terça-feira, Setembro 30, 2008

O Momento da verdade

Momento da verdade

Mais uma sugestão e uma imagem do amigo J.Lima. Aqui aproveito para lhe agradecer de novo a sua colaboração e os seus contributos para o WehaveKaosInTheGarden

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

Sem titulo...

Não há machado que corte

... nem legenda

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

O Charlatão

Charlatão

Numa rua de má fama
faz negócio um charlatão
Vende perfumes de lama
anéis de ouro a um tostão
enriquece o charlatão
………………………
Entre a rua e o país
vai o passo de um anão
vai o rei que ninguém quis
vai o tiro de um canhão
e o trono é do charlatão

Excertos do Poema “O Charlatão” de Sérgio Godinho

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

segunda-feira, Setembro 29, 2008

O piquenique da educação

o piquenique

Encontrei isto nos meus passeios pela blogosfera encontrei isto no blog “mg8 the queen

E aí anda a excursão atrás do Sr. Sócrates, a distribuir os "Magalhães", pelas escolas públicas, e o resto???
Querem saber de uma situação caricata (que acredito que não seja a única neste país). No Magoito existe uma escola primária, onde juntaram os alunos de duas outras de localidades perto, por dizerem que não tinham alunos suficientes, e agora não existem nesta, salas suficientes para albergar todos os alunos.
Foi falado em reuniões que seriam necessárias mais 2 salas de aula. Resposta a quem de direito: - Não existem verbas suficientes!!! Mas adivinhem, a mesma entidade, vai renovar um parque de merendas e piqueniques no Magoito. Obra, orçada em 923.688,41€
Resultado, como as crianças não podem ficar amontoadas, tipo aviários, vão ser os pais dos alunos, que se vão juntar e construir as ditas salas... Dá vontade de rir ou não dá??....


Haverá mais alguma coisa a dizer sobre as prioridades e as politicas de desta gente?

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

Porque não te calas, Manuela?

porque não te calas

«Manuela Ferreira Leite disse que o PS é «masoquista» por insistir tanto contra o silêncio do PSD. "Se nós falamos é para criticar. Portanto, considero masoquismo puro pedir para apresentarmos ideias, fazermos propostas. É absolutamente extraordinário, mas é assim o PS

Esta Manuela é realmente o pior líder que o PSD podia ter arranjado. Não acerta uma. Quando não fala, e por ser (ainda) o maior partido da oposição o seu silêncio é criticado, se fala parece não ter nada para dizer e mais valia ficar calada.
Depois de uma semana em que houve um debate parlamentar, em que o mundo treme com a crise financeira americana, em que se discute se os mercados devem ser mais ou menos regulados, se as gasolineiras andam ou não andam a roubar nos preços, em que foi votada a lei do trabalho, as leis vetadas pelo Sr. Silva, divórcio e o Estatuto Regional do Açores, tudo o que a Manelinha tem para dizer é uma critica á ostentação do comício do PS em Guimarães, uma zona tão afectada pela pobreza (será inveja?). Agora reaparece a dizer que a critica ao seu silêncio, por parte do PS, é masoquismo, mas a mim parece-me mais que é estratégia. Cada vez que fala a Manlinha perde votos porque cada vez que fala não diz nada mostrando claramente que nada tem para dizer. Nada que não fosse de esperar de quem nunca teve uma solução que não fosse vender ao anéis e, se necessário, até os dedos (dos outros).
A grande diferença entre o Engenheiro e a Doutora é que um, pode ser aldrabão e mentiroso, mas sabe utilizar os truques e a linguagem dos vendedores de banha-da-cobra, a outra é um cepo, a profetiza da desgraça, uma personagem antipática e agoirenta. Ou ela se cala ou ainda oferece uma segunda maioria absoluta ao charlatão.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

domingo, Setembro 28, 2008

Mudar de vida

Mudar de vida

Uma imagem que me foi enviada pelo amigo J.Lima inspirou-me a fazer esta daquele que foi um dos pequenos lideres do PSD, (as tinha saudades de fazer o boneco), e que saiu do buraco do silêncio onde tem andado escondido, para editar o livro "Mudar de Vida". Segundo ouvi dizer, deve ser um livro em que faz propostas para aquilo que deve ser o futuro deste país, mas sabendo as que apresentou quando foi oposição ao Socretino, acredito mais que seja o mudar da sua própria vida. Uma coisa é certa, faça ele o que venha a fazer, nunca deixará de nos divertir. Acredito que um dia, quando morrer, na sua campa estará escrito; Aqui Jazz o Gandá Noia. Uns nascem para ser grandes homens, outros para nos fazer rir.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

Andam a brincar com o nosso futuro

O Recreio dos alegres

«O ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, afirmou hoje que em breve entrarão em vigor medidas para reforçar a capacidade de intervenção das entidades de supervisão, os deveres de informação das instituições, a transparência dos mercados e agravar o quadro sancionatório.
"São medidas reactivas, mas vamos esperar pela sua concretização", declarou o líder parlamentar do CDS-PP, Diogo Feio, em declarações aos jornalistas na Assembleia da República.
»

Este mundo está virado de avessas e esta gente anda mesmo a brincar connosco. O CDS, o partido que defende o capitalismo mais liberal quer mais regulação, mais controlo sobre a actividade económica. Já o Ministro, que se diz socialista e que representa o estado, não parece muito preocupado, até aceita aumentar as multas sobre os abusos, mas este ministro aceita tudo o que lhe possa encher os cofres.
Numa altura em que o capitalismo tem o desplante de pedir aos cidadãos que paguem e resolvam a crise que a ganância de alguns criou, toda esta conversa, todas estas afirmações e medidas que nada mudam, só servem para nos convencer que vamos pagar desta vez mas que isto nunca mais acontecerá. Mentira, aconteceu agora e vai acontecer cada vez mais se não puserem um verdadeiro travão na especulação, coisa que nenhum deles sabe como fazer e sem reconhecer que isso seria a queda do “muro de Berlim do capitalismo”.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

sábado, Setembro 27, 2008

Uma questão estética

Uma questão de estética

Mais uma excelente imagem enviada pelo amigo J.Lima para o WeHaveKaosInTheGarden

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

O Exorcismo de Palin

A Bruxa

«Começou a circular na Internet, nesta quinta-feira, um vídeo da republicana Sarah Palin recebendo bênçãos e a proteção de um pastor contra feitiçaria e maus espíritos, "Falem a Deus sobre essa mulher (...) salvem-na de Satanás", lançou, em uma rápida sessão de exorcismo."Deus meu, abre-lhe o caminho. Aportem fundos para sua campanha, em nome de Jesus. Utilizem-na para que esse país retome seu caminho correto". Vídeo “AQUI»

Lá, como um pouco em todo o mundo, basta pensar no Sarkozy, no Ratzinger, na Opus Dei, nos Bilderberg, para vermos esta gente obscura, carregada de crendices, de lúgubres cerimonias, de seitas e preconceitos. Esta é a gente que está, de uma forma sombria e silenciosa, não só assumindo-se como poder, mas como donos do mundo e de tudo o que nele existe, incluindo ser donos de todos os homens, senhores supremos da vida e da morte. Servos de Deuses vingativos, de Deuses castigadores, de Deuses sem piedade. O fundamentalismo de tudo valer em seu nome,o regresso à mais negras páginas e épocas da história, o regresso ao mais profundo dos medos e do terror.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

