sexta-feira, outubro 31, 2008

Nota Blogosférica

Este blog aproxima-se dos três anos de vida e sempre pugnou pela liberdade de expressão sem nunca censurar nenhum comentário ou opinião. Tive a sorte de durante muito tempo, quem aqui comentava ser gente que tinha uma opinião e que a desejava expressar livremente a sua opinião, fosse ela de apoio, de complemento ou de critica, mas na sua grande maioria com elevação e civismo. No entanto, já esperava que este blog, talvez por ser incómodo para alguns, por não servir nenhum dono, nem nenhum poder, por nunca ter deixado de dizer aquilo que penso sem olhar a cor partidária, viesse a ser vitima de gente que nunca entendeu o sentido da palavra liberdade. A forma mais simples de o atacar, como tem acontecido noutros blogs, é através dos comentários com falta de educação e ofensas, à minha própria pessoa (o que não me preocupa muito), mas sobretudo a outros que aqui vêm procurar uma saudável troca de opiniões. Esperei para ver se tudo isto não seria temporário, se com o tempo esta gente se canasaria e desaparecia. Como isso não aconteceu, e não desejo “fechar” os comentários deste blog, convido todos aqueles que desejarem a fazerem os seus comentários num blog que criei recentemente como backup a este. Aí os comentários serão moderados por mim e serei eu que farei a selecção de quais publicar. Assim ninguém ficará proibido de comentar neste blog, mas quem não desejar aturar os arruaceiros que por aqui têm aparecido pode sempre ir comentar no wehavekaosinthegarden.wordpress.com.

O Engenheiro de lata

O Homem de lata

Neste jardim à beira-mar plantado, há muito transformado na terra do Feiticeiro de Belém, não há personagem que não seja pior do que o original. Da Sinistra Bruxa má, ao medroso e fugitivo leão com cara de cherne sem esquecer o alaranjado e feio espantalho sem cérebro, todos andam por aí. Agora, a polémica em volta do aumento do salário mínimo nuns míseros 24 euros (de 426 para 450 euros) com o presidente da Associação Nacional das Pequenas e Médias Empresas da ameaçar que a associação determinará junto dos seus associados a não renovação dos contratos a termo. "A associação não se vai manifestar, mas vai determinar junto dos associados que não renovem os contratos. O que significa que o primeiro-ministro vai ter um aumento do desemprego", disse Augusto Morais. O dirigente da associação salientou que o "aumento do desemprego vai levar os trabalhadores a recorrerem ao fundo de desemprego, obrigando o Governo a fazer um orçamento rectificativo", recordando que há em Portugal 43.720 contratos a termo.
Esta chantagem é inqualificável e mostra a mesquinhez desta gente que, para castigar o governo, "obrigando-o a apresentar um Orçamento rectificativo" se estão nas tintas para todos aqueles a quem a perda do emprego será um tragédia e a condenação a uma ainda maior pobreza. Com todas estas atitudes, ainda por cima num ano de eleições em que o Engenheiro tem de lançar algumas beneces e tentar recuperar algum eleitorado que tem vindo a perder na franja esquerda do seu partido, o que estão a conseguir é transformá-lo num "homem de lata" com um coração de ouro. Um coração que também ele é mecanico, mas programado para ganhar eleições e que, mesmo assim, se consegue mostrar mais humano que o de muita cabra e muito filho-da-puta que anda por aí. Ao que nós chegámos.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

Olha o Magalhães fresquinho

Vendedor Magalhães

O primeiro-ministro português segue, esta quarta-feira, para El Salvador onde vai realizar-se a cimeira que junta os países ibero-americanos. No início do evento, José Sócrates vai oferecer um computador «Magalhães» a cada chefe de Estado e de Governo.
Quem não vai faltar a esta cimeira é o Presidente da Venezuela Hugo Chavez alegando falta de segurança e de que a sua vida correria perigo, mas corre à boca cheia que só não vai estar presente por já ter um Magalhães.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

quinta-feira, outubro 30, 2008

A Maça envenenada em reposição

Branca de Neve e a Sinistra Bruxa

Recebi num mail estra transcrição de uma intervenção do António Costa (PS e Presidente da Câmara de Lisboa) na Quadratura do Circulo:

'Quer o governo quer os sindicatos precisavam deste acordo e dele rapidamente!
Porquê?
Porque o que nós verdadeiramente tivemos aqui foi algo que transcendeu o governo e transcendeu os sindicatos! Quer o governo quer os sindicatos foram apanhados de surpresa em todo este processo. As primeiras manifestações, como todos nos recordamos, foram convocadas espontaneamente. Aquela manifestação excedeu em muito a capacidade de mobilização sindical. Os sindicatos fizeram um esforço colossal para procurar enquadrar rapidamente aquele movimento. Aquele movimento tinha uma natureza espontânea e o mal-estar que existe em muitas escolas e nos professores transcende, em muito, o que está em cima da mesa das negociações! ‘

Distraiu-se e disse aquilo que me parecia evidente. Os sindicatos assustaram-se com a força que a sua classe lhes dava e ficaram sem saber o que fazer com tanto poder. Sentiram que tinham que rapidamente "enquadrar" aquela luta e a Sinistra logo lhes deu a mão. Não para os salvar a eles, mas a ele própria que se deve ter imaginado a ser recambiada para dar aulas numa escola publica na Musgueira ou na Cova da Moura. (Claro que todos sabemos que haveria sempre uma secretária num ministério para lhe evitar o incomodo, mas dá sempre prazer imaginar estas situações). Estendeu a maça do memorando de entendimento e o sindicato trincou com toda a força. Ganhou folego a Bruxa e descansou o Sindicato.Agora que os professores começam de novo a levantar a sua voz o sindicato tudo faz para desvalorizar esse movimento, esvaziá-lo da sua força e tentar não ser ultrapassado de novo pela vontade e luta daqueles que devia representar. A Sinistra bruxa, essa lá vai envenenando mais uma maça para tentar a Branca de Neve. Cabe aos professores mostrar a sua vontade e recusar que outros assinem aquilo que não desejam. Cabe aos professores mostrarem a sua força e fazerem tremer o poder. É altura de todos encherem Lisboa no dia 15 de Novembro.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

