do partido. Não pode, mas cala-se, cala-se porque não pode falar contra o Jardim, porque perde o apoio, nem a favor dele porque estaria a defender a ilegalidade. Então cala-se, cala-se ou diz "os governos que se entendam" que é exactamente a mesma coisa. Eu não sou politico, eu não gosto destes políticos, nem destes partido e se implodirem fico contente. Não compreendo como pode alguém que não tem coragem de assumir convicções, para fazer o que tem de fazer, somente para ser um pequeno líder de um partido, cada vez mais pequeno, desejar ser Primeiro-ministro deste país. É mesmo vender a sua imagem por muito pouco.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

sábado, julho 28, 2007

O Aborto na Madeira

Será que este gente acredita que só está viva porque o aborto é proibido? Ou serão a prova viva de que afinal o aborto também existe na Madeira?

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

As Músicas Sócretinas

A coisa anda a desafinar.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

Cáries e dentes

Acabadinho de chegar de Sines e do "Heavy Metal" do David Murray e o "seu" World Saxophone Quartet. Valeu a viagem.

A minha amiga Kaótica do blog "O Pafuncio" presenteou-me com esta imagem e eu não podia deixar de fazer um boneco com ela. É que representa este governo e este Serviço Nacional de Saúde que estão a destruir. Muitos sorrisos, vão-se as cáries mas com elas os dentes.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

sexta-feira, julho 27, 2007

As longas férias do Cavaco

Pois é Sr. Silva, parece que o Senhor anda de férias há tempo demais. Sempre que é necessário tomar uma atitude, foge com o rabo à seringa com um sorridente, - “Não cabe a um Presidente tomar posição sobre esse assunto”. Prometeu-nos um “Portugal Maior” na sua campanha, mas pelos vistos nem parece ser o Presidente de todo o território Nacional. Pelo que vejo há por ali umas ilhas que fazem o que querem fazer sem que ele mostre a frontalidade que seria necessária. Um Presidente de um Governo Regional diz que não aplica uma lei da Republica Portuguesa, que foi por ele promulgada, e tudo o que tem a dizer do assunto é que quem se sentir prejudicado pode queixar-se aos tribunais.
Não votei nele, nunca acreditei que viesse a trazer nenhuma mais valia à política portuguesa e muito menos aos portugueses, mas ainda pensei que, pelo menos, não se calasse perante o desrespeito pela constituição e pela sua pessoa. Afinal defende-la é a sua principal função e sempre nos desejou mostrar que era um durão. Até já, aqueles que sempre o idolatram se começam a questionar se realmente não enfiaram um grande barrete e que o homem anda de férias desde que chegou a Belém

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

O Aborto da pobreza

A afirmação do ministro do Trabalho, Vieira da Silva, que garantiu hoje que a nova prestação de incentivo à natalidade vai abranger 90 por cento dos nascimentos, deveria ser uma boa noticia. Infelizmente não é pois isso quer dizer que só 10% dos portugueses é que auferem de um rendimento mensal per capita superior a 2000 Euros mensais. Como seria bem se nenhuma o viesse a receber, sobretudo quando vemos que o número de famílias que a ele têm direito aumenta na ordem inversa da sua riqueza (26 mil para o primeiro escalão e 32 mil para o segundo).

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

O Alegre Socialista

Manuel Alegre deu ontem ma entrevista em que fala do clima de medo que se sente no ar de Portugal. Infelizmente, digo eu que não creio que seja um caso português, e que esse cheiro já se sente em outros países europeus. Ao colocarem o dinheiro como referencia para todas as politicas, é normal que surja a necessidade de calar as vozes daqueles que vêm o seu mundo, a sua segurança e o seu futuro transformados em números de estatísticas. Mas é da entrevista do Manuel Alegre que estava a falar e da forma como o Sócrates desvalorizou as suas críticas, acusando-o de paranóico do medo. Não seria altura de o PS deixar o Sócretismo e voltar a ser um pouco mais socialista? Não será a altura de aqueles que acreditam que Portugal ainda é um país e não a coutada de interesses financeiros de meia dúzia de chulos, se levantar e falar claro? Não terá chegado a altura de acabar com as meias-palavras, com as falinhas mansas, com o politicamente correcto e confrontar os militantes socialistas com a ideologia do Partido? Não estará na altura de fazerem uma revolução no partido enquanto é tempo? Não sei se o conseguiriam, mas pelo menos tinham tentado.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

quinta-feira, julho 26, 2007

A Parideira

A deputada da Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira, Rafaela Fernandes, a propósito da recusa do Governo Regional em aplicar a Lei do Aborto, afirmou:

"A função das mulheres é a procriação"… "Até à data qualquer mulher (madeirense) que tinha de tomar essa decisão (abortar) não deixava de a tomar... tomava as suas providências e fazia-o lá fora".