O Alegre Pescador

O Alegre pescador

Uma traineira de pescadores portugueses foi bafejada pela sorte e, depois de terem saído para a pesca da sardinha, saiu-lhes o “Jackpot” de um cardume de Corvina e um barco cheio com 14 toneladas de pescado. Imagino a alegria daquela gente no regresso ao porto de Sesimbra, para aí se transformar em desespero. A Policia Marítima apreendeu todo o peixe por “a quantidade pescada ser superior à permitida por lei”. Disso não entendo nada, mas que saiba não fizeram pesca ilegal, tiveram simplesmente sorte que transformou em tragédia. As 14 toneladas acabaram por ser vendidas na lota a alguns cêntimos o quilo, (quando normalmente valeriam mais de 6 Euros), fazendo com que os mais de 2 mil euros que cada pescador iria ganhar neste dia em que a sorte grande lhes bateu à porta, se tenham transfigurado no prejuízo de uma multa. Perderam os pescadores, ganhou o estado. Podemos dizer que Jaime Silva, o tal que respondeu a um pescador que protestava que se nas estivesse bem que saísse da União Europeia), foi um feliz pescador.
Quando tanto se fala de aumentar a eficiência e a produtividade, que tanto se fala da necessidade de modernização para concorrer com os outros países, como se justifica que um barco possa pescar demais. Modernizar para quê se com aquilo que temos já pescamos mais que aquilo que a lei autoriza. Assim não vamos a lado nenhum, mas também parece ser isso que esta Europa exige aos nossos governantes; que continuemos a ser um pasto para a sua ganância.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

sexta-feira, Setembro 26, 2008

Basta

Não voto PS nem PSD

Recebi do amigo "Protesto Gráfico" (a quem agradeço a simpatia e a qualidade do trabalho) esta imagem acompanhada pelo seguinte mail.

"Confesso que fui um dos que contribuiu para eleger o engenheiro Socrates como primeiro ministro. Pelo facto peço encarecidamente desculpa a todos os portugueses... É evidente que não tenciono repetir o erro. No entanto espanta-me a existência daqueles indivíduos que, com memória extremamente curta, se esquecem do mal que os desgovernantes oriundos do PS e PSD tem feito aos portugueses nestas últimas duas décadas; a sua arrogância, a sua completa displicência em dispôr do erário público para realizar investimentos elefantinos, o compadrio com os grandes interesses económicos, a imoralidade e falta de integridade, as políticas desastrosas ou, no mínimo, ineficazes... no fundo, e para resumir, a total falta de craveira governativa, sentido de estado e estatura moral. Este sistema perpetua-se a si mesmo com a alternância entre os dois partidos principais que se transformaram em agências de defesa dos interesses dos seus correligionários.
MERECEMOS MELHOR
Circula por aí uma campanha que diz: "Sou professor e não voto PS". Eu pretendo mais... Digo. "Sou professor e não voto PS nem PSD". E nos outros, logo se verá..."

Eu acrescentaria também o CDS que se tem amantizado com um ou com o outro só para se ir aproveitando das mordomias do poder.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

A Nova Geração do Engenheiro

Sócrates side story

Afirmou o Engenheiro que "Estamos hoje a formar uma nova geração de portugueses". Não explicou é para quê, que pensa ele que virão a ser essa geração que já nem a dos 500 será. Será a dos jovens desempregados, sem perspectiva de vida, sem futuro.
Já foi discutido pelos donos do mundo que no futuro 80% da População estará no desemprego. Não pensem que este futuro é algo de tal abastança e felicidade que esses 80% não vão trabalhar porque não há necessidade, porque a abundância é tanta que todos viveremos num Allgarve eterno. O Futuro que preconizam está carregado de miséria, de rendimentos mínimos garantidos e alienação (Titsentreteinement), receita que pensam ser suficiente para evitar que os povos se revoltem. Isso e o trabalho voluntário como forma de nos fazerem sentir úteis, que o Sr. Silva tanto já vem apregoando. Até onde vamos nós deixar este capitalismo selvagem avançar?

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

O Desafio

O desafio

Imagem: Mais uma gentil oferta do amigo J.Lima

Luís Filipe Menezes desafiou o Professor Martelo para um debate televisivo. Seria certamente um belo momento de lavagem de roupa suja e um triste espetáculo público, mas melhor ainda seria atirar com os dois para a arena romana e esperar que se degladiassem. Não consegui imaginar quem poderis ocupar o lugar de Cesar, o tal que espeta o dedo para cima ou para baixo, o que permite viver ou morrer politicamente. Num antro de traições como é o "Domus" do PSD, muitos diriam na hora do seu assassinato, "Tambem tu . . . . . . . . . "

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

quinta-feira, Setembro 25, 2008

Previsões para ontem também eu

Prognósticos só depois do jogo

«Perante a catástrofe iminente, aqueles mesmos que reclamavam, há poucos meses, menos Estado, mais privatizações, recorrem agora ao Estado, com total desfaçatez, isto é: ao dinheiro dos contribuintes. Privatizam-se os lucros e socializam-se os prejuízos - essa parece ser agora a regra.»
Mário Soares, "Diário de Notícias", 23-09-2008

Mais um que anda há tanto tempo nisto, que já foi Primeiro-ministro várias vezes e Presidente da Republica em dois mandatos, e de repente vem dizer aquilo que todos agora vêm e muitos já há muito tempo avisavam. Que um jogador de futebol diga que “prognósticos só depois do jogo” ainda desculpamos, afinal são pagos para dar pontapés e não para falar, agora que um politico faça o mesmo já é mais triste. Isto, sem esquecer a culpa que ele tem em Portugal ter evoluído neste caminho, a culpa de ter guardado o socialismo na gaveta.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

O Einstein da Economia

O Einstein de meia tijela

«O Presidente da República acredita que a crise financeira e económica que está a assolar os EUA vai afectar os portugueses. Cavaco Silva considera que os responsáveis pela crise que se instalou nos mercados são os "reguladores, supervisores, bancos centrais, com a invenção dos produtos financeiros".»

Ena pá, anda esta sumidade, este professor universitário tão elogiado e saudado, este economista, que dizem ser de grande gabarito, este homem que nunca se engana e raramente tem dúvidas, a dedicar-se ao estudo da politica económica, para chegar a tão brilhante conclusão que mais ninguém tinha conseguido chegado. Claro, que se esqueceu dos políticos e dos defeitos perversos do próprio capitalismo, mas isso deve certamente ser da idade e de estar embasbacado a olhar para os arranha-céus de Nova Iorque.
A única pergunta que me faço é se, quando o Sr. Silva não tem nada para dizer, não faria melhor em estar calado.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

quarta-feira, Setembro 24, 2008

Sarah Palin

Alaska Ice Age

«Há, em Sarah Palin, a pose de estado de uma doméstica elegante: de cada vez que a entrevistam -- e eu sou insuspeito, porque nunca vi nenhuma entrevista com ela -- estou sempre à espera de o jornalista, ou a jornalista, porem aqueles ares muito tecnocráticos, da "allure" americana, a falarem-lhe de coisas sérias, e ela a ajeitar permanentemente o carrapito, a tirar uns ganchos de trás, e a enfiá-los na boca, e a ajeitar tudo outra vez, enquanto o jornalista fica com aquele ar sério de quem espera um oráculo da parte dela, e ela "MMmhmMMMmm, exxxpere um bocadddinho, que xxxxxestou a tentar ajeitar este ganxxxxxo... importa-se de repetir a pergunta?...
Excerto de um texto do Arrebenta no “Braganza Mothers

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

Eu voto, mas não voto nesta gente

Não voto nessa gente

Tenho recebido algumas “críticas” por perder tempo com o supérfluo, como é o caso da Manuela Ferreira Leite, quando o importante é atacar o Engenheiro e os seus socretinos. Compreendo que haja quem esteja muito zangado com o “menino doiro” e o queira ver perder as eleições, que o queira ver morder a poeira do chão nas próximas eleições, compreendo porque também eu o quero. Mas, isso é só um prazer de vingança pessoal, porque o que eu realmente quero é que seja o sistema onde se instalou que caia. Não quero deixar de ver a cara dele para ver a da Manuela ou a do Portas ou de outro do mesmo género. O que eu quero é ver perder o Balsemão e os seus Bilderbergs. Quero ver derrotada esta comunicação social que nos engana todos os dias, quero ver uma escola pública onde se ensine, um sistema de saúde que sirva as populações, um país que não seja o Inatel da Europa. Quero ver o Sr. Silva aflito a balbuciar disparates sem saber o que fazer, o João Jardim a dizer que vai invadir o “Contenente”. É por isso que, ao criticar toda esta corja que por aí anda, quero criticar o sistema que os segura e que defendem. Quero fazer tremer a Europa dos Sarkozis e dos Berlusconis, quero deixar de ser governado pelas suas leis e directrizes, quero voltar a ter esperança no meu país. Quero ver o nosso “Zé Povinho” voltar a fazer-lhes um manguito.
Por tudo isto irei votar quando chegar a hora e fiz esta imagem, (que coloquei também na coluna da direita) para apelar ao voto contra esta gente. A abstenção não é solução porque lhes garante o poleiro, só mesmo o voto contra os pode derrotar.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

terça-feira, Setembro 23, 2008

O Magalhães da Intel

O Magalhães

«Foi anunciado como o primeiro computador português, mas não é bem assim. O Magalhães é originalmente o Classmate PC, produto concebido pela Intel no sector dos NetBooks, que surge em reacção ao OLPC XO-1, que foi idealizado por Nicholas Negroponte.
Será, no fundo, um computador montado em Portugal, mais propriamente pela empresa JP Sá Couto, em Matosinhos. Tirando o nome, o logótipo e a capa exterior, tudo o resto é idêntico ao produto que a Intel tem estado a vender em várias partes do mundo desde 2006. Aliás, esta é já a segunda versão do produto.
Na Indonésia o «Magalhães» é conhecido pelo nome de «Anoa», na Índia é o Mileap-X series, na Itália é o Jumpc e o no Brasil é conhecido por Mobo Kids. O Governo do Vietname percebeu o sucesso da oferta e já o colocou nas escolas a preço reduzido. Uma ideia agora adoptada por José Sócrates.»
in “Portugal Diário

Hoje é dia de romaria governativa para “vender” o Magalhães um pouco por escolas de todo o país. Vendo a lista desta gente, o número que vai ser vendido em Portugal, não posso deixar de pensar no Engenheiro como o melhor vendedor no país, (terá certamente uma medalha de mérito da Associação Portuguesa de Vendedores de computadores), e no estrangeiro por convencer o Chavez a comprá-los também e o Mário Lino, sempre presente nestas alturas de distribuição como funcionário do serviço de entregas. A Ministra anda lá para nos convencer que tudo vai muito bem e o Silva, quando aparece, é sempre na sua função de “emplastro”.
Sei que os computadores são uma ferramenta indispensável no futuro dos nossos jovens, que a sua introdução na aprendizagem feita cedo para ao mais jovens é uma medida positiva, mas será que isso resolve os maiores problemas? Penso que não e custa-me ver a Escola e o Ministério não se preocuparem o mínimo com a presença de placas com amianto, como acontece na escola do meu filho, um produto altamente cancerígena e penso, proibido na construção, afirmando que o mesmo só é perigoso quando deteriorado ou for mexido o que libertaria fibras, essas sim cancerígenas. Mas, também que espectáculo mediático e que propaganda daria num telejornal a substituição de alguns tecto de pequenos ginásio escolares.
Fernando Magalhães deu a volta ao mundo, mas este Engenheiro não me parece que dê a volta a nada nem que este “Menino d’oiro” vá descobrir nenhum novo “El dourado” para salvar este país. Não é com bazófia que se resolvem as dificuldades, mas com uma prática voltada para os cidadãos.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

A Estratégia da Aranha

A Estratégia da Aranha

«Santana Lopes, Helena Lopes da Costa e Miguel Almeida foram constituídos Arguidos por suspeita de corrupção e falsificação de assinatura, na atribuição de casas municipais em Lisboa Imunidade foi levantada aos deputados Helena Lopes da Costa e Miguel Almeida devendo o mesmo suceder a Santana Lopes na próxima semana.
Os deputados sociais-democratas Helena Lopes da Costa e Miguel Almeida, consideraram que, tanto a existência deste caso como a sua divulgação pública, "só pode ter a ver com o receio" de que Santana Lopes venha a ser de novo candidato à Câmara Municipal de Lisboa.»

Há já algum tempo publiquei aqui vários posts dedicados à “Estratégia da Aranha” e aquilo que se passava na CML. Todos sabemos o que aconteceu, os processos que foram abertos e as acusações feitas. A situação politica e económica chegou a um tal estado que obrigou a eleições para a Câmara e muito contribuiu para o descrédito do PSD e a queda do Marques Mendes.

Estranhei quando surgiram as notícias da possível escolha de Santana Lopes para se recandidatar a Lisboa depois do descalabro que a sua passagem pela autarquia representou. Mais estranhei ainda por a Manuela Ferreira Leite nos querer vender uma imagem de competência, rectidão e sobriedade (um Cavaco de saias). Esta escolha era o reconhecimento de que aceitava tudo e todos para acalmar as discordâncias internas do partido, que não olhava a meios para tentar ganhar a qualquer custo. Um exemplo que até nos pode fazer imaginar que poderia vir a considerar apoiar os Valentins e os Isaltinos das nossas autarquias. O desespero muitas vezes faz destas coisas.
Mas, o caricato desta situação atingiu o ridículo quando os dois deputados constituídos arguidos vêm acusar a justiça de actuar em benefício de alguns e por razões politicas, por recearem a candidatura do Santana Lopes. Se assim fosse este caso seria bem mais grave e pressupunha a corrupção na justiça e a sua total obediência ao poder vigente. Este sim seria um caso gravíssimo. Claro, que neste caso tudo indica que não é mais que uma desculpa esfarrapada de quem foi co-responsável por um dos mais negros períodos da Câmara Municipal de Lisboa.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

segunda-feira, Setembro 22, 2008

O Mundo de pernas para o ar

O Mundo ao contrário

Quando vejo o capitalismo a nacionalizar empresas, ou melhor o seu prejuízo e o Engenheiro a referir-se aos partidos à sua esquerda como conservadores, como se qualquer mudança, mesmo que mal feita e prejudicial para quem vive e trabalha neste país seja progressista só por ser mudança, só posso concluir que este nosso mundo está de pernas para o ar. Desculpem lá se não me ponho aqui a fazer o pino só para tentar fazer desse vosso mundo algo com sentido. Sempre gostei de andar direito e nunca fui muito bom a dar cambalhotas.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

As mascaras do cavaco

As mascaras

«Cavaco Silva, questionado sobre a disparidade entre a evolução do custo do petróleo nos mercados internacionais e os preços praticados do gasóleo e da gasolina no país, Cavaco Silva disse que a situação é complexa, exigindo reflexão. "A questão é complexa, principalmente porque se insere numa crise financeira internacional muito forte e também de grande complexidade, pelo que não se pode responder de forma apressada" “Mas, estou aqui para (desta vez foi um exercício militar mas podia ser outra coisa qualquer) pelo que não devo fazer declarações sobre a questão dos combustíveis ou da crise internacional”.»

Para o Sr. Silva quando não sabe o que dizer, quando sabe que não sabe o que dizer, basta-lhe falar de complexidade e sobretudo afirmar que ali não é o local para falar disso. Normalmente consegue ter um passeio pelo estrangeiro marcado para os momentos de crise e já todos sabemos que não fala de politica interna no estrangeiro. Este Sr. Silva não serve para nada e já todos vimos que coloca sempre a mascara que lhe dá mais jeito para nada ter de dizer ou fazer. Afinal, estando o país no estado em que está, carregado de problemas por todos os lados e a caminho de um abismo, o que realmente o parece preocupar, o que o faz dirigir-se ao país, é defender os seus pequenos poderes e a garantir a sua reeleição para mais um mandato. Portugal e os portugueses que se lixem.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

domingo, Setembro 21, 2008

Que a força da mudança esteja connosco

Que a força da mudança esteja contigo

O Engenheiro fez em Guimarães uma sessão de propaganda com gente vinda de todo o lado para encher uma sala festivamente engalanada, tecnologicamente equipada e onde nenhum detalhe publicitário foi descurado. O anúncio era “A força da mudança” a imagem a vender para as Eleições de 2009. Reconheça-se que foi bem escolhida, satisfaz os que aplaudem a acção deste governo pela ditas reformas estruturais e engana os que criticam com a ideia de mudança, coisa que necessitamos como de pão para a boca.
Claro que não há mudança é sempre para pior e a força é sempre a bruta e não a da razão e muito menos do coração. Correr com esta gente é necessário e imperioso, tão imperioso como não deixar que uma Manuela Ferreira Leite se sente no lugar do Engenheiro, que uma cara de pau laranja substitua um menino d’oiro pink.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

O Cambalhotas

A cambalhota

Triplo Flick-flack para trás com mortal e meio encarpado com pirueta. Não foi este o salto com que foi “ilustrado” a reviravolta que este PS fez ao apresentar este código de trabalho e as acusações que fez, na altura, ao código do Bagão Félix, mas serve muito bem. Conseguiu ultrapassá-lo pela direita no liberalismo, desprotecção e roubo de direitos aos trabalhadores, apresentando uma proposta que a direita mais direitista deste país nunca tinha tido a coragem de apresentar. Por algum motivo os tenebrosos Bilderberg colocaram o Engenheiro no poder, um dito socialista, pois sabem que se estas propostas fossem apresentadas por um partido que se diga de direita, provocaria uma muito maior contestação social (está dito preto no branco nos documentos de estratégia da organização). Depois de ouvir as justificações do Vieira da Silva, fiquei convencido que a mentira é contagiosa, pois o Engenheiro parece estar a contaminar todos os seus ministros.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

sábado, Setembro 20, 2008

O Primeiro Comando de Portugal

Primeiro comando portugal

«Primeiro Comando de Portugal (PCP). O clone do Primeiro Comando da Capital, fundado nos anos noventa por um grupo de prisioneiros de São Paulo, instalou-se na margem sul de Lisboa. É composto por jovens provenientes das favelas brasileiras, para quem a violência é um modo de vida. Estes jovens têm cadastro e estão indocumentados. Moram com compatriotas nos bairros periféricos de Setúbal e são suspeitos de vários actos de violência.»

E eu a pensar que já cá tínhamos o primeiro comando há muito tempo, tantos têm sido os assaltos violentos que temos sido vítimas nos salários, nas reformas, nos impostos, na saúde e nos nossos direitos.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

O Divórcio

O Divorcio

"A Assembleia da República debateu novamente e aprovou, com alterações pontuais, o novo regime jurídico do divórcio, depois de o diploma ter merecido o veto político do Presidente da República, Cavaco Silva."

Como não sou grande apologista do casamento, afinal o amor não é consequência do acto de assinar um papel mas simplesmente do acto de amar, acabo por passar um pouco ao lado desta controvérsia do divórcio. Ouvi que o veto do Sr. Silva passava por considerar que em certas circunstâncias o lado mais fraco da relação podia ficar desprotegido no acto do divórcio. Como disse não ouvi com muita atenção os argumentos de ambas as partes, mas não posso deixar de estranhar este veto politico do Silva, esta preocupação com os mais fracos, quando tem promulgado tantas leis certamente bem mais gravosas e injustas que esta. Basta pensar na nova lei laboral ou no Tratado de Lisboa. Será que o Sr. Silva só estará interessado em encontrar motivos para se poder divorciar do Engenheiro agora que a sua Manelinha anda a rondar por aí?

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

sexta-feira, Setembro 19, 2008

Assalto na bomba de gasolina

Assalto na GALP

«Sobre a correlação entre a variação dos preços do petróleo e a formação dos preços dos combustíveis, o presidente executivo da Galp Ferreira de Oliveira disse que "não é directa, nem óbvia, embora haja uma ligação entre ambas". "Poder haver circunstâncias em que o crude sobe e os produtos [gasolina e gasóleo] descem e vice-versa e isso acontece muitas vezes". "Essa variação não é definida pela empresa mas sim pelas forças competitivas do mercado".Explicou ainda que existem várias variáveis na formação dos preços dos combustíveis, sendo uma delas o câmbio euro/dólar. "Neste momento, a subida do dólar está a neutralizar a descida do crude", justificou. "O facto de o preço do petróleo baixar, cria condições para baixar os preços, mas não é uma consequência directa", concluiu.»

Ainda hoje me senti assaltado quando me dirigi à Estação de Serviço para abastecer o carro. Todas as justificações dadas pelo Sr. Galp não fazem qualquer sentido, bastando comparar o discurso de hoje, em que a valorização do Dolar faz com que a queda de 30% no preço do barril de petróleo não tenha qualquer efeito, com o da altura em que todos os dias os combustiuveis subiam a cvada dolar de auemneto do barril, mesmo estando a moeda americana a perder valor todos os dias. Afinal em que ficamos? Afinal o que faz subir os combustiveis e o que os faz descer?
O Regulador, que devia fiscalizar a forma como são fixados os preços nada faz. Mais parece um boneco que ali está sem fazer nada que não seja receber o salário ao fim do mês enquanto espera que os protestos façam com que os politicos lhe venham pedir explicações. Só nessa altura diz que vai fazer aquilo que deveria fazer através de uam monotorização constante e lá esperamos uma semana que ele venha dizer aquilo que todos sabemos que virá dizer; que está tudo bem. Até o estado parece gostar disto pois recebe mais no IVA, tanto na venda dos combustiveis como na venda de todos os produtos que aumentaram com o seu aumento. Uma carrocel em que só nós, os consumidores perdemos.
Acabo como comecei. Hoje fui abastecer o carro e senti-me assaltado mesmo não andando lá nenhum encapuçado.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

Apocalipse laranja

Cavaleiros do Apocalipse

Mais uma bela imagem, com os habituais agradecimentos ao amigo J.Lima, que aproveitei para fazer mais este filme. Este "Os 7 Cavaleiros do apocalipse" que tentam impingir-nos a bafienta Manuela Ferreira Leite. Cuidado, que se estamos mal com o Engenheiro nem quero imaginar como ficariamos com esta "Manada" a destruir o que ainda resta deste Jardim.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

quinta-feira, Setembro 18, 2008

A fogueira do capitalismo

Falencia do capitalismo

A imagem que tenho do capitalismo, para além da miséria, da guerra, da injustiça, da morte e de um anafado porco de cartola e charuto a contar dinheiro, é a do fogo. Um fogo que é tanto mais brilha quanto mais rapidamente que tudo consome numa verocidade que nem ele controla. Sempre que se consegue libertar acaba por se consumir a si próprio, por se destruir, por queimar tudo aquilo que lhe dá vida, a matéria de que se alimenta. Estamos numa dessas alturas e, com a liberalização dos mercados, a globalização e a ganância da especulação, libertaram o monstro autofágico, que rapidamente se consome. O pior disto tudo é que na sua própria auto-destruição, no esturpor da morte não se coibirá de tudo arrasar, de tudo sacrificar para sobreviver mais uns breves instantes.
A queda dos mercados é o rebentar dessa espiral de lucro desenfreado e o vermos o estado mais capitalista do mundo, os EUA, a fazerem nacionalizações, não deixa de ser caricato. Claro que, aquilo que está a nacionalizar são prejuízos, a transferi-los para os cidadãos ao mesmo tempo que os Bancos Centrais de todo o mundo colocam nas mãos dos mesmos especuladores que criaram a crise, muitos mais mil milhões que todos acabaremos por ter de pagar.
Quando iremos todos entender que este tipo de sociedade, que todo este consumismo, toda esta competitividade não pode sobreviver. Quando irão os povos deste mundo decidir que chegou a hora de dar a volta a isto, de fazer deste mundo um lugar onde todos possamos viver em paz e em solidariedade. Teremos certamente de perder muitas das mordomias e confortos que temos agora, mas pelo menos poderemos ter a esperança de ainda haver um amanhã.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

A Fotografia

Burros na Escola

Fiz este boneco quando li que a Sinistra Ministra, como era de esperar, o Engenheiro e o Sr. Silva iam andar pelas escolas a assinalar o inicio do ano lectivo. Têm aliás vindo a elogiar os resultados e as políticas como se fossem algo de fantasticamente bom. Todos querem ficar na fotografia daquilo que pensam ser os bons resultados obtidos, todos querem colher a sua parte dos louros. (O Silva, aproveita para passar a mão pelo pelo do governo, antes de lhe dar a próxima paulada).

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

quarta-feira, Setembro 17, 2008

O Preço da Justiça

Indeminizações

Quando o Tribunal, concedeu uma indeminização ao paulo Pedroso de mais de 100 mil euros (parece que recorreu porque quer mais, mais e mais), eu nada disse porque não entendo nada de códigos penais. Agora que chegou a vez de ser o Pinto da Costa a receber 20 mil euros por alegada detenção ilegal, correcto será fazer o mesmo. Quero no entanto fazer aqui um pedido aos nossos politicos e policias. Não persigam mais os poderosos deste país, todos aqueles que tenham dinheiro para recorrer aos mais caros advogados deste país, mesmo que tenham a certeza de haver crimes de corrupção, ou de outro qualquer. Não os processem, deixem-nos ir em paz porque este país não tem dinheiro para pagar uma indeminização a cada um. Já vejo a bicha que se vai formar de gente a pedir para ser investigada e presa só a pensar nas indeminizações que depois vão receber. Até agora, apesar do dispendio de dinheiro destes processos , só saima dos tribunais a rir-se nas nossas caras da sua esperteza em descubrir um qualquer erro processoal, mas agora começam a custar demasiado caros a todos nós. Parem mas é de brincar às policias e aos tribunais, não vale, nem a vergnha nem o que custa. Ou então, façam o trabalho bem feito.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

Cinema: Do Paraíso ao Inferno

Cinema Paraiso

Quem se maravilhou com a beleza do "Cinema Paraíso", não pode deixar de se sentir enjoado com este "Cinema Inferno". Quando a vontade de um Primeiro Ministro é suficiente para censurar um filme de um Festival de Cinema, podemos perguntar onde está a liberdade em Itália (o que diria este país, o mundo se tivesse sido feita pelo Hugo Chavez?).
Perde o Cinema e perdemos todos nós, porque perde a liberdade.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

terça-feira, Setembro 16, 2008

A dor de dentes das urgências

O Dentista das Urgências

«Um médico militar dentista, na situação de reformado, prestou serviço há duas semanas, durante alguns dias, no único Serviço de Urgência Básica (SUB) que funciona no distrito de Beja, sem ter qualquer formação em suporte avançado de vida.
A directora do Centro de Saúde de Odemira,
confirma que no Serviço de Urgência Básica de Odemira "não há ninguém com formação" específica para tratar de situações que exijam conhecimentos em suporte avançado de vida. "Apenas podemos contar nas urgências com clínicos gerais", afirma, acrescentando que mesmo esses são insuficientes.»
in “Publico

Esta é a melhoria de serviço público que este governo nos disse estar a construir este país quando fechava centros de saúde em nome de serviços mais eficazes, mais capazes, melhor equipados e com maiores valências. Onde está a gora a excelência de serviços de que nos falava o coveiro Correia de Campos?
Mas a culpa não se esgota neste governo, vem lá de trás, vem dos tempos do “Great Portuguese Desaster” que foi o reinado Cavaquista. Foi aí que fecharam a torneira nas entradas de novos alunos em Medicina, que se não formou os médicos que hoje fazem falta, que se fez a cama onde hoje nos deitamos, que se hipotecou o futuro que hoje já é presente. O Sr. Silva que conduziu o país ao Portugal que hoje temos, que o entregou à especulação e corrupção, que nos colocou na cauda de uma Europa gananciosa e desumana. O mesmo Sr. Silva que hoje diz faz o que eu digo e não o que eu fiz, mas não deixa de estar mais preocupado com a manutenção dos seus poderzinhos que com as dificuldades porque passa a grande maioria das gentes deste país. Raio que os parta a todos.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

segunda-feira, Setembro 15, 2008

É realmente lamentavel, Sr. Engenheiro

Sokranstein

«“Eu quero recordar. No ano 2005/2005, a taxa de retenção no básico era de 12,2 por cento. No ano seguinte, já da nossa responsabilidade, baixou para 11,4 por cento. No ano posterior caiu para 10,8 por cento. Este ano, desceu para 8,3 por cento”.
O secretário-geral socialista considera que a vontade de denegrir os resultados ofende quem contribuiu para melhorar o sistema de ensino público nos últimos três anos. “Esse espectáculo lamentável de quem só aparece na televisão para dizer mal e para negar qualquer sucesso do país é uma ofensa aos professores, uma ofensa aos alunos e uma ofensa àquelas famílias que se empenharam na educação dos seus filhos”, sublinhou.»

O Engenheiro aproveitou o Fórum Novas Fronteiras, local que supostamente deveria ser de debate e de novas ideias, mas está transformado em comício de propaganda para apoio ao governo e elogiar a sua monstruosa criação, a Sinistra Ministra. Disse muitos números, mas não a forma como os conseguiu. Falou de sucesso mas esqueceu-se de dizer à custa do quê. Sou pai e afirmo-o aqui, um dos meus filhos nunca passaria de ano não fosse quase impossível um professor chumbar um aluno. Não falou de facilitismo nem das críticas que são feitas aos exames nacionais de matemática. Preferiu dizer que era uma ofensa aos professores e aos pais negar o sucesso destas politicas educativas. Não posso falar pelos professores porque não sou um, (embora ver 100 mil a desfilar por Lisboa não deixe muitas duvidas), mas como pai posso dizer que me sinto mais ofendido pelas palavras do Engenheiro e da sua Sinistra que por todas as criticas feitas, na televisão ou em qualquer outro sitio, à sua politica. É ofensivo ver tamanha cabala de falsidades e enganos serem ditos com o ar mais natural do mundo. O Engenheiro está a transformar a Escola Pública em fábricas de jovens incultos para abastecer o patronato dos baixos salários. Realmente a esses não faz falta nenhuma que saibam história, que tenham lido Luís de Camões ou saibam o que pensava um outro Sócrates, que também não era Engenheiro, mas discutia filosofia com o Platão, desde que saibam carregar em teclas de computador ou de máquinas registadoras. Isso sim é lamentável.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

Like a Virgin

Madona

Mais uma fantástica imagem oferecida ao WeHaveKaosInTheGarden pelo amigo J.Lima e que vem no dia certo, o dia em que a Madona tem o seu espectáculo em Lisboa. A Manelinha "Like a Virgin"

A virgen ofendida

 Like a Virgin

Andava este post aqui há vários dias a assombrar-me o blog. Adiado várias vezes porque havia sempre algo novo, algo mais urgente. Ou o publicava agora que a Madona anda por cá, ou acabava em mais um post perdino na pasta dos esquecidos.

«Madonna actuou este fim-de-semana em Roma e surpreendeu o público ao dedicar "Like a Virgin" ao Papa. A cantora disse aos 60 mil fãs que esgotaram o Estádio Olímpico: "Dedico esta canção ao Papa, porque sou uma filha de Deus. Todos vocês são também filhos de Deus".»

A Igreja católica já se referiu a um outro espectáculo da cantora como "um dos mais satânicos da história da Humanidade". Todos podemos ver que, para a Madona, isto é mais uma forma de propaganda e promoção. A igreja ao reagir acaba por dar o flanco e fazer-nos pensar se o Papa se comporta realmente como uma Virgem, se se sente ofendido por dizerem que o é, condenando a virgindade. Para mim, tudo isto não passa de ruído e sem qualquer importância, mas permite-me fazer mais um boneco. Só por isso agradeço ao Papa e à Madona. Aproveito para propor que o Papa a receba em audiência privada e quem sabe se a partir desse momento já nenhum possa chamar virgem ao outro.

PS: Este Sinistro Papa que agora reina no vaticano veio pedir : «Não tenham medo de dar a vossa vida a Cristo».

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

domingo, Setembro 14, 2008

A inflação do Pacote do Ministro

Shopping

«Os produtos alimentares da mesa portuguesa aumentaram 5,1% entre Agosto do ano passado e o mesmo mês deste ano, enquanto o conjunto dos gastos gerais com a casa, em água, electricidade e gás, subiram 3,6%, bem acima do referencial de inflação média (2,1%), usado pelo Executivo para actualizações salariais durante o corrente ano.
Em geral, os preços subiram 3% desde Agosto do ano passado, com a inflação média - a partir do qual se compara o aumento dos salários - a atingir os 2,8%.
"Portugal está, no domínio da inflação, a conseguir aguentar o impacte dos desenvolvimentos internacionais, nomeadamente a alta do preço dos combustíveis e outras matérias-primas", declarou o ministro das Finanças, Teixeira dos Santos.»

Nunca entendi muito bem como esta gente mede a inflação. É um “pacote”, um cabaz de produtos e, é dai que tiram o resultado. Sei que em minha casa aquilo que me faz mais falta, aquilo onde gasto a maioria do meu dinheiro é em comida e aí já vamos nos 5,1%, dizem eles. (Em apenas um ano, os óleos de cozinha aumentaram 16,4%, o pão "fermentou" 12%, a fileira do leite, queijo e ovos, 10,5%, os produtos hortícolas aumentaram 5,7% e a fruta está 6,8% mais cara).
Já veio o Teixeira dos Bancos dizer que não esperem os trabalhadores portugueses um aumento superior à inflação para 2009. Se cumprir o que disse há um ano, que o aumento será baseado na inflação do ano anterior e não na inflação esperada para o novo ano, pelo que teremos de nos contentar, até agora, com 2,8%. (Ainda vai acontecer um milagre e, enquanto na Europa a inflação sobe, por cá vai descer).
Ou me engano muito, ou mesmo em ano de eleições, vou sentir o bolso muito mais leve e o mês muito mais comprido.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

Vá pró caralho Sr. Bush

Pró caralho Bush

Vi muita gente a criticar o Chavez por mandar os americanos à merda, por os mandar para o caralho. Vi mesmo algumas comparações ao Bicho da Madeira. Mas, há uma diferença e uma justificação. O Chavez, como o Morales na Bolívia não lutam pelo espectáculo ou por mais um bocadinho de fama, lutam pela vida. Basta lembrar a triste história das intervenções Americanas e da CIA na América Latina, os assassinatos, os golpes de estado que financiaram, as ditaduras que apoiaram para entender isso. Os Americanos não aceitam ter no seu quintal, ali tão perto de casa, gente que não se vergue, que não seja seu capacho. Guerras, precisam delas, a sua economia vive delas, mas longe, suficientemente longe para evitar os estilhaços. O Chavez, o Morales, líderes eleitos pelo seu povo, estão a lutar pelas suas vidas assim como muita gente na América Latina e o inimigo vem mesmo lá de cima, dos Bushes da América.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

sábado, Setembro 13, 2008

A Escola dos 500

O Diploma dos 500

«A iniciativa «Dia do Diploma» foi criada pelo Ministério da Educação, decorre esta sexta-feira nas escolas portuguesas e pretende distinguir os melhores alunos.
O Primeiro-ministro entregou um prémio de mérito de 500 euros ao aluno com melhor média de conclusão do ensino secundário da Escola Secundária José Gomes Ferreira.»