A Bicha do Poder

Governança

Manuela Ferreira Leite considerou de "irresponsavel" o anuncio do Engenheiro que o aumento do salário minimo será de 5.6% fazendo com que atinja o valor de 450 Euros mensais. Esta é a personagem que querem perfilar na sequência de primeiro-ministros deste país. Vade retro Manelinha, que tu não sobrevivias dois dias com aquilo que queres negar a quem trabalha todo um mês, muitas vezes sob a batuta prepotente de um patrãos que até lhe controla o tempo que perde para "mictar" (Mijar dito em linguagem fina). Uma personagem sinistra, (e feia), de má memória dos tempos em que foi Ministra das Finanças e que é urgente não deixar sentar , ia dizer bunda mas aquilo é mais um mostroário de ossadas pré históricas que um verdadeiro cú, na cadeira do poder em São Bento.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

quarta-feira, outubro 29, 2008

O Baile dos vampiros

Fórum para a competitividadde

Que dia este, em que dum lado bailam os sindicatos e no outro dançam os patrões.
Umas fezes chama-se “Compromisso Portugal” outras Fórum para a Competitividade, ou outra coisa qualquer que servem todos para o mesmo; louvar o lucro e as empresas e sempre à custa dos mesmos, de todos nós. Mal o Engenheiro, afinal há eleições para o ano que vem, falou em aumentos de 2,9% para a função publica e de 5,6% para o salário mínimo, não se cansam de aparecer os abutres a levar as mãos á cabeça e, com a justificação da crise, dizer que não pode ser. O Ferraz da Costa até diz que é necessário um ajustamento da economia e isso só se pode fazer com cortes salariais. As televisões, rádios e jornais não tardaram a arrebanhar a manada de comentadores e economistas para virem criticar os aumentos; há uma crise e não há dinheiro. Os mesmos empresários, nababos, comentadores e economistas que aplaudiram os muitos mil milhões colocados à disposição dos Bancos e que defendem que se faça o mesmo às empresas. Nunca abriram o bico quando milhares de empresas faliram por todo este país, lançando para o desemprego e miséria milhares de famílias, mas agora que temem que a crise os arreste também a eles já querem o dinheiro do estado como bóia de salvação. Compreendo que o Belmiro e outros como ele estejam preocupados com o aumento do salário mínimo, tantos são aqueles que exploram com baixos salários.
Criticam as obras públicas projectadas e aí realmente estou-me bem nas tintas para Aeroportos e TGV’s, mas não para pegar nesses milhões e lhos dar a eles, mas sim para produzir e plantar aquilo que faz falta para abastecer os nossos mercados e lojas. Vamos produzir aquilo que consumimos para não termos de comprar lá fora. Vamos fazer este país auto-sustentavel sem dependências do exterior, tanto no nosso abastecimento como nas crises que possam afectar as nossas exportações. Vamos usar o Alqueva para aquilo que tinha sido pensado, para regar os campos de comida e não de golfe nem para fomentar a construção de condomínios de luxo. Vamos ver o que faz falta a este país e vamos produzi-lo. Isto, depois de corrermos com esta cambada de gananciosos que, em troco de mais algum lucro, vendem sem qualquer problema este povo e este país.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

UGT 30 anos

UGT 30 anos

Ontem, nos 30 anos da UGT, muito se falou da crise, da importancia que os sindicatos têm e da necessidade de se adaptarem aos novos desafios da globalização. Todos conhecemos a história da UGT, dos fundos europeus e de como esta tem sido o principal arma deste e de outros governos contra todos nós. Esta tem sido o avalista, a central que tem possibilitado aos governos afirmar que os direitos que nos roubam têm o acordo dos sindicatos.
A função dos sindicatos deveria ser somente a defesa dos trabalhadores, a ancora de união das lutas por novos direitos e não os que os vão entregando um a um. Foram 30 anos muito feios e por isso não admira que por lá estivesse o Presidente da Comissão Europeia, o da Républica Portuguesa, o Ministro do Trabalho e muitos outros, todos eles para dar os parabéns à UGT pelas tarefas bem cumpridas. Pena é que em tudo isso tenhamos sido nós quem vemos agravar as condições de vida, a segurança no trabalho e os direitos que tanto custaram a criar ao longo da longa história do capitalismo.
Precisamos de sindicatos que lutem por nós e não que sejam a barreira que controla a nossa luta. Querem lutar, juntem-se a nós mas não se metam no nosso caminho.


Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

terça-feira, outubro 28, 2008

A Luta dos professores

O medo

Num post no wehavekaosinthegarden do blogspot estava este comentário que aqui trago para a "face" do blog
Blogger Luta Social disse...
ESCOLA PÚBLICA: O QUE ESTÁ EM CAUSA

O QUE ESTÁ EM CAUSA É SABERMOS LUTAR E NÃO REPRESENTAR QUE SE LUTA.
O FOLCLORE DAS MANIFS ASSENTA COMO UMA LUVA, QUER A AUTORITÁRIOS DOS SINDICATOS, QUER A AUTORITÁRIOS DOS MOVIMENTOS QUE QUEREM CAVALGAR AS MASSAS... Nós não devemos deixar que eles se apoderem da iniciativa, são ambos ruins para a nossa luta, como está a ser precisamente demonstrado por eles próprios (vejam o comportamento de uns e de outros e digam se não é gato escondido com rabo de fora!) POR ISSO, A MINHA PROPOSTA DE REALIZAR COMISSÕES DE LUTA EM TODO O SÍTIO PARA CRIAR A DINÂMICA LOCAL QUE PERMITA PÔR EM CHEQUE A POLÍTICA LIQUIDADORA DA ESCOLA PÚBLICA, SURGE CADA VEZ COM MAIOR PERTINÊNCIA. ESPERO QUE AS PESSOAS TENHAM O BOM SENSO DE FAZER AQUILO QUE VERDADEIRAMENTE PODE CAUSAR DORES DE CABEÇA AO PODER. UMA MANIF, MESMO COM 1 MILHÃO DE PESSOAS, NÃO SERÁ SUFICIENTE PARA FAZER RECUAR O GOVERNO.MAS UM MILHAR DE COMISSÕES DE LUTA A FAZEREM PLENÁRIOS NUM MILHAR DE ESCOLAS, IMPONDO QUE OS ÓRGÃOS DESSAS ESCOLAS RASGUEM O DECRETO DEMENCIAL DA ADD, ISSO É QUE ERA!!!
Manuel Baptista
Não posso deixar de estar de acordo com o Manuel e é realmente na organização dos professores em cada escola, que está a melhor arma que possuem, mas isso não invalida que mostrem esse descontentamento também ao país. Se 100 mil desfilarem de novo em Lisboa, se mostrarem o seu desacordo com o memorando de entendimento, se, com a sua presença, inavlidarem aquelas assinaturas por nelas não se sentirem representados, estarão a dar um grande passo. Esta luta é dificil e a besta poderosa, mas se por dentro, nas escolas se unirem e lhe minarem as entrenhas e nas ruas lhe atacarem a cabeça, pode ser ganha.
Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

É possivel mudar

TV silencio

«O Partido Democrata, principal força política da esquerda italiana, reuniu ontem cerca de dois milhões e meio de manifestantes nas ruas de Roma em protesto contra o Governo conservador do primeiro-ministro Silvio Berlusconi.»
In [DN]

É conhecida a buçalidade do Berlisconi, todos sabem que é um mafioso corrupto que domina a comunicação social e que com isso se fez eleger para impedir que o julguem pelos muitos crimes que cometeu. Foi agora contestado em Roma por uma manifestação de 2 milhões e meio de pessoas e essa noticia passa despercebida, e se passou nas televisões não a vi. Aqui nesta bovinidade de país mostram-nos um mundo em crise mas lideranças fortes que a vão vencer, uma Europa resignada mas determinada a reagir. Povos dispostos a lutar para a vencer pois compreende que este é o rumo certo. É isto que nos mostram, mas para lá deste jardim onde vivemos há muita gente a lutar contra o sistema. Tentam convencer-nos que tudo está bem e que basta trabalhinho, (para os que ainda o têm), umas novelas, uns futebóis e uma ou outra manifestação para, como diz a Kaótica, tirar a pressão à panela, mas não é verdade. Há quem lute e quem proteste e na internet se procurarmos, facilmente se podem encontrar centenas de protestos, manifestações e lutas que ocorrem um pouco por todo o lado. Não é noticia nem se fala no assunto e por isso talvez seja bom que comecemos nós a falar.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

segunda-feira, outubro 27, 2008

Recorde Presidencial

recorde dos 20 mil milhões

"O diploma entrou na Presidência da República às 14:00, o Presidente da República estudou-o antecipadamente e às 14:30 promulguei o diploma", afirmou Cavaco Silva. "Foi talvez o diploma elaborado com maior rapidez alguma vez em Portugal, quer pela actuação da Assembleia da República, que o discutiu ontem, quer pelo enviou à Presidência, quer pelo tempo dedicado pela Presidência ao seu estudo, como disse antecipámos a sua analise, quer pela promulgação", ou seja, continuou Cavaco Silva, "o diploma está em condições de ser publicado".
Questionado se pensa que esta medida será suficiente para a situação que se vive, Cavaco Silva disse apenas: "Eu espero bem que sim".

Será Recorde Mundial, poderá ser inscrito no Guiness?
Sempre soubemos que o Sr. Silva era amigo dos Bancos, o seu principado como Primeiro-ministro são disso a prova. Mesmo assim temos estranhar como neste país, onde não há dinheiro para pagar a um vigilante de museus ou a uma qualquer auxiliar para uma escola ou uma enfermeira num Centro de Saúde, tanto o governo como o Presidente sejam tão lestos a disponibilizar 20 mil milhões de euros para ajudar bancos. Bancos, que dizem não estar a ser afectados pela crise do “lixo-tóxico” e até apresentam esta ano lucros superiores a 30%. Já são quem menos IRC paga neste país, tanto pela lei como pela engenharia financeira, são quem criou esta crise com a ganância do lucro e vão acabar por ser quem mais vai beneficiar com a crise. O que eu realmente gostava era vê-los correr tanto e serem tão generosos quando milhares de pequenos negócios fecham e milhares de trabalhadores caiem no desespero do desemprego e da pobreza. Mas, aí, nunca há dinheiro, ou como se parece provar, nunca há vontade.

PS: Sei que esta noticia já não é de hoje, mas não queria deixar de registar aqui este Recorde Presidencial.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

Grafonóla Socretina

Grafonola

Durante anos ouvi falar da cassete do Partido Comunista e, sejamos honestos podiam ao menos fazer uns novos “arranjos”, afinal há músicos por aí que se sustentam toda uma carreira com uma só música de sucesso. Claro que não deixam de ter alguma razão quando falam de coerência e de que o discurso é o mesmo porque os problemas também continuam a ser os mesmos assim como as soluções que propõem. É talvez verdade, mas desde os tempos do Einstein que se sabe que também o tempo é relativo. Falei do PC, mas de quem realmente eu queria falar é da autêntica grafonola que é o Engenheiro. Ouvir as suas entrevistas é ouvir um “artista” a recitar o texto de decorou. As mesmas frases, ditas na mesma sequência e sempre com os mesmos “tiques”. Não importa a pergunta que lhe façam, seja na rádio, ou no Parlamento, que a resposta é sempre igual. Cada uma das palavras-chaves, como educação, saúde, economia, pobreza, segurança, etc. tem uma frase que é disparada não importando se o que lhe perguntaram. Uma grafonola que de tanto repetir uma mentira a transforma numa verdade. Verdade que a comunicação social aceita e difunde como se de um axioma se tratasse. Bom seria que todos nós conseguíssemos ouvir o que realmente não ele não diz sob o barulho dos nomes e ofensas que lhe lançamos pelo menos em pensamento sempre que fala. Talvez aí muitos compreendessem que este país não aguenta mais quatro anos com esta quadrilha à sua frente. Talvez se concluísse que isto está mesmo a necessitar de uma revolução. Ah, e não se esqueçam que dia 15 de Novembro há uma manifestação de professores em Lisboa. Até que dava um bom feriado ali bem perto do verão de São Martinho.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

domingo, outubro 26, 2008

Perigo tóxico para a Escola Pública

Protesto Gráfico

Mais uma contribuição do amigo "Protesto Gráfico" para este blog e para a luta dos professores. A Manifestação é já dia 15.