Seria bom que alguém perguntasse à Senhora onde é o lá fora, se lá abortar só é legítimo para as mulheres mais abastadas, as únicas a terem a capacidade para o fazer. Todos sabemos que o negócio do aborto clandestino encheu a barriga a muita gente e lutar pela sua perpetuação só lança dúvidas sobre quem o faz. Isto claro para não lhe ficar nada bem considerar que as mulheres pouco ou nada mais são que animais parideiros. Tenha vergonha nessa cara e peça desculpa às mulheres deste país pelas asneiras que disse.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

O Sr. Do Mal

A pior noticia que recebi ultimamente foi a eleição do Sarkozy em França. É verdade que também a candidata do PS Francês, a Ségolène também passou pela reunião dos Bilderberg, mas este representa um perigo muito maior para o nosso futuro. Já nos roubou uma das esperanças de ver este novo tratado europeu não ser aprovado ao recusar fazer o referendo em França. Estamos mesmo bem tramados.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

A Entrevista do Sócrates

Não vi a entrevista que o Sócrates deu à SIC. Só ouvi comentários sobre a mesma e houve uma afirmação que me chamou a atenção. Parece que disse que há menos "cáries" hoje do que aquelas que havia quando este governo tomou posse. Chamou-me a atenção porque não entendo que raio de entrevista foi esta, em que com tantos problemas graves porque passa este país, tenham encontrado uma forma de falar de cáries. Mais estranho ainda quando, a ser verdadeira a afirmação, tal não se deverá certamente a uma politica governamental. Afinal, embora existam diversos centros de saúde equipados com os mais modernos equipamentos, só existe um dentista no Serviço Nacional de Saúde. Há aqui algo que não bate certo.
Já agora deixo também a nota que afinal, em que parece que ele não prometeu arranjar 150 mil novos empregos durante esta legislatura, mas ia tentar arranjar se fosse possível. Isto demonstra, que parecendo que não é possível isso se deverá a um falhanço da politica deste governo.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

quarta-feira, julho 25, 2007

O Tratado do Novo Mundo

A amiga “rendadebilros” do blog “Que conversa”, lançou-me um desafio. Partilhar a 4ª linha da página 161 do livro que estou a ler e eu deparei-me com uma dificuldade. O livro não tem página 161. Escolhi por isso uma passagem desse mesmo livro que me parece importante e que defende ideias idênticas aquelas que tanto por aqui tenho falado. Publiquei isto nas "Notas do Kaos", mas como não tinha texto para este post e já tinha tido o trabalho de o copiar do livro, aproveitei.

"Este final de século, a dinâmica dominante é a mundialização da economia. Esta baseia-se na ideologia do “pensamento único”, o qual decretou que, daqui em diante, só é possível uma única politica económica; alem disso, somente os critérios de mercado e do neoliberalismo (competitividade, produtividade, livre comércio, rentabilidade, etc.) permitem a uma sociedade sobreviver num planeta que se tornou selva de concorrência. Neste núcleo resistente da ideologia contemporânea vêm implantar-se novas mitologias que tentam fazer aceitar aos cidadãos o novo estado do mundo.
A mercantilização generalizada de palavras e das coisas dos corpos e dos espíritos, da natureza e da cultura, que é a característica central da nossa época, coloca a violência no cerne do novo dispositivo ideológico. Este, mais do que nunca, repousa no poder dos meios de comunicação de massas em plena expansão por causa da explosão das novas tecnologias. Ao espectáculo da violência e aos seus efeitos miméticos, acrescentam-se, de maneira bastante insidiosa, um número cada vez maior de novas formas de censura e intimidação que mutilam a razão e obliteram o espírito."
RAMONET, Ignacio, Geopolítica do caos, Editora Vozes 2ª Edição 1998, Editions Galillé 1997

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

And the winner is...

Ontem, o Ministério da Cultura assinou mais um protocolo com privados. O BES vai gerir um fundo de 83 milhões de euros para projectos audiovisuais. O objectivo é apoiar empresas desta área que possam projectar a imagem de Portugal, tornar-se sustentáveis, criar emprego...
No fundo, tudo questões económicas. Porque sabe que quando se fala em economia, finanças e lucro os agentes culturais se arrepiam, o secretário de Estado da Cultura veio logo dizer que nem todos os filmes ou produções apoiadas precisam de ter salas cheias. Podem receber apoios simplesmente pela qualidade ou importância.

No entanto, o princípio está lançado. Ter um banco a orientar o dinheiro que vem dos cofres do Estado é uma garantia de boa gestão. E é no mínimo curioso que tenha sido um Governo socialista - tradicionalmente os mais generosos no assistencialismo à cultura - a iniciar este caminho.
Este é também mais um prenúncio de uma mudança de que há muito a cultura necessita: a entrada dos privados nesta área. Numa altura de cortes orçamentais, em que o pão é sempre mais prioritário do que o circo, é importante que os privados assumam esta responsabilidade.
Editorial DN

Coloquei aqui toda a parte do Editorial do DN de ontem, porque foi o único local onde encontrei a noticia. Li aqui que o Ministério da Cultura tinha dado a escolha dos artistas do circo da. Digo isto porque quando alguém compara a cultura a um circo faz-me pensar que ele poderá ser o palhaço da companhia. Mas isso não importa, porque custa-me entender que seja um Banco privado a gerir o dinheiro do estado. Sempre ouvi dizer que o objectivo do trabalho dos privados é produzir lucro e quando se trata da Banca de produzir muito lucro. Como disse custa-me a entender que seja um banco privado a gerir a cultura neste país. Será que ainda vamos acabar por ver o Ministério da Cultura transferido para a Sede do BES, o das Finanças para a do BCP, dos Negócios Estrangeiros para o BPI, da Economia para o Santander, para acabar com o a Associação Nacional de Bancos a mudar-se para S. Bento. Afinal é o PIB desta gente que sustenta o liberalismo em que vivemos para os enriquecer. Com isto também a cultura passa a ser só um negócio, é dado mais um passo no controlo daquilo a que temos o direito de ter acesso. Também a cultura terá de passar pelo crivo dos senhores deste mundo novo que querem instituir.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

terça-feira, julho 24, 2007

O Nojo

Há momentos em que não consigo colocar em palavras o que sinto ao ver determinadas notícias nos telejornais. Acabou de dar a reportagem sobre a reunião sobre o tratado Europeu. O Luís Amado a dizer que espera não ter problemas, o Durão a dizer que está na hora de fazer o trabalho e o repórter a vender o Tratado em cada frase que dizia. Apeteceu-me vomitar. Quando virem este tipo de notícias experimentem fazer a experiência de olhar para tudo aquilo, descodificar o que é visto e dito sob uma perspectiva daquela gente estar ali a mando de gente mais poderosa, gente que na sombra vai levando a cabo um plano há muito traçado. É assustador porque mostra como tudo lhes está a correr bem, como estão a avançar tão rapidamente. Já têm gente à frente de todos os grandes centros de poder, Banco Mundial, Banco Europeu, Nato, FMI, todos os grandes carteis, do petróleo à droga passando pelas armas, os grandes grupos económicos da informação e televisão, a Comissão Europeia, a Casa Branca, governos e presidentes. Sob uma capa de regimes democráticos, aplicam as suas politicas de acabar com a classe média, baixando-lhes o nível de vida e controlando-os como meros números numa escravatura do trabalho e da obediência. Um nada admirável mundo novo.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

O Actor secundário

Afinal parece que o Pequeno Mendes não vai concorrer contra a sua própria imagem mas contra o tagarela da oposição interna Luís Filipe Menezes. Tanto falou que agora nem pode voltar a usar a desculpa de que se tinha comprometido com o povo de Gaia. Com a retirada de todos os nomes de que tanto se falou, vê-se na obrigação de se candidatar e quase certamente de perder. O pequeno Mendes pode ser o pior líder partidário, mas há anos que se move no PSD. Sempre foi um homem dos bastidores e é aí que se ganham eleições partidárias, sobretudo se o concorrente for um actor secundário. Para o Sócrates isto é um seguro de vida para o seu governo e a confirmação que a direita liberal deste país está contente com o seu trabalho. O Cavaco pode continuar a fazer festas com a selecção de rugby e a comer bolo-rei com a sua Maria. Tudo está calmo e a correr sobre rodas no caminho para a nova ordem mundial. No clube devem estar satisfeitos.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

Passatempos para o Verão I

Já perdi horas a olhar para a imagem e não o consigo descobrir .
Esta é mesmo difícil.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

segunda-feira, julho 23, 2007

Quem é este Senhor?

Aposto que 99% das pessoas que aqui vêm não fazem a mais pálida ideia de quem este boneco representa. Eu, até alguns minutos atrás também não e para não ficarem a saber menos que eu, este blog também é didáctico, chama-se Umberto Pereira Pacheco, é deputado à Assembleia da Republica pelo Circulo Eleitoral de Lisboa do PS, 55 anos, advogado, já andou pela Câmara Municipal de Cascais e agora é membro da Comissão de Assuntos Europeus. Como não o conheço, não faço a mínima ideia se é honesto ou corrupto, se é do Benfica ou do Sporting, se bate na mulher, se se passeia por Monsanto ou pelo Parque Eduardo VII, se é uma óptima pessoa, se visita este blog, se trabalha que se farta ou só lê jornais desportivos, não sei. Como ele há por lá muitos, uns com os defeitos que referi, outros possivelmente com as virtudes. Mas, todos eles, passarão a ter direito, a um clone, a um assessor privado, de acordo com o novo “Estatuto dos Deputados” agora em votação. Isto é, vai haver ali muita gente a ter um assessor para o ajudar a não fazer nada. O melhor mesmo é lerem a notícia [AQUI].

PS: Obrigado à Maria Lisboa pela chamada de atenção para esta notícia.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

El Jueves

Um juiz espanhol ordenou a confiscação de todas as cópias da última edição da revista satírica El Jueves em cuja capa e do molde original do desenho onde aparece uma caricatura «irreverente» dos Príncipes das Astúrias num acto sexual. O auto do juiz, que considera a capa da revista insultuosa para os sucessores da coroa, refere que a caricatura é «claramente denigridora e objectivamente infame». O cartoon mostra Felipe de Bourbon e Leticia Ortiz nus e envolvidos num acto sexual e tem como título «2.500 euros por filho», numa referência aos incentivos à natalidade anunciados recentemente pelo governo espanhol. «Já imaginaste se ficasses grávida», diz Felipe na vinheta, acrescentando que «isso seria o mais próximo de trabalhar que fiz em toda a minha vida». O vice-presidente da Federação espanhola de Humoristas Gráficos espanhola, José María Varona, considerou que a revista «exagerou» na caricatura que fez dos Príncipes das Astúrias, defendendo que a liberdade de imprensa «deve ter limites».

Contrariamente ao que normalmente acontece neste blog, a imagem apresentada mostra a capa original da revista mandada confiscar, sem qualquer tipo de montagem fotográfica. Em nome da liberdade de expressão aqui deixamos a imagem para que todos a possam ver e transformando este acto de censura numa forma de defesa da liberdade. Segundo a casa Real Espanhola, nenhuma queixa foi apresentada, pelo que a decisão foi um acto executado por uma opinião pessoal de um juiz. Mais grave ainda é a posição de alguém que devia representar a liberdade de criação, como Presidente da Federação de Humoristas, ao afirmar que a liberdade de imprensa deve ter limites. Gostava muito que me dissesse quais são e de saber o que disse esta gente quando aconteceu o problema das caricaturas de Maomé. Ando mesmo farto de hipócritas e vendidos.
Talvez fosse bom que se prestasse alguma atenção a estes acontecimentos a que temos assistido um pouco por todo o lado. Estes actos de prepotência mostram um padrão que se alastra pela Europa e que parecem comprovar a teoria de que existe uma ideia mais generalizada de reduzir as liberdades e os direitos aos cidadãos. Talvez as DREN’s, as identificações de grevistas e manifestantes, os processos disciplinares e judiciais não sejam só actos de prepotência de um governo autista, mas algo bem mais grave. Andar com os olhos abertos e os ouvidos atentos, procurar sempre o sentido por detrás da aparência daquilo que nos mostram, duvidar de tudo o que nos impingem nas televisões e lutar, lutar sempre e em cada momento contra o medo, nunca deixando que ele nos impeça de dizer ou fazer aquilo que pensamos ser justo.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

domingo, julho 22, 2007

Eu não admito

No último debate da Nação o Engenheiro, foi acusado por todas as bancadas de o seu governo estar a criar um ambiente persecutório e de bufaria na sociedade portuguesa, colocando em causa muitas liberdades individuais e colectivas, tendo-se mostrado muito irritado com as criticas. Pudera, não acredito que haja um único dirigente com as tradições e história do Partido Socialista que não ficasse mas, Sr. Sócrates, quem não quer ser lobo não lhe veste a pele e o Sr. não é nenhum anjinho puro e ingénuo que nos caiu do céu. O Engenheiro diz que não admite que coloquem em causa o seu estatuto de democrata, mas tem de admitir. Porque, se é democrata tem de o aceitar, se não é então as criticas são justíssimas e devem ser feitas para que as ouça bem alto. Não vale a pena tapar os ouvidos, afastar as populações para longe, entrar pelas portas das traseiras e mandar identificar todos os que os que protestam e vaiam. São todos comunistas, diz, mas posso garantir-lhe que não, na rua, nos cafés, nos transportes, no emprego, nas lojas, ouço bem o que dizem de si. Não o vou dizer aqui porque a sua mãe e resto da família não têm culpa, mas ponha ofensas nisso.

Eu tenho e penso que todos temos muito a temer desse ovo de serpente Bilderberguiano que presentemente estende os seus negros tentáculos capitalistas com toda a liberdade e cumplicidade da globalização. Todos devemos temer esse, admirável mundo novo para onde nos estão a levar e onde não passamos de números e códigos de barras. Tenho um nome, uma família, os meus desejos e sonhos, rio e sofro como o engenheiro e se o Sr. não admite que lhe apontem o dedo, muito menos eu que me queiram retirar a liberdade, seja com policias, com ameaças de ser mandado para a sarjeta do desemprego, ou com processos judiciais. O Engenheiro pode ser tu cá tu lá com os senhores do mundo e frequentar reuniões secretistas dos seus patrões, mas nós ainda somos gente. Não vale por isso a pena ficar irritado, o melhor mesmo é ouvir e mudar de rumo. Olhe que os seus amigos do Clube de Bilderberg já convocaram o Aguiar Branco e talvez já tenham decidido para si um destino semelhante ao do Santana Lopes. Põe-te a pau Engenheiro que aquela gente não é de confiança.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