Já tínhamos as lojas dos 300 e agora temos as Escolas dos 500. Ficaríamos muito melhor se em vez de andar demagogicamente a distribuir notas de 500 Euros pelo melhor aluno de cada escola, desse aos nossos jovens a possibilidade de terem um futuro com alguma esperança. Que não os condenasse ao desemprego, ao trabalho precário e aos baixos salários. Que não lhes desse como perspectiva de vida o trabalho num Call Center ou numa caixa de supermercado. Que não condenasse este país a ser o esgoto da Europa, o bordel, o Campo de Golfe, o Inatel, o Allgarve de alguns. Integrados nesta Europa que nos obriga a cumprir as suas regras e a sua ideologia pouco parece podemos mudar no destino que nos designaram. Cabe muito à escola, aos professores dar a estas crianças uma nova visão do mundo, ensinar-lhes que o destino não existe, que tudo pode ser diferente, que o nosso futuro temos de ser nós a faze-lo. Que mesmo acabando a trabalhar numa caixa de supermercado, mesmo sentindo-se impotente para combater o monstro, a sua força junta à de outras pode vencê-lo. São os professores que, todos os dias, têm nas suas mãos o futuro dos nossos jovens. Têm uma responsabilidade enorme, uma tarefa monstruosa que esta Sinistra Ministra ainda lhes dificulta mais e, é por isso que nós pais, nós gente deste país lhes devemos agradecer e pedir que nunca desistam.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

Raças Perigosas XVIII

O Troféu

Cortem-me o Pescoço!

Sempre desprezei, não os troféus, mas aqueles que colocam nas paredes as cabeças dos animais mortos, como se isso fizesse deles mais homens. Neste caso, e como é a pedido do bicho, abri uma excepção e aqui mostro um que poderia “enfeitar” as salas de muitos que por aí andam a encher os bolsos com trafulhices. Talvez, quando olhassem para ele, passassem a mão pelo pescoço e pensassem duas vezes antes de fazerem a próxima.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

A Medusa e a justiça

Sem cabeça

«"Cortem-me o pescoço se um dia se provar que houve um cêntimo de prejuízo para a câmara neste processo. Podem-me cortar o pescoço, que eu faço uma carta a dizer que o autorizei", afirmou o presidente da Câmara de Gondomar, em conferência de imprensa.
Valentim Loureiro está acusado dos crimes de prevaricação e falsificação de documento no processo de construção de um complexo desportivo em Rio Tinto. "No que a mim respeita, tenho a certeza absoluta de que não cometi qualquer crime de prevaricação, nem de falsificação de documentos. Eu não cometi", sustentou.
Questionado se a obra já não estaria concluída quando despachou a abertura do concurso, Valentim Loureiro disse: "Um presidente de câmara, quando despacha com os seus vereadores, naturalmente que não faz uma análise exaustiva dos pormenores". "Mesmo que isso tivesse acontecido, não foi com o meu conhecimento", assegurou. O autarca acrescentou ainda que "para haver prevaricação tem que haver consciência de que se está a cometer um crime". Quanto a possíveis irregularidades administrativas - disse Valentim - "admito que tenha havido". "Mas, a ter havido, foi por parte dos serviços, não de nenhum político, e as intenções foram as melhores", frisou embora admitindo que aquelas "podem não ter sido as legais".»

Como cantava o Rui Veloso, “o prometido é devido”. Alguém vá buscar a guilhotina ao sótão e lhe limpe o pó que temos cliente.
Vocês não têm pena do homem? A injustiça de tudo lhe atirarem para cima. Vejam lá, quererem que um homem, quando assina abertura do concurso para escolher quem vai construir um pavilhão tem de saber o pormenor que ele já está ou não construído. Quem liga a um detalhe destes, embora não me admire nada que até já o tivesse inaugurado com pompa e circunstância, mas afinal o homem manda construir e inaugura tanta coisa que se pode confundir.
Corte-se já a cabeça e poupam-se alguns milhares em mais um processo que terminará com a inevitável prescrição.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

sexta-feira, Setembro 12, 2008

Quem não chora não mama

Casino de Troia

«A Amorim Turismo recusa-se a abrir o casino em Tróia se não conseguir garantir a redução do imposto sobre o jogo. O grupo, parceiro da Sonae na região, argumenta que Tróia ainda "não é um destino turístico" implementado e que a rentabilidade do projecto do casino depende desta alteração fiscal.»

Já imagino o Manelinho do golfe e o seu amigo Belmiro a orarem ao Deus das Finanças, o Teixeira dos Bancos, para dar a bênção ao Casino do Amorim. Eles que tanto têm pugnado em transformar o litoral do Alentejo num ALLinTejo, (como tem feito na transformação do Algarve no ALLgarve e no Alqueva num ALLqueva).
Será que a Amorim não sabia quais eram os impostos que teria que pagar quando se meteu no projecto? Por mim bem podem acabar com este e com todos os casinos, locais que só promovem o vício e que tantas famílias têm desgraçado. Bem podem até aumentar-lhes os impostos até 99% dos lucros que não se perdia nada, mas sobretudo o que gostava era que não destruíssem o litoral alentejano como já fizeram com o Algarve. Que deixassem Portugal para os portugueses e não transformassem a nossa costa num enorme condomínio privado onde os portugueses não têm entrada. Que não continuassem a transformar Portugal no Inatel de férias para Europeus ricos. Que deixássemos de nos conformar em ser as sopeiras da Europa, que deixássemos de nos conformar em ser o cú da Europa.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

A triste história dos Rivais

 Sad stoty rivais

Um país que resvala para o abismo e esta gente continua a servir os seus donos e a fazer a sua politiquice de vão de escada, na luta pelo poderzinho de serem os senhores do beco. Desde o momento que a Manelinha pensou ser tempo de liderar o PSD que o Sr. Silva abriu as hostilidades contra os Sócretinos. Começaram os vetos políticos, a Manelinha a papaguear o Silva e vice-versa, e surgem os primeiros conflitos e arruaças. Para quem vive neste jardim, cada dia mais degradado e seco, fica a certeza que uns ou outros não passam de pequenos tiranos, gente menor e sem categoria. A certeza que, com uns ou outros nada pode melhorar, a certeza que há que procurar alternativas, novos caminhos e novas maneiras de encarar a vida.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

quinta-feira, Setembro 11, 2008

Descubra as diferenças

 governantes e governantas

 governantes e governantas

O próximo ano é ano de eleições. Uns dizem que o Engenheiro Socretino já ganhou, outros que a Megera Leite tem hipoteses de se aproveitar das asneiras e sacanisses deste governo para chegar ao poder. Para quem tenha duvidas vejam as diferenças, porque eu não as encontro.


PS: Não se esqueçam que existem outras alternativas e talvez já seja tempo de lhes dar uma oportunidade de mostrarem o que valem.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

As torres do 9/11

 9/11

Faz hoje sete anos que assisti em directo à tragédia da queda das Torres Gémeas em Nova Iorque. Foi certamente um acto bárbaro de terrorismo, mas ao fim de todo este tempo ainda não sei quem o fez ou se terá sido realizado em nome de uma religião ou de um acto económico. Ainda hoje não sei quem ia aos comandos, não dos aviões que chocaram com as torres, mas dos pilotos que os conduziam. Ainda hoje vejo tudo aquilo muito mal explicado e a exploração do petróleo Iraquiano, país que nada teve a ver com os atentados, a ser trocado pela vida de soldados americanos e de inocentes habitantes da velha Mesopotâmia. Perpetrar uma acto de terrorismo contra gente inocente de outra nação em nome seja lá daquilo que for é um crime abominável, mas fazê-lo contra o seu próprio povo só pelo poder e pelo dinheiro seria ainda pior. Será que algum dia viremos a saber aquilo que realmente se passou?


Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

Falam, falam, mas não dizem nada.

 Conversa da treta

Já começa a ser recorrente ter de agradecer ao amigo J.Lima a sua colaboração com este blog. Aqui está mais uma das suas ideias a que me bastou fazer uns pequenos ajustes para ter mais um post feito. (Não que sinta saudades de ouvir a Broaca falar mais vezes porque embora esteja calada a maior parte do tempo, quando fala é mostrado o seu discurso nos telejornais de todos a semana seguinte).
Já agora, será que as bombas, Menezes e Jardins que tem dentro de sua casa não rebentarão ainda antes das eleições?

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

quarta-feira, Setembro 10, 2008

A Janela Indiscreta

 Janela Indiscreta

«Contra a ministra, contra a politica. Repare-se, por exemplo, que um dos blogues mais activos tem o o significativo nome de “A Sinistra Ministra” – nome infeliz para um blog onde a linguagem desce a um nível nem sempre pedagógico... Por essa blogoesfera fora, critica é a palavra-chave, mas nem sempre nesse tom de rua.»
Pedro Rolo Duarte (PRD) no seu blog e programa de rádio na Antena1,“Janela Indiscreta

O Pedro não gosta do “Sinistra Ministra”. Do nome que considera infeliz para um blog, (Se o nome ajuda a definir o objectivo e a personalidade do autor, o Sinistra Ministra mostra bem a força da autora, a amiga Moreae, e a tenacidade com que defende as causas que considera justas. Já “Janela Indiscreta” remete-nos mais para a fofoquice e para a coscuvilhice). Também não gosta do “tom de rua” que o blog tem. Claro que tem tom de rua, porque tem o tom das pessoas, soa a gente que todos os dias faz pela vida, que vive entre os mortais. São blogs de luta, de denúncia, blogs que fazem falta para retratarem a realidade. Há certamente iluminados, gente que está acima dela, que a despreza, que até pode escrever sempre dentro do acordo ortográficos, sem erros e a largar baforadas de cultura clássica, gente que não são gente mas deuses do Olimpo.
Nós não, somos mais terra a terra e por isso gostamos de ler o “Sinistra Ministra” e tantos outros blogs que falam a linguagem de todos nós, a linguagem das pessoas e não vamos desistir só porque há quem se sinta incomodado. Antes pelo contrário, só prova a necessidade e utilidade da sua continuação.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

O Anjo de Felgueiras

 Anjinha do caraças

«Fátima Felgueiras ouviu hoje o Procurador pedir a sua absolvição pela prática de seis crimes de corrupção passiva, para acto ilícito. “Nenhum destes crimes se provou em audiência”, realçou o Procurador. Em causa estavam donativos e cheques assinados por empresários do concelho e que foram depositados na conta do "Saco Azul" aberta no BES.»
Ler toda a noticia aqui, vale a pena.

A notícia diz tudo. Nenhum comentário poderá ser mais claro que a própria realidade. Só não entendo para que se perdem anos, dinheiro, trabalho de tanta gente para acusar alguém e depois pedem a absolvição. Já não há vergonha?

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

O Exorcimo

 O Exorcismo

«O Conselho Nacional do CDS-PP, que decorre hoje no Porto, tem como tema de debate a saída de Luís Nobre Guedes, da vice-presidência do partido. Uma saída que Paulo Portas manteve em segredo durante 1 ano. Vários militantes pediram explicações e José Paulo de Carvalho, foi o primeiro a pedir a reunião do Conselho Nacional, face à crise que identificou no partido.
Entretanto, a direcção do CDS-PP desafiou a quem pediu o Conselho Nacional, que apresente uma moção de censura a Paulo Portas. José Paulo de Carvalho responde que o desafiou é um disparate e acusa a direcção do partido de andar a "dar tiros no pé".»

Com tantos exorcismos que este partido cristão tem tido necessidade de fazer, parece que o diabo anda mesmo à solta lá pelo Largo do Caldas. Aquilo por lá não anda mesmo muito católico.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

terça-feira, Setembro 09, 2008

Rês-publica

 Rês-publica

«O grupo de reflexão "Respública", que resulta da fusão de duas fundações antigas do Partido Socialista - a Fundação Antero de Quental e a Fundação José Fontana – foi apresentado esta segunda-feira pelo secretário-geral do partido, José Sócrates.
O novo grupo de reflexão, que vai ser liderado por António Vitorino, tem como objectivo dar um novo estímulo à discussão política no centro-esquerda, espalhando novas ideias.
"Chamem-lhe esquerda democrática, esquerda moderna" ou "a social-democracia do XXI", disse o antigo comissário europeu, mostrando não querer colocar um rótulo ao grupo.»

Sim bem lhe podem chamar o que quiserem, (se até a Maria do Sr. Silva uma vez afirmou que era de esquerda), podem chamar tudo, menos esquerda. Aliás na política actual as ideologias são depreciadas e esquecidas, o que conta é manter o poder e participar na catastrófica globalização capitalista que assolou o mundo. É por isso que há que rapidamente voltar a pensar, coma ideia da esquerda que nos querem impingir, quais são os valores que se estão a perder. Esses sim, esses que transformam os cidadãos em pessoas e não em números é que representam esquerda. Transformar tudo isso em mera propaganda de pobríssimas politica sociais é uma farsa. Uma farsa que agora um palco para a representar tem uma cara, o Vitorino acabadinho de sair das aulas que foi dar à Universidade de Verão do partido que supostamente lhe devia fazer oposição, como actor principal.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

Partilhe