Estudos e Pareceres

Estudos e pareceres

O Estado gastou em estudos e pareceres cerca de 122 mil euros por dia entre 2004 e 2006, ou seja, 134 milhões de euros. As notícias sobre estas contratações e os elevados montantes envolvidos levaram o Tribunal de Contas a investigar uma parcela destas despesas, no valor de 30,7 milhões de euros.
As conclusões sobre a actuação das 13 entidades públicas analisadas, que encomendaram 1353 estudos, são claras: os serviços foram contratados sem uma avaliação custo/ benefício, muitas vezes foram impostos pelas tutelas, entregues ao sector privado por ajuste directo, e mais de 40 por cento não foram aplicados.
A prática está de tal forma instalada que os próprios organismos de consultoria do Estado contratam fora. O que leva o TC a recomendar ao Governo que avalie se vale a pena manter os 96 serviços existentes e se estes poderão 'recorrer, sem demonstrar a respectiva necessidade, a serviços de consultoria, cujo montante ascendeu a 43 milhões de euros'.
In “CM

Que podemos nós pensar quando depois vemos um Museu fechar por não haver dinheiro para pagar a um guarda, os país meterem cadeados nas escolas por faltarem auxiliares, as populações protestarem por porque lhes fecharam o centro de saúde ou vermos aumentar os nossos impostos para superar a eterna crise. Só podemos pensar que esta gente anda a gozar connosco. São 122 mil euros por dia, 134 milhões em dois anos. Quem meteu este dinheiro no bolso? Digam-me lá se esta gente já não nos deu mais que razões para corrermos com eles a pontapé? Digam-me lá se não está mais que na hora de acontecer a Revolução?

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

O Fantasma da Câmara Municipal de Lisboa

Fantasma da CML

Mais uma imagem e um texto que nos é oferecida pelo nosso amigo J.Lima.

Baseado no romance de 1910 de Gaston Leroux, O Fantasma da Ópera de Andrew Lloyd Webber, THE PHANTON OF THE CML é a clássica e extremamente emotiva história de um triângulo amoroso entre a bela cantora de ópera Christine (Manuela Ferreira Leite), o seu namorado de infância Raoul (Cavaco Silva), e o Fantasma (Pedro Santana Lopes) um atormentado e horrívelmente desfigurado génio musical.

Palavras para quê? Siga a rusga!

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

sábado, outubro 25, 2008

O Kamarada Sarkozy

Kamarada

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, afirmou que "a ideologia da ditadura dos mercados e do Estado impotente morreram com a crise financeira"."Tudo converge para reflexões sobre a redefinição do papel do Estado na economia".Segundo Sarkozy, uma revolução intelectual e moral está em andamento e "de agora em diante, nada mais na economia mundial será como antes". "Pensávamos que a política não era algo necessário. Isso acabou", disse o presidente francês, considerado um liberal. "Haverá agora maior actuação política." Sarkozy anunciou medidas de apoio à economia francesa, que deve, segundo projecções, entrar oficialmente em recessão no terceiro trimestre deste ano. "A Europa não deve deixar suas empresas à mercê dos predadores” Sarkozy anunciou a criação de um tipo de fundo soberano francês, chamado de Fundo Estratégico de Investimento, para apoiar empresas consideradas fundamentais para a economia do país. In [GLOBO.COM]
O presidente venezuelano, Hugo Chávez, chamou de "camarada" o chefe de Estado francês, Nicolas Sarkozy, depois deste ter afirmado que a actual crise financeira internacional representou "a morte da ditadura do mercado". "Que frase para a história. Camarada Sarkozy, caramba, me surpreendeu". In [GLOBO.COM]

Se eu não olhasse para o Sarkozy como uma das personagens mais sinistras e perigosas que por aí anda, se não soubesse que é um dos demónios ao serviço dos Bilderberg até podia pensar que lhe tinha dado um rebate de consciência. Assim, só temos de estar atentos e esperar o pior. Esta crise, crise que eles criaram com as suas politicas e a sua ganância, já está a ser utilizada para roubar o dinheiro de todos nós para financiar os Bancos e já nos dizem que também vai engordar as grandes empresas privadas. Enquanto deram lucro, baixaram-nos os salários e retiraram-nos direitos, agora que dão prejuízo fazem com que sejamos nós a pagá-lo.
Será que nem assim este povo levanta a sua voz contra estes ladrões?
Será que vão aceitar bovinamente, uma vez mais, que nos roubem descaradamente?
Porque não nacionalizam os grandes grupos económicos e obrigam as grandes fortunas feitas com o dinheiro roubado a quem trabalha a pagar os prejuízos pelos quais são responsáveis?
Não estará na hora de fazer a revolução?

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

Anã mental

Anões de espirito

Manuela Ferreira Leite considera que Portugal vai crescer no máximo 0,3% do PIB no próximo ano, apontando os 0,6% previstos pelo Governo no Orçamento do Estado, uma autêntica «fantasia».
in [IOL Diário]

Em relação ao crescimento do país, a líder do PSD utilizou algum humor para dizer que “não temos aqui nenhuma característica endémica que faça com que o país não cresça. Não somos propriamente anões, daqueles que por mais que se faça não crescem. Mas não podemos crescer de certeza absoluta se nos dão um alimento que não faz engordar, faz só emagrecer”.
In [RTP]

Porquê no te callas!

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

sexta-feira, outubro 24, 2008

Um país

 pobreza

Somos um país com dois milhões de pobres, onde o poder de compra cai todos os dias e o desemprego aumenta sem fim à vista. Somos um país em eterna crise mas onde os nossos administradores são dos mais bem pagos da Europa, um país onde as desigualdades na distribuição dos rendimentos nos colocam no terceiro lugar logo atrás do México, Turquia e empatados com os Estados Unidos. É este o país onde nos dizem que todos vamos ter de apertar o cinto para pagar a ganancia de alguns. O país onde as televisões todos os dias convidam para falar economistas e patrões que criticam os gastos do estado com os cidadãos e reclamam mais dinheiro desse mesmo estado. Um país em que nos querem convencer que somos nós os culpados da ganancia dos outros. Um país onde nos dizem que temos de pagar a crise dos outros. Um país eternamente adiado, que a cada dia que passa mais se enterra do atoleiro do capitalismo global. Somos um país a necessitar urgentemente de uma revolução.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

Aih! que se enganaram ... ou não

 Finaciamento Partidos

"Os partidos políticos vão poder voltar a receber contribuições em dinheiro. Ao contrário da lei que desde 2003 proíbe as forças políticas de receber donativos em dinheiro o novo orçamento omite a expressão «são obrigatoriamente titulados por cheque ou transferência bancária», substituindo-a pela obrigatoriedade de os partidos em apresentarem extractos bancários dos movimentos de conta e do cartão de crédito.
Com as modificações feitas à lei deixam também de ser considerados donativos situações em que bens dos partidos são vendidos por montantes superiores ao valor de mercado."

O Ministro já veio desmentir mas, tudo isto acontecer no orçamento para um ano em que há três actos eleitorais, deixam ficar muitas dúvidas no ar. O PSD já veio protestar, mas todos nos lembramos do caso Somague, pelo que a moral não é muita e o CDS teve mais vergonha na cara e calou-se, não fosse alguém lembrar-se de lhe pedir que nos apresentem o tal Sr. chamado Jácinto Leite Cápelo Rego. Esperemos que a noticia publica deste caso venha a ser suficiente para os fazer recuar, pelo menos em palavras já o prometeram, agora falta ver se a “necessidade” que três eleições criam não lhes compra a decência, (se é que ainda a têm).

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

quinta-feira, outubro 23, 2008

Trabalhos para Casa dos deputados

 Boa viagem

Deputados socialistas insurgiram-se contra o discurso pelo presidente da Assembleia da República, Jaime Gama, durante o jantar das Jornadas Parlamentares do PS, considerando-o "paternalista" e "desprestigiante" para os membros da bancada.
O presidente da Assembleia da República usou o humor para advertir os deputados socialistas que, se quiserem ser reeleitos, terão de fazer o trabalho de casa com o partido e com os seus eleitores.
Um membro do Secretariado Nacional do PS classificou o discurso como "desconchavado e desprestigiante para os deputados".
A deputada do PS Teresa Portugal também criticou o teor do discurso de Jaime Gama.
-"Esse discurso, infelizmente, correspondeu ao ambiente que já se começa a sentir no Grupo Parlamentar do PS. Estão todos a pensar com o seu próprio futuro como deputados".
Já o vice-presidente da bancada socialista Ricardo Rodrigues disse:
- "Seguramente que o Dr. Jaime Gama não ignora que, se quiser ser reeleito presidente da Assembleia da República na próxima legislatura, tem como primeira condição ser eleito deputado".
in [Sapo Noticias]

É caso para dizer que não há jantares grátis, sobretudo para quem quer continuar a ser uma marionete e sentar-se nas poltronas de S. Bento para levantar o dedo de acordo com a disciplina de voto. Irá o Manuel Alegre voltar a ser candidato pelo PS?

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

Me Manela, you Tarzan

 Discurso da Tanga

O discurso da tanga onde os dois da tanga estão de tanga.

PS: Mais uma imagem do amigo L.Lima que com a sua colaboração me tem possibilitado algum descanso e mais algum tempo livre. Aqui lhe reafirmo o meu muito obrigado.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

quarta-feira, outubro 22, 2008

Um Deus diabólico

 O Deus diabolico

Colin Powell que foi conselheiro para a segurança nacional de Ronald Reagan, comandante do Estado-Maior Conjunto de 1989 a 1993 e secretário de Estado de 2001 a 2005 e que teve um papel activo para justificar a invasão ao Iraque em 2003, estaria entre os assessores de um eventual governo de Barack Obama, depois de ter anunciado publicamente seu apoio à candidatura de Obama.
- "Ele terá um papel como um de meus assessores", disse Obama em entrevista.

Desde sempre houve algo que me dizia que por detrás daquele sorriso e daquele “We can”, que o Obama não era o bonzinho que nos queriam vender. Sempre desconfiei dele e já agora bem podia convidar também a Condoleeza Rice, o Dick Cheney para braços direitos e, quem sabe, o próprio Bush para continuar a fazer o papel de bobo da corte.
Pelos vistos nesta escolha entre o Obama e o McCain já veio um diabo que já escolheu.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

A Flauta Mágica

 Flauta Mágica

Do amigo J.Lima recebi esta imagem e este texto que aqui deixo na integra.

O ARGUMENTO
No princípio da obra vemos Tamino, um Príncipe chegado de longínquas terras, fugindo duma enorme serpente. Três damas que se dão a conhecer como damas de companhia da Rainha da Noite salvam-no. Numa cena posterior a mesma Rainha da Noite apresenta-se e encarrega o Príncipe de salvar sua filha Pamina que havia sido raptada pelo malvado Sarastro. Acompanhará Tamino na sua busca Papageno, um pobre e inocente homem coberto de penas, cuja função é caçar pássaros para a Rainha da Noite, a troco de pão e vinho. Os dois recebem uma flauta e um jogo de campainhas mágicas como presente, e como guias aparecem três jovens "formosos e sábios".
Papageno é o primeiro a encontrar Pamina após uma disputa com Monostatos, seu carcereiro mouro, e foge com ela. Entretanto, os três jovens levam Tamino até à entrada de três templos, ou seja, o da Sabedoria, o da Razão e o da Natureza. Ouvem-se umas vozes que impedem o Príncipe de entrar nos templos, excepto o do centro que é o da Sabedoria. Tamino encontra depois um sacerdote que lhe explica que foi enganado e que Sarastro não é tão mau como ele pensa. O Príncipe fica então completamente desconcertado e, sentindo-se só, pergunta: "Eterna Noite, quando retrocederás? Quando acharei a luz?" E vozes invisíveis respondem: "Já, ou nunca!"

AS PERSONAGENS
A Rainha da Noite: Soberana da floresta e dos poderes psíquicos. Aparece num trono recamado de estrelas. A sua ambição faz com que ela queira destruir o templo solar e usurpar o poder ao ver Sarastro suceder ao pai de Pamina como sumo-sacerdote do templo.
Sarastro: O sábio perfeito, humilde servidor dos Deuses Ísis e Osíris, como o demonstra em inúmeras passagens da obra ao invocar a Vontade divina.
Tamino: Príncipe chegado de longínquas terras, como acontece em quase todos os contos tradicionais. É puro, valente e sincero, e foi predestinado pelos Deuses para suceder a Sarastro e unir-se a Pamina em matrimónio sagrado.
Pamina: Princesa, filha da Rainha da Noite e do hierofante antecessor de Sarastro. Deve superar a dúvida e transmutar a sua natureza lunar em solar. Representa a passagem entre Vénus Pandemos e Vénus Urania, isto é, a alma dual.
Monostatos: O carcereiro de Pamina, representado como mouro. A sua natureza é tirânica e passional.
Papageno: Lembra-nos a personagem de Sancho Pança. Acompanha Tamino, mas de má vontade. Prefere os prazeres simples aos elevados Mistérios. A sua contraparte é Papagena com quem, por fim, se completa.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

terça-feira, outubro 21, 2008

Manifestação Professores 15 Novembro

 manifestação 15 nov

Basta que os professores o desejem e invadam Lisboa no dia 15 Novembro. Está tudo nas vossas mãos.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

Dona Banca ... à Americama

 Roubo à Americana

Já devem ter reparado que não ando com grande paciência para escrever, mas tenho de dizer que fiz este desenho depois de ouvir uma noticia que agora não consigo encontrar. Era mais ou menos isto. Os administradores dos grandes Bancos Americanos iam receber este ano em ordenados e prémios a módica quantia de 56 mil milhões de Dolars, quase 10% do dinheiro dos americanos que o governo do Bush resolveu injectar na Banca falida na crise da "Dona Banca" à Americana. É fartar vilanagem.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

segunda-feira, outubro 20, 2008

domingo, outubro 19, 2008

Livros da Legislatura

Montra de livros

A minha montra de livros para se entender a politica em Portugal

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

Ele anda por aí

Santana´s Shop

Mais uma idéia do amigo J.Lima que lhe agradeço

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping


sábado, outubro 18, 2008

Manelopatra

 Manelopatra

Cada tiro cada Melro, cada cavadela sua minhoca. Santana Lopes vai ser o candidato do PSD à Câmara Municipal de Lisboa. Mais uma guerra para se entreterem no interior do partido e mais uma vitória do Engenheiro que até já vê as sondagens a aproximarem-no de novo da maioria absoluta.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

A Crise dos Bancos, coitadinhos

A Banca pobrezinha

Roubei este texto do Ricardo Araujo Pereira da Revista "Visão"

«Quando, no passado domingo, o Ministério das Finanças anunciou que o Governo vai prestar uma garantia de 20 mil milhões de euros aos bancos até ao fim do ano, respirei de alívio. Em tempos de gravíssima crise mundial, devemos ajudar quem mais precisa. E se há alguém que precisa de ajuda são os banqueiros. De acordo com notícias de Agosto deste ano, Portugal foi o país da Zona Euro em que as margens de lucro dos bancos mais aumentaram desde o início da crise. Segundo notícias de Agosto de 2007, os lucros dos quatro maiores bancos privados atingiram 1,137 mil milhões de euros, só no primeiro semestre desse ano, o que representava um aumento de 23% relativamente aos lucros dos mesmos bancos em igual período do ano anterior. Como é que esta gente estava a conseguir fazer face à crise sem a ajuda do Estado é, para mim, um mistério.
A partir de agora, porém, o Governo disponibiliza aos bancos dinheiro dos nossos impostos. Significa isto que eu, como contribuinte, sou fiador do banco que é meu credor. Financio o banco que me financia a mim. Não sei se o leitor está a conseguir captar toda a profundidade deste raciocínio. Eu consegui, mas tive de pensar muito e fiquei com dor de cabeça. Ou muito me engano ou o que se passa é o seguinte: os contribuintes emprestam o seu dinheiro aos bancos sem cobrar nada, e depois os bancos emprestam o mesmo dinheiro aos contribuintes, mas cobrando simpáticas taxas de juro. A troco de apenas algum dinheiro, os bancos emprestam-nos o nosso próprio dinheiro para que possamos fazer com ele o que quisermos. A nobreza desta atitude dos bancos deve ser sublinhada.
Tendo em conta que, depois de anos de lucros colossais, a banca precisa de ajuda, há quem receie que os bancos voltem a não saber gerir este dinheiro garantido pelo Estado. Mas eu sei que as instituições bancárias aprenderam a sua lição e vão aplicar ajuizadamente a ajuda do Governo. Tenho a certeza de que os bancos vão usar pelo menos parte desse dinheiro para devolver aos clientes aqueles arredondamentos que foram fazendo indevidamente no crédito à habitação, por exemplo, e que ascendem a vários milhares de euros no final de cada empréstimo. Essa será, sem dúvida nenhuma, uma prioridade. Vivemos tempos difíceis, e julgo que todos, sem excepção, temos de dar as mãos. Por mim, dou as mãos aos bancos. Assim que eles tirarem as mãos do meu bolso, dou mesmo.»

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

sexta-feira, outubro 17, 2008

Big Sister III

 Big Sister III

Mais uma imagem do amigo Protesto Gráfico


Manifestação Professores

 Manifestação Professores 15 NOV

Manifestação Professores
15 Novembro Lisboa

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

O Orçamento Mágico II

 Orçamento Mágico

Tenho ouvido muitos vivas à proposta de aumento proposto pelo Teixeira dos Bancos para a função pública, 2,9%. Basta lembrarmos que no ano passado ele afirmou que o cálculo dos aumentos passaria a ser feito, não sobre a inflação prevista para o ano seguinte, mas sobre a inflação efectiva do ano anterior, para vermos que não está a fazer favor nenhum aos Funcionários Públicos. A inflação vai ser de 2,9% o mesmo que se propõe para o aumento dos salários. Não vai, por esse haver lado nenhum aumento do nível de vida, mas se olharmos para a outra medida escrita no orçamento, a que vai fazer com que o aumento nos escalões do IRS seja só de 2,5% veremos que ainda o irão perder nesses 0,4% que pagarão mais imposto. Como nesta, podemos olhar para muitas das medidas sociais tão saudadas neste orçamento e a este governo, (eles lançam os foguetes e a Comunicação social apanha-lhe as canas), veremos que ou não se aplicam a quase ninguém ou a sua prática mostra ser mentirosa.
Preparemo-nos por isso para ver subir os impostos, só que desta vez escondidos na ilusão da crise e sob a capa do eleitoralismo.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

quinta-feira, outubro 16, 2008

O Orçamento mágico

Orçamento mágico

Mais una colaboração do amigo J.Lima

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

Os Homens do Presidente

Os homens do presidente

Rendimentos que os conselheiros de Estado declararam ao Tribunal Constitucional.

«Dos 19 membros que integram o Conselho de Estado, órgão político de consulta do Presidente da República, Francisco Pinto Balsemão é o milionário do Conselho de Estado, com rendimentos superiores a dois milhões de euros.
O segundo conselheiro mais rico é o neurocirurgião João Lobo Antunes, que declarou rendimentos no total de 911 mil euros. Mário Soares ficou em terceiro lugar da lista, com 482 mil euros, rendimentos referentes ao ano de 2004. Seguido de Jorge Sampaio, com 434 mil euros.
Já o presidente da Assembleia da República, Jaime Gama, ficou no último lugar da lista com 80 mil euros.»
Ver mais no [CM]

Assim não admira que esta gente não possa dar bons conselhos a ninguém quando se fala das dificuldades porque passam a grande maioria dos portugueses, não fazem a mínima ideia de quais sejam. Esta gente não passou dificuldades, esta gente nunca se relacionou com gente a quem o saldo no multibanco chega a zero todos os meses, a gente que nem sequer tem dinheiro para ter um cartão multibanco. Sem saberem o que se passa na vida real como podem tomar decisões sobre um assunto do qual não entendem nada. Talvez fosse bom que o Sr. Silva pensasse nisso e se aconselhasse também com o povo deste país, que tentasse entender o que pensamos e como vivemos. Talvez fosse uma boa ideia.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

quarta-feira, outubro 15, 2008

Wehavekaosinthegarden.blogspot.com

Vamos fazer um milagre

A Virgem real

Milhares vão todos os anos a locais como Fátima, Lurdes ou simplesmente à igreja da sua terra para pedir à mãe de Jesus Cristo que salve o nosso nundo. Não poderiamos, pelo menos por uma vez, sermos nós a fazer o milagre de salvar da fome e da doença as mães e filhos deste mundo? Não seria certamente um milagre muito dificil de fazer, mas seria certamente o maior que alguma foi feito.

Blog Action Day 2008

Reflexos da fome

Nesta imagem que criei gostava que a tecnologia permitisse que cada uma das pessoas que lê este post ai visse a sua cara reflectida. Isso para que cada um ganhasse a consciência que aquela fotografia podia ser dele se tivesse a pouca sorte de nascer no local errado na hora errada. Só de 2007 para 2008 o número de pessoas que sofrem de fome no mundo aumentou em 75 milhões (de 850 para 925 milhões de pessoas). No século XXI, o século das tecnologias, dos aviões, das comunicações aceitamos que a cada 2 segundos morra uma criança de fome, desidratação, maus-tratos ou por falta de assistência médica.
As Nações Unidas afirmaram ser necessários 30 mil milhões de dólares para duplicar a produção alimentar e eliminar a fome. Parece muito dinheiro, mas quando vemos os governos gastarem muitas vezes estes mil milhões para salvar um banco, ou os países da OCDE a financiarem a sua própria agricultura em 376 mil milhões ou 1204 mil milhões de dólares em armamento, chegamos à conclusão que a fome só existe devido à ganância de alguns e falta de empenho de todos nós. Deixarem morrer um Banco e salvarem a vida de milhões será certamente uma muito melhor maneira de gastarem o nosso dinheiro.

terça-feira, outubro 14, 2008

O sinistro veneno

Puro Veneno

«Uma manifestação de professores está a ser marcada através de mensagens electrónicas e de telemóvel para dia 15 de Novembro, em Lisboa. Os sindicatos demarcam-se. “Estas acções desgarradas, sem promotores conhecidos, servem mais os interesses do Ministério”, disse ao CM Mário Nogueira, líder da Fenprof.»

Parece que se acabaram as dúvidas de que lado da barricada se coloca o Mário Nogueira nesta luta. Se não é ao lado dos professores, o que o memorando já fazia crer, só pode ser do lado da Sinistra. Andar a dizer que quer combater as politicas do Ministério não é suficiente para fazer crer que está do lado certo. Para lá estar tem de aceitar a opinião e a decisão daqueles que diz representar. Será que questionou os seus associados sobre o assunto ou simplesmente lembrou-se de dizer isto e, fê-lo em nome próprio, da Fenprof ou da plataforma sindical?

Na altura da assinatura do memorando afirmei que o Mário Nogueira ia morder a maça envenenada da Bruxa da Educação, agora parece-me que, Mário Nogueira é o próprio veneno na luta dos professores.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

A Europa que temos

União Europeia

Depois da Angela Merkel ter vindo dizer que os políticos europeus deviam pegar numa "Mala de Ferramentas" para cuidar da crise, os lideres europeus resolveram o assunto fazendo cada governo colocar à disposição da Banca a módica quantia de vinte mil milhões de Euros. Esta é a demonstração clara de que na alta finança o crime compensa e que os estados estão reféns dessa mesma alta finança. Quem perde, perdemos todos que vemos o dinheiro dos nossos impostos a serem utilizados para salvar os ladrões, enquanto as vitimas, todos nós, temos de pagar para os safar. Pena é que só haja dinheiro para salvar esta gente e nunca quando ele é necessário para criar empregos, para acabar com a pobreza e a miséria. A crise só é de falta de dinheiro quando atinge os mais pobres porque para os mais ricos nunca falta.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXOA

segunda-feira, outubro 13, 2008

SuperSilva

Supersilva

Hoje fiquei muito mais descansado em relação a esta crise financeira que abala o Mundo. Finalmente o Sr. Silva resolveu sair lá do seu Palácio e mostrar-nos o caminho da salvação. Internacionalmente, porque por cá, está tudo numa boa, coisa que o Sr. Silva regista com enorme satisfação, temos um sistema bancário imune a todas as crises, (será que é porque somos tão pequeninos que só temos direito a sofrer de indisposição bancária ou porque, como tudo o resto só chegará a Portugal com o atraso de uns meses ou mesmo anos?), a solução passa por uma coordenação e cooperação a nível internacional. Claro que mesmo assim ainda tem uma preocupação e essa é a da consequência da crise financeira sobre a vida das empresas, a vida das famílias e o desemprego. Esqueceu-se de dizer que medidas devias sair dessa coordenação e cooperação internacional e também como evitar que a crise afecte as empresas, as famílias e o emprego, mas isso são assuntos menores. Ele está preocupado e isso é motivo suficiente para o mundo começar a rodar ao contrário, para que o dinheiro comece a crescer nas arvores, as empresas passem a ter dinheiro para mandar os administradores fazer umas farras para umas estâncias de luxo, as famílias possam ir acampar para o Allgarve e os empregos, com bons salários comecem a brotar por todo o lado. Que seria de nós sem se não existisse o Supersilva?

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

Chicken Politics

Chiken Little

«O relatório sobre os voos da CIA divulgado pelo Ministério da Defesa espanhol vai ser integrado no inquérito em curso no Ministério Público. O relatório, que descreve os voos que transportavam presos de Guantanamo, indica que os Açores serviam de escala de um dos voos. "O relatório espanhol relativo aos voos da CIA não está incorporado no processo, mas na altura oportuna sê-lo-á", revelou hoje o Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), que investiga o caso.
Luís Amado recorda "tradição de consenso" na política externa frisando que a questão de Guantanamo é um problema americano. Falando na Comissão parlamentar de Negócios Estrangeiros Luís Amado considerou que "seria totalmente irresponsável o actual Executivo português ter levantado essa questão quando em causa estava o próprio presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, que à data dos factos era primeiro-ministro português".»

Pois é, há um inquérito que há anos nos dizem que vai sair na semana seguinte mas nunca sai. Nem quero imaginar os meses ou anos que integrar o relatório Espanhol sobre os voos da CIA vai levar a ser integrado no nosso relatório. Afinal o próprio Ministro disse claramente que, tudo isto cabe na “tradição do consenso” ou seja que todos são cúmplices no crime e como é claro não há vontade nenhuma de se incriminarem a eles próprios. Nem a eles nem ao Durão Barroso que preside à Comissão Europeia, o mesmo que participou na criminosa Cimeira das Lajes e no crime da invasão do Iraque . Não pensam que está na hora de acabarem com as mentiras e dizerem abertamente aquilo que todos já sabem, de assumirem as suas responsabilidades. É que assim além de fingidos mostram uma enorme falta de estatura moral e coragem. Assumam, porra.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

domingo, outubro 12, 2008

Crise, qual crise?

Burning money

Esta gente está em pânico com a ver o seu mundo a ruir. Só estranho é a surpresa de alguns quando até um leigo nos assuntos de economia há muito o pudesse prever, não fosse o capitalismo voraz e autofagiaco. Para alguns existe a esperança que isto possa pelo menos servir de lição e que não lhe dêem rédea solta como foi feito com vitória do liberalismo a euforia da globalização, que a selvajaria deixe de ser tão grande. Eu, infelizmente não acredito nisso e se não forem as populações a fazer a revolução tudo voltará a ser como era ou ainda pior. Eles têm as impressoras que fazem o dinheiro, eles podem sempre financiar a sua recuperação e atirar com os custos para cima de nós. Todos ficaremos mais pobres e eles ainda mais ricos.
Este sistema já provou que não serve, que cria o desemprego, os salários baixos e alarga o fosso entre os muitos, muito pobres e os cada vez menos mais ricos. Um sistema que coloca o politico ao serviço do económico, um sistema que é capaz de se tornar numa autêntica fonte a jorrar dinheiro quando é para salvar os mais ricos e um forreta quando é para acabar com a pobreza, a fome e a miséria.
Quando nos falam de milhões esse é o som que nos fica na cabeça, mesmo quando o número é muito maior, na ordem das centenas de milhares de milhões. Quando ouvimos que os fundos comunitários que Portugal tem para receber até 2013 são na ordem dos 16 mil milhões não podemos ficar surpreendidos quando alguns países dessa mesma Europa têm dinheiro para gastar duzentos ou trezentos milhares de milhões de Euros só para salvar um banco. Mais ainda quando o começamos a multiplicar por dezenas de bancos um pouco por todo o lado. Claro que tudo isto são números tão grandes que nem os conseguimos entender muito bem, sobretudo se andamos preocupados a procurar uns euros que possam ter ficado perdidos num bolso do casaco para pagar a conta do supermercado ou mais algum imposto que nos entrou pela caixa de correio.
Digam-me lá se isto não está a precisar mesmo que os defenestremos a todos?

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

A verdadeira relatividade absoluta da mentira

Merry go round

O Banco Central Europeu resolveu baixar em 0,5% a taxa de juros, o que o Engenheiro disse ser mais “uma boa notícia para Portugal e para os Portugueses”. Uma boa noticia que acabou por ser mais uma ilusão do capitalismo, já que todos aqueles que pensavam com isso ver baixar a taxa do Euribor e com isso as suas prestações, mas não, viram-ma subir. A justificação agora é a de que “a subida das taxas Euribor deve-se sobretudo à falta de confiança no sistema financeiro e não do facto da taxa de juro de referência do Banco Central Europeu (BCE) estar elevada”. Aquilo que ontem justificava todas as subidas hoje já não é verdade porque justificaria a sua descida. O mesmo podemos dizer da gasolina, que justificavam com a subida do preço do petróleo, mas que quando este baixa, nunca desce devido ao preço da refinação. Escumalha, não passam de ladrões para quem as justificações que hoje são verdades, amanhã perdem todo o valor para inventarem uma nova que justifique o roubo a que impunemente se vão dedicando.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

sábado, outubro 11, 2008

Luta dos professores

O amigo Protesto Gráfico brindou-nos com uma colecção de imagens com aquilo a que chama «dos 5 maiores pontos negros da política do ME, a "lista negra"». Uma contribuição para a luta dos professores a que o WeHaveKaosInThegarden tem todo o gosto de se associar, na sua convicção da urgência de defesa da Escola Pública e da necessidade de mudar as politicas educativas da Sinistra Ministra, rasgar o Memorando de Entendimento assinado pela Fenprof e lutar pela revogação do Estatuto da Carreira Docente e do novo Regime de Gestão Escolar.

A queda

A queda

A queda

A queda

A queda

A queda

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

Partilhe