sexta-feira, novembro 30, 2007

Solidariedade Greve 30 nov07_PHOTO_ID_5111684016307476194

O Pecado original

Culpados Foi o "pecado" entre estes dois figurões, mãe e pai de todas as crises, défices, sacrificios, congelamentos de carreiras e da sua funesta acção, que fez com que nunca mais nada fosse igual. A partir dai, tudo quanto eram direitos tornaram-se em regalias que tinhamos de perder. Depois, como um mal nunca vem só, lá apanhámos com os Guterres, Chernes, Santanas e agora com estes Socretinos. Será que ainda poderá vir pior?

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

O Pai e Professor da crise

Diz o roto ao nu, "Faz o que eu digo, não faças o que eu fiz"

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

O Forreta

O Forreta Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

O Avarento

O Avarento
Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

Em luta por todos nós

Greve 30 nov07_PHOTO_ID_5111684016307476194

Como tinha anunciado este blog solidariza-se com a Greve Geral da Função Pública que a par com os mais desfavorecidos desta sociedade, são as principais vítimas da governação dos sócretinos que, cada dia que passa, mais empurram este país para o buraco do capitalismo, das diferenças sociais e da miséria. Se fosse funcionário público, certamente estaria também em greve. Força que a vossa luta é a luta de todos nós.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

quinta-feira, novembro 29, 2007

Um Sócretino na India

Socrates India 2 Imagens de uma viagem

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

O viajante

Socrates Indian dancer

Não sei se foi porque o Sr. Silva que era um país que valia a pena visitar, ou se foi só por inveja, mas lá vai o Engenheiro para a Índia. Bruxelas, Xangai, Deli, Moscovo, Brasília, Nova Iorque, Londres, Santiago do Chile, …., e de vez em quando uma passagem por Lisboa para trocar de roupa suja, limpar as broncas que o seu governo tenha dado entretanto, ir a S. Bento dar uma “esfregadela” ao PSD e lá vai ele outra vez. Não que lhe sinta a falta, mas quem se lembra do Marocas e das suas tão faladas viagens. Este bate-o aos pontos e milhas não lhe devem faltar no Cartão de Crédito. Ao menos bem as podias distribuir por todos nós, afinal, quem lhe paga as viagens somos nós.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

O Guarda do tesouro espanhol

Guarda Zapatero

«O "site" da Iberdrola Renovables questiona, logo à entrada, a nacionalidade, a residência e o país do qual se está a aceder. Quando um português responde honestamente a estas questões, a mensagem que aparece na página seguinte é: "A informação contida nesta página [a da OPV] está dirigida exclusivamente a pessoas com residência física ou jurídica em Espanha".
O prospecto da operação pública de venda inicial (OPV) da Iberdrola Renovables também é claro: a participação na maior entrada de bolsa da Península Ibérica de sempre está circunscrita a investidores espanhóis.»
In “Jornal de Negócios

Quem me explica que esteja sempre a ouvir, aos “grandes” governantes, economistas e comentadores deste pais, que Portugal está obrigado a “abrir as pernas”, a todos os que querem cá vir meter a mão nas nossas maiores empresas e bancos, para depois vermos os nossos vizinhos a impedir que outros, que não eles, possam fechar a s auas. Afinal, o mercado é liberalizado ou não? Afinal, não era necessário ir o Sócrates para a China, para o outro lado do mundo para encontrar o proteccionismo, bastava ir aqui ao lado. Sempre saia mais barato.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

O Comunismo Coca-cola

Revolucao coca cola

Já aqui disse e redisse que não entendo nada de economia e que até tenho alguma raiva a quem diz entender. Se este país e este mundo se encontram no estado lastimável que todos podemos ver, a culpa é muito dos “economistas” que, com as suas teorias, tomaram conta das ideologias e do poder. Actualmente, aquilo que devia ser a finalidade de cada decisão politica, a melhoria de vida das pessoas, foi substituída por razões económicas.
A ultima grande “Revolução” chama-se “Globalização capitalista”, que se espalha, qual praga, por todo o mundo, com as consequências de miséria, destruição e desigualdades sociais que todos podemos ver. Até a China, o “Comunismo Vermelho” resolveu aceitar jogar neste tabuleiro, mas não sem fazer batota. Criou a ideia de um país, dois sistemas. Isto é, continua fechada ao mundo, abrindo só uma ou duas janelas, as zonas especiais, por onde nos atafulha de todas as chinesices que fabrica a preço de trabalho escravo. São janelas, mas só de saída, que os produtos vindos do exterior nunca podem chegar à China real, aquela onde a miséria reina.
A Europa, com os seus Socretinos, Chernes e Sarkozis, aflitos com o défice comercial, foi lá fazer uma cimeira para pedir que valorizarem a moeda e que abram a China aos produtos Europeus. Não li ainda as notícias sobre o que aconteceu, mas não tenho duvida que tudo o que vão trazer é um grande manguito que os chineses lhes vão fazer. Isto, entretanto, o comércio tradicional vai falindo e fechando, substituído pelas grandes superfícies e lojas de chineses.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