Politica de natalidade II

Esperemos que esta nova politica de apoio à natividade não faça esta Senhora parir mais umas tristes ideias. Aproveito para lembrar ao Eng. Sócrates que felizmente o aborto já está legalizado cá pelo jardim, menos o cantinho do Jardim, mas isso não importa. Mande lá essa senhora para a "fonte" do Duchamp.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

Politica de natalidade

O Primeiro-ministro anunciou ontem no debate do estado da nação novos incentivos à natalidade. Espero que não seja para parirem mais gente desta.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

sábado, julho 21, 2007

Gémeos II

Na sequência do post sobre os gémeos aqui publicado ontem, continuámos as nossas investigações e descobrimos por onde anda o do Marques Mendes. É que há quem diga que ele não tem andado à altura das responsabilidades.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

ARBEIT MACHT FREI

Há coisas fantásticas, não há?

Até estou sem palavras, mais brandas que filhos da puta , para escrever sobre este tema. Há gente que defende o despedimento por causas politicas e ideológicas e que tem a lata de o dizer. Isto e muito mais, mas é melhor serem vocês a ler [AQUI], porque só me lembro de palavras do dicionário do vernáculo. Mas, sempre considerei que o capitalismo é burro e se auto-consumirará na sua voracidade, como este desejo demonstra. Nunca sabem quando parar, falta-lhes a consciência dos limites.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

Andy Duchamp

A Isabelinha, conseguiu contaminar-me com o vírus da cultura. Foi como se tivesse sido atingido por um raio Berardoniano. Resolvi dedicar-me à arte moderna. Eis a primeira obra. Alguém que avise o Comendador que, é cara, já está à venda e interessados são mais que muitos.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

sexta-feira, julho 20, 2007

A culpa é do Cavaco

Gosto de ouvir o Pacheco Pereira a dissertar sobre tudo e mais alguma coisa como se a sua palavra fosse a de Deus e a sua verdade evidente. Gosto de ver como funciona aquela mente e os raciocínios retorcidos que nos apresenta. No último “Quadratura do círculo” disse, no entanto algo importante. Apesentou-nos Cavaco Silva como o principal responsável pelo estado do PSD. Não que o estado do PSD seja minimamente importante, mas pela forma como aí chegou. Cavaco Silva, enquanto Primeiro-ministro e líder do PSD, criou uma elite de gente que passaram a ser os donos do partido. Gente que tudo decidia e silenciou a opinião interna dos militantes. Os iluminados e os outros.
Isto foi o que o Pacheco Pereira disse, e eu acrescento que essa forma de “governar” o país e os partidos também contaminou o PS. Penso aliás que as “directas”, de que agora tanto se fala nos partidos, são filhas desse tempo e ao contrário do que apregoam os seus defensores, veio ser um entrave à democracia interna. Sob a imagem que agora são os militantes que elegem os líderes, acabou-se com o debate interno nas secções para escolha de representantes ao congresso e com o próprio debate em congresso. Vai-se ao partido no dia marcado, coloca-se o papelinho e está feito. Como acontece nas eleições para o Parlamento ou para as autárquicas. Um voto na urna no “clube partidário” do coração e está feito.
O que se passou com os partidos, acabou também por se espalhar para a forma de governação. Um grupo de Ministros, que só ouve com atenção o enxame de iluminados que pensam o país e desdenham das opiniões de todos os outros. São povinho que não entende nada e a quem nem vale a pena dar muitas justificações. Eles, “os que vivemos no limbo do saber” tratam de tudo, não temos que nos preocupar com isso nem pensar muito no assunto. É demasiado complicado para nós e só aumenta o perigo de termos um ataque de coração precoce. Umas novelas, uns futebois, umas festas de jetesetes e uns bons casos de tribunal, com sangue, putedo e corrupção são muito mais adequados ao nosso nível mental.
Esta foi uma das culpas do Cavaco, a juntar a tantas outras a nível económico e social que tem. Afinal eu sempre disse que o Cavaco foi das piores coisas que aconteceu a este pais. Já pagámos muito por isso, estamos a pagar e vamos continuar a pagar durante muito tempo. E, tudo isto porque um dia um professor se lembrou de ir fazer a rodagem do seu carro e acabou por “chocar” com um congresso do PSD. Bem podia ter avariado o maldito carro.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

Gémeos

Estava eu muito descansado, quando de repente me aparece a Carolina , aquela do Pinto da Costa, na televisão, mas afinal não era ela, era a irmã gémea. Foi então que eu entendi tudo o que se passa por aí na política portuguesa. Afinal não andam por aí muitos mentirosos, andam é gémeos que pensam de maneira diferente. Por exemplo, o Sócrates um é Engenheiro e o Sócrates dois que não é. Um andou a fazer a campanha eleitoral, a dizer que ia baixar impostos, ia fazer referendos à constituição europeia, Scuts de borla e sei lá que mais. Depois veio o gémeo e faz tudo ao contrário. E não é o único, quase rodos os ministros têm também o seu gémeo. Há claro as excepções, como o Manuel Pinho, as borradas que diz são idênticas às merdas que faz, porque é só um. O Mário Lino também tem gémeo, mas, parece que é da margem sul e é camelo. A Lurdes, essa não tem, parece que Deus recusou fazer duas coisas daquelas, mas o da Agricultura tem, o que é Presidente dos Agricultores Europeus e que quer aprovar a reforma do vinho e o que é só ministro e é contra. Também há os ministros que não têm gémeo, nem eles próprios existem. Uma coisa da 5ª dimensão, em que um é o outro que não existe. É o caso do Ministro do ambiente que não se vê, ou mesmo a da Cultura, embora essa exista no formato abstracto e no género do gémeo do Mário Lino mas só com uma bossa. Uma mistura entre os quadros de pin-ups Andy Warhol e o mictório do Duchamp. O da Saúde também tem gémeos e parece que até mais do que um. O que diz que não vai aplicar os estudos técnicos, o que os aplica e o que pede elevação no debate. Estou eu a falar para aqui do governo, mas se formos para a Assembleia da Republica devem andar por lá uns quatrocentos e sessenta deputados pelos corredores. Os 230 eleitos para defender os interesses das populações que votam neles e os outros, que sentados nas cadeiras, levantam o dedo à ordem do dono.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

Somos o Campo de Férias da Europa

Falando no arranque do programa Allgarve, Manuel Pinho apresentou em Faro oito grandes investimentos turísticos em fase de implementação, sete deles de cinco estrelas, cuja conclusão está prevista para os próximos dois anos. O ministro da Economia insistiu em como a qualidade e a excelência são o futuro do turismo no Algarve. “Não podemos ficar satisfeitos com o que temos; é preciso continuar a investir em equipamentos de qualidade, em requalificação das praias e do património e na formação de recursos humanos”.
Existem no Algarve, além de 34 campos em exploração, cinco em construção e 39 projectos para novos campos de golfe, o que equivale a cerca de 2000 campos de futebol sendo que neste momento o Algarve já foi considerado o Melhor Destino de Golfe do Mundo.

Isto já aconteceu há uns dias mas só hoje tive oportunidade de falas do assunto. Eu bem tenho dito que Portugal está condenado a ser o Campo de férias da Europa com um Allgarve transformado numa gigantesca Quinta da Marinha para Bildberguianos. Nós, cá estaremos para os presentear com a tradicional simpatia portuguesa, lhes sorrirmos e os satisfazer em tudo o que desejarem. Aliás Portugal é bem conhecido por bem saber receber e servir.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

quinta-feira, julho 19, 2007

A política da terra queimada

PSD: ex-ministros de Cavaco apoiam Marques Mendes
Silva Peneda, Valente de Oliveira, Eduardo Catroga, Carlos Pimenta e Teresa Patrício Gouveia são alguns dos ex-membros de governos de Cavaco Silva que aceitaram integrar a comissão de honra de apoio à recandidatura de Marques Mendes à liderança do PSD nas directas previstas para o final do Verão.

Pronto, lá vamos ter de aguentar o Sócrates até 2012. Quando vimos a Manuela Ferreira Leite não avançar e agora os cavaquistas a apoiar o Marques Mendes ficámos a saber que a ideia é manter o PSD em serviços mínimos. Há ainda a hipótese de tentar uma nova eleição antes de 2009, mas para isso seria necessário uma grande queda do PS, o que não parece provavel, especialmente agora que estamos a chegar à segunda parte da legislatura onde os governos normalmente tomam medidas mais populares. Deixam por isso o PSD em banho-maria e o pequeno Mendes a guardar-lhes o lugar. Ainda vamos ter o Gandá Noia por aí para nos fazer rir durante mais algum tempo.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

Será stand-up comedy político?

«Se tivermos propostas reformadoras, é minha convicção que em 2009 ganhamos as eleições»
Luís Marques Mendes, presidente do PSD

Eu sei que nenhum de nós, no seu perfeito juízo, quer sequer imaginar este personagem como Primeiro-ministro deste país, afinal por mais mal que digamos deste Jardim à beira-mar plantado, gostamos dele. Isto par não falar da chacota que seria por essa Europa fora. Mas há uma coisa que tenho de confessar, este homem sempre me fez rir. O gandá nóia, muito pequenino e sempre a mexer aquelas mãozinhas é algo fantástico. Isso e as coisas que, de vez em quando, lhe saem da boca para fora, como esta de poder ganhar as eleições de 2009. Foi realmente pena ter enveredado pela carreira politica porque assim se perdeu um bom cómico de stand-up.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

Hoje Portugal é o Inferno

Esta coisa, chamada Condoleezza Rice está cá em Portugal. Felizmente não estou em Lisboa porque o nojo que sinto é enorme. Mesmo loge, estou certo que vou sentir o cheiro a enxofre.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

quarta-feira, julho 18, 2007

Terrorismo Ocidental

Ontem, o Tony Blair foi à comissão Europeia para assumir o cargo de representante da EU para o conflito do Médio Oriente. Sabendo-se da cumplicidade deste “bife” com um tal de Bush e lembrando a merda que fizeram no Iraque, só podemos imaginar que os Palestinianos devem estar encantados com a imparcialidade do negociador escolhido pela Europa. É assim um pouco como colocar a raposa a guardar o galinheiro. Será que alguém se lembra de uma escolha pior que esta?

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

Tabu

Ferreira Leite cria tabu sobre futuro: - "Não falo sobre questões do partido neste momento”

Pensava eu que alguém com convicções e ideias nunca deveria recear dizer o que pensa sobre qual o futuro e o rumo que espera para o seu partido. Mas isso é só para alguns, já que existe uma casta para a qual, este fugir com o rabo à seringa, é criar um “Tabu”. Um perfume que já cheirámos do frasco do Sr. Silva quando era o único que não sabia se ia ser candidato a Belém. É o que acontece a quem só vai a jogo quando tem a certeza de ganhar. Tem de usar o “Tabu”.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

Os novos brinquedos do Tózinho

ruy disse...
Kaos, como sabes não posso deixar de elogiar os teus "bonecos". Muitas vezes faço uso deles no classepolitica. Permito-me fazer uma sugestão. O Costa, bebé chorão, de fraldas e tudo, a brincar com os carros da polícia municipal, dos bombeiros,...
Abraço.
ruy

O amigo ruy, do blog “classe politica”, deixou-me este comentário, numa altura em que o governo anda todo pelo Parlamento Europeu e o PSD e CDS aproveitam o “desastre” das eleições de Lisboa para fazerem as suas guerrinhas internas. Perante o facto de estar de férias e sem muita paciência para aturar patetices de irracionais políticos, foi com grande satisfação que agarrei a sua ideia para um boneco. Como disse estou de férias e isso faz com que esteja longe do meu computador e da banda larga. À minha frente um pequeno portátil, com um pequeno ecran de 12 polegadas sem grandes possibilidades gráficas, aliada à lentidão da net que aqui tenho, tornam tudo muito difícil e moroso, como já devem ter notado pela falta de respostas aos comentários e uma menor qualidade nas imagens. Por isso este boneco não é bem o que o ruy pediu, mas uma aproximação. Sem tempo (e muitas vezes paciência), para encontrar as imagens desejadas para “trabalhar”, tenho de utilizar o que aparece. Aproveito este post para deixar aqui um abraço a todos.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

terça-feira, julho 17, 2007

Consulado de Portugal em Sevilha

Recebi por mail do amigo José Santos este texto com o pedido de divulgação. Por considerar o assunto importante aqui o publico.

O Governo Português anunciou que irá encerrar o Consulado Geral de Portugal em Sevilha. Esse encerramento implica a perda de um Edifício Histórico Português, que foi construído para albergar o Pavilhão de Portugal na Exposição Universal de Sevilha de 1929 e cuja propriedade será devolvida ao Ayuntamiento de Sevilha.

Este Edifício Histórico está localizado no centro da cidade de Sevilha, ao lado do Hotel Alfonso XIII, um dos melhores de Espanha e é cobiçado por grandes interesses espanhóis e internacionais. Nós que o temos na mão, por direito, decidimos abandoná-lo.

Será que o Governo entende que temos demasiadas referências culturais portuguesas em Espanha?

Será que, decididamente, preferimos acabar com todos os símbolos nacionais? Como este que a Espanha nos cedeu gratuitamente há quase um século, no centro de uma das suas mais importantes e bonitas cidades?

Um Consulado não se mede só pelos serviços que presta. Conta por ser uma presença de um País numa cidade amiga. Uma cidade onde trabalham Portugueses, onde estudam Portugueses, onde se ensina o Português a centenas de estudantes espanhóis. Uma cidade Amiga. Por isso e por estar num Edifício Histórico Português, pode ser também uma Referência da Cultura Portuguesa, a melhor Marca de Portugal. Em Espanha.

Todo o Português que vai a Sevilha se orgulha de ver o seu País, a sua Imagem, o seu Símbolo no centro da Cidade-Monumento.

O Governo Português vai acabar com ele. E sem ganhar nada com isso. Provavelmente veremos em breve no seu interior uma delegação do "Gungenheim" ou do "Rainha Sofia". É que os Espanhóis tratam bem o que têm.

Denuncie esta situação aos seus amigos. E se conhecer o Presidente da República, ou o Primeiro-Ministro envie-lhes também. Para que não digam que o Povo não os avisou. Não envie é para Amigos Espanhóis. Por vergonha.

Grupo Promotor do Círculo de Portugal em Sevilha

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

Ai Dyonisius, anda ver onde isto chegou

A presidência portuguesa ouviu, esta segunda-feira, argumentos contra a proposta de reforma. A França e a Alemanha são os principais contestatários de um plano que prevê resolver a questão dos excedentes de produção.

Portugal não quer, a Alemanha não quer, a França não quer, a Espanha não quer, a Itália não quer e mais não sei quantos que não querem, fizeram-me ter uma duvida, afinal quem quer? Só resta mesmo o Durão Barroso e a Comissão Europeia. Mas porque quer a CE isto? Não ouvi falar dos Ingleses, mas esses se calhar querem, porque os seus aliados Americanos querem o fim das ajudas na agricultura europeia. Mas, porque há-de o Durão Barroso querer o mesmo que os Americanos? Será que são os Americanos que lhe garantem o emprego? Se calhar são, mas acredito que quem deve saber mais sobre o assunto, cá no jardim, é o Balsemão. Seja como for, chato mesmo, é que nos querem tirar o carrascão.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

Do mal o péssimo

- My precious

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

segunda-feira, julho 16, 2007

Festejos de vitória anunciada

António Costa é o novo Presidente da Câmara Municipal de Lisboa. Sorridentes, ele e o Engenheiro comemoraram uma vitória eleitoral. Na rua foi montado um palanque para que o candidato pudesse festejar com os apoiantes. De bandeira em punho, lá estavam eles, mas quando falaram com eles, muitos nem sabiam o que ali estavam a fazer. Foram arrebanhados de todo o pais, metidos em camionetas e trazidos para ali. Um passeio à capital de borla e para dar umas voltas e ver as vistas. Acabaram ali, afinal estava na hora de apanharem as camionetas de volta a casa. Fez-me lembrar aqueles bares de alterne em que na rua está alguém a tentar convencer-nos a entrar. Será que aquela gente, ao cantar vitória para o povo “contratado” para estar ali, não sente, já não digo vergonha, que isso é coisa que não têm, mas pelo menos um certo incomodo? Mas, sobre o assunto mais vale lerem o texto do amigo "Arrebenta", no bog "As Vicentinas de Braganza"

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

Gandá Noia

O destino do pequeno Mendes.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

Destinos

Gandá Noia

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

Bater com a Portas

Telmo Correia pediu a demissão de vice-presidente do CDS-PP e da liderança da bancada parlamentar do partido.
Paulo Portas: «Vou pedir a convocação de um Conselho Nacional o mais breve possível. Estou a fazer uma reflexão pessoal sobre as condições da acção política em Portugal».

Hahahahahahahahahahahah. Só me dá vontade de rir.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

domingo, julho 15, 2007

Ainda respira. Pode trabalhar

"Uma auxiliar de acção educativa, a quem foi diagnosticado quatro tumores foi obrigada a regressar ao trabalho por uma junta médica lhe ter recusado prolongar a baixa, apesar de ter sido operada e lhe ter sido extraído um tumor, e, como não tinha condições para trabalhar, passava os dias deitada numa cama num gabinete da escola. A funcionária acatou a ordem durante um mês; depois, meteu férias e baixa. Agora, pede que lhe seja dada a reforma por invalidez, mas a Caixa Geral de Aposentações continua a negar-lhe esse pedido."

Já não sei que mais pode ser dito sobre estas indignidades que a prepotência e, a necessidade que alguns têm em procurar esconder a fraqueza das suas posições sob uma capa de autoritarismo, mostra. Este abuso sobre os mais fracos, aqueles que vivem do suor do seu trabalho, dos ordenados cada vez mais curtos para pagar as contas de um mês, é inaceitável. Correr com esta gente sem qualquer sensibilidade social e humana é urgente, pela dignidade de todos nós.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

Dura realidade



Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

o 14 de Julho (218 anos depois)

Ontem, 14 de Julho, foi o dia nacional de França, o dia da queda da Bastilha, marco importante na Revolução Francesa. Uma Revolução popular e burguesa contra a aristocracia e que fez saltar a tampa à Maria Antonieta. Vi imagens da comemoração, com um Sarkozy satisfeitíssimo e um Sócrates todo ele sorrisos. Fui ouvindo sons desgarrados, como haver por ali portugueses a desfilar na parada e também a transportar a bandeira. O Sócrates derretia-se em palavras de apoio ao Sarkozy e de como estavam tão próximos em ideias e estratégias um do outro. Só rosas sem espinhos nem espinhas. Assustou-me ver o Sócrates, um dito socialista, tão “apaixonado” por uma personagem tão sombria e que considero do mais sinistro que apareceu na politica dos últimos anos. Um ser perigoso e que não me inspira qualquer confiança. Sabendo do golpe que se trama para a imposição da constituição, agora apelidada de tratado, e do que isso representa para o fim da democracia e inevitavelmente para a liberdade tenho de me sentir horrorizado. Senti um vómito ao ver aquelas imagens e uma vergonha enorme em ver o Primeiro-ministro do meu país tão satisfeito por participar e estar no centro disto tudo. Vêm aí outra vez as Marias Antonietas, mas desta vez com cabeças bem mais feias e sujas. Fecha-se o círculo.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

Partilhe