quarta-feira, novembro 28, 2007

Yankees Go home

Macacao

«Bem, parece que Espanha e EUA estão na lista do Diabo e Portugal está na lista dos abraçados», comentou oembaixador dos EUA em Lisboa, Alfred Hoffman Jr, de forma irónica, numa alusão ao recente conflito de Chávez com o rei de Espanha e ao facto do presidente da Venezuela já ter chamado Diabo ao seu homólogo norte-americano, George W. Bush.
[Portugal Diário]
«O embaixador dos EUA em Lisboa, criticou ontem, em termos nada diplomáticos, a decisão do Estado português de reduzir a sua presença militar no Afeganistão."Fiquei profundamente preocupado quando soube dos planos de Portugal para reduzir os seus esforços em prol da jovem democracia afegã", declarou Alfred Hoffman, acrescentando: "Mas não posso dizer que fiquei completamente surpreendido, uma vez que os líderes europeus parecem mais intimidados com as sondagens do que determinados a convencer as suas opiniões públicas da importância da luta no Afeganistão." » [Diário de Notícias]

Nem quero imaginar o terrível relatório que este embaixador vai enviar ao seu patrão. O Bush mete-nos nos países do Eixo-do-Mal num instante. Então agora que a GALP “descobriu petróleo no Brasil”, já deve andar a traçar os planos de invasão. Como se não bastasse andarem a lixar o mundo ainda nos obrigam a ouvir coisas destas do seu embaixador. Afinal, entre o Bush e o Chavez, os crimes do primeiro são muito maiores e realmente não vejo porque havemos de estar a defender as plantações de papoila do Afeganistão.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

Chamem a Policia

Rui Pereira I Cop

O inspector-geral da administração Interna, Clemente Lima considera que as perseguições da GNR são “iniciadas por motivos inadequados”. “Nos últimos dois anos, na GNR registaram-se sete dos 10 mortos em perseguições”, atribuindo esta “patologia” patente nas perseguições ao “padrão militarizado “ daquela força, em que os jovens oficiais, formados na Academia Militar, “olham para o cidadão como o inimigo”.Para o inspector-geral, “há muita impertinência, intolerância e impaciência por parte da polícia” no "atendimento ao cidadão", o que considera um sinal de “incompetência”. “Acho isto intolerável. E ainda mais intolerável é a atitude das chefias, de alguma tolerância face a estes comportamentos”, acrescenta Clemente Lima, salientando que “há carências absurdas” na GNR e PSP ao nível da formação em direitos fundamentais do cidadão.
Reagindo às declarações de Clemente Lima, o ministro da Administração Interna, Rui Pereira, frisou ter a maior confiança na PSP e GNR, informando que não existe qualquer intenção do Governo de alterar a actual situação.


Ouvi muita gente indignada com estas palavras do Inspector-geral da Administração Interna, embora não entenda essa contestação, afinal o homem é inspector-geral, devia ter como função, inspeccionar e, depois de o fazer, nada mais natural que o relate a todos nós. Houve mesmo quem tenha criticado a divulgação pública das conclusões, mas se correspondem aquilo que observou, só percebo o desconforto daqueles que se sentiram criticados. Mais assustador é ouvir o Ministro dizer que não vê razão para alterar nada, sobretudo quando vemos a liberdade e a democracia a desvanecer em tantos países por esse mundo fora.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

O Tratado de Tordesilhas autárquico

Tratado Tordesilhas
O PS e o PSD começaram hoje a discutir uma nova lei eleitoral para as autárquicas. Quais donos deste mundo que é o jardim onde vivemos, preparam o seu Tratado de Tordesilhas para dividirem Portugal entre eles. Para o PS o ideal é que todo o executivo camarário seja composto só por elementos do partido vencedor, enquanto o PSD é mais discreto, propõe que a maioria do executivo fique nas mãos do partido mais votado ficando a oposição com uma representação mínima. Seja qual for a proposta final, os mais prejudicados são certamente os partidos com menor expressão eleitoral que verão drasticamente reduzidas a sua participação em executivos municipais. Assusta-me saber que as Autarquias deste país, já tão suspeitas de serem locais de negociatas e corrupção, passem a ter uma só cor, e com isso, uma maior facilidade em branquear situações menos claras. Poderão dizer que com esta nova lei que pretendem os executivos ficarão mais coesos e mais eficazes, o que até pode ser verdade, mas não ficarão também mais livres para utilizar a prepotência? A experiencia que os governos de maioria absoluta têm mostrado, tanto no Continente como nas ilhas, (ai Madeira, Madeira), não me deixa muito descansado. Também não posso deixar de me questionar se tudo isto não virá também alguma da necessidade de alargarem o número de vagas para o clientelismo partidário.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

terça-feira, novembro 27, 2007

Bruxa Bichada

Bruxa bichadaDei uma vista de olhos aos posts que tinha publicado esta semana e havia qualquer coisa que não estava bem. Não havia nenhum boneco da "Sinistra Ministra". As minhas desculpas.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

Cavacão e Evita

Cavacão e evita

“Cavaco manda fazer mais bebés”
Titulo do Correio da Manhã

Como escrever é coisa para que nunca tive muito jeito, e felizmente a blogosfera está cheia de gente que o faz muito melhor que eu, passo a palavra a palavra ao blog “O Jumento” que escreveu um excelente texto sobre o assunto. Para ler [AQUI]

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

A Morte do Super-Silva

A Morte do Super cavaco

Ai está a morte anunciada do Super-homem português. Aquele que nunca se engana e raramente tem duvidas, confessou há alguns dias que a globalização, que ele tanto defendeu, é a responsável pelo desemprego e por muitas das dificuldades porque passamos, para nos vir agora dizer que não tem resposta para os problemas do distrito da Guarda. Enganou-se quando defendeu a globalização como solução para todos os males e tem dúvidas de como solucionar os problemas do interior do país. A ideia de que a competitividade tudo resolve, cai por terra quando se chega a zonas onde as condições para essa competitividade são diminutas. Mandar olhar para a fronteira, não como um obstáculo, mas como uma oportunidade, é confessar a incapacidade de resolver o problema deste lado, com os nossos recursos e ideias.
O Sr. Silva, que tanto prometeu na sua campanha eleitoral, que ia fazer tudo e mais alguma coisa, embora todos soubéssemos que isso seria impossível pois essa não são as competências de um Presidente da República, usa o ultimo argumento, a fuga do desesperados, para responder às populações; o turismo. Quando vejo os nossos governantes recorrerem à solução turismo como panaceia para resolver os problemas imagino logo que não têm solução nenhuma. Quando eles acabam por o confessar é sinal de que atingimos o fim da linha. Assim morre o mito do Super-Cavaco, não só pela falência daquilo que defendia, mas sobretudo porque não se mostra capaz de procurar novos caminhos. Será que é porque esses caminhos são exactamente o oposto daquilo que sempre defendeu?

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

segunda-feira, novembro 26, 2007

A Putinarização

A Rainha ma do gelo

O ambiente na Rússia está cada vez mais tenso, a uma semana das eleições Legislativas. Desde sábado que a contestação a Vladimir Putin desceu às ruas e que as detenções não param. Sábado foi detido o antigo campeão mundial de xadrez e oposicionista, Garry Kasparov, este domingo foi a vez de mais um líder da oposição russa, Boris Nemtsov.
In “TVI

Continua a Putinarização da Rússia. Se olharmos para o Mundo, são cada vez mais os casos em que a velha politica da democracia ocidental está a ser destruída. São cada vez mais os estados poderosos em que as violações da liberdade se estão a tornar lei. Basta pensarmos numa China, no Paquistão e agora a Rússia. Com a globalização capitalista instalada é o dinheiro que fala e manda, deixando para segundo plano os ideais. Os EUA e a EU bem podem fazer declarações de “preocupação”, mas nada que prejudique o negócio. Sabendo-se quais são as ideias e o poder dos grupos como os “Bilderberg”, não posso deixar de temer o futuro que nos estão a preparar. É que cada vez há mais filhos de putins por aí.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

Era só o que faltava

Mentiras Socretinas
O Timor e Durao

"Ramos-Horta, presidente da República de Timor-Leste anunciou que vai propor José Manuel Durão Barroso e a União Europeia (UE) para o Prémio Nobel da Paz de 2008."

Se não fosse tão triste até me podia rir desta proposta do Ramos-Horta. Como é possível, que alguém que tem nas suas mãos muito do sangue e da responsabilidade de milhares de mortes, que ainda hoje acontecem no Iraque, possa ser proposto para tal prémio. Depois desta só me falta ver o Bush de Nobel da Paz ao peito.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

Fugir para a frente.

Pampolineiro

Ouvi algures que Luís Filipe Menezes pretende vender a Sede nacional e outro património do PSD. Segundo ele, para comprar sedes mais modernas, mais envidraçadas, contratar profissionais para preparar a oposição ao governo e empresas de imagem e comunicação. Para tudo isso admite mesmo recorrer à banca e ao crédito. Podíamos pensar que estava a vender os anéis, mas acaba por ser “desonestamente” espertalhão. Ele sabe bem que tudo o que gastar poderá recuperar quando for governo, a banca sabe que vivendo nós num “país de alterne”, chegará o dia em que o PSD poderá pagar quer em dinheiro quer em serviços. É por isso um empréstimo de baixo risco.
Claro que tentar não custa, e toda esta insistência em fazer um pacto de regime sobre as grandes obras públicas para os próximos 6 anos, (já estará a pensar que não vai ganhar em 2009), era uma forma de poder ir já satisfazendo as suas clientelas e garantir desde já alguns “simpáticos” patrocínios.
Porra, porque será que eu não consigo olhar para este país e não desconfiar de tudo?

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

domingo, novembro 25, 2007

Força França

ResistenciaSe estou à espera de ver este povo lutar contra o capitalismo global, bem posso esperar sentado. Tenho por isso que colocar alguma esperança que sejam os franceses a liderar um movimento de contestação que possa chegar mais tarde a Portugal. Lá, não vão aceitar que o estado se demita dos problemas sociais com a mesma facilidade como foi feito por cá. É que por lá direitos ainda são direitos e não regalias. Acorda Portugal, acredita que se não lutarmos por um futuro melhor ninguém nos virá servir um numa bandeja. Isto torna necessário que não deixemos que o governo nos divida, que volte trabalhadores contra trabalhadores, para no fim lixar todos à vez. Apoio por isso esta greve da Função Publica, dos Médicos, dos Professores, como apoio todas as lutas que possam ajudar a travar esta gente. Só juntos poderemos ter esperança.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

Rock Sócretino

Mentiras SocretinasHoje à noite saí com a minha companheira e alguns amigos, coisa rara com os filhos a ocupar quase todo o nosso tempo. Surgiu a oportunidade e lá fomos jantar e ouvir os "Ferro e fogo" num, bar da capital. Foi bom, foi agradável, não só pelos amigos que iam connosco como com os outros que por lá encontrei. Também os "Ferro e fogo", gente já "bem passada", que há muito andam na estrada a tocar musicas de outros, animaram a noite, umas vezes a recordarem-nos os ACDC ou o Neil Young, outras com musica mais levezinha , tipo Chip-trip. Umas garrafas de vinhos e umas aguardentes velhas depois lá gritei eu, primeiro Led Zeppelin e depois Deep Purple. De ambas as vezes me disseram para esperar que essas eram musicas, para ouvir lá mais para o fim da noite. Esperei, desesperei e quando deram por finda a noite, e os meus "pedidos" não foram ouvidos. levantei-me, fui ter com a banda e acabei a chamar-lhes de "Sócretinos" por prometerem muito e acabarem por não cumprir nada. Seja como for, diverti-me, bebi demais e passei uma noite entre amigos. Foi bom e deixou a vontade de repetir mais vezes.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

Birras e melgas

O não desejadoPois é, lá se meteu Portugal em mais uma trapalhada com a cimeira Africa/Europa. De Inglaterra, secundada por outros países europeus, resolveram fazer birra e decidiram que não se sentariam à mesma mesma do Robert Mugabe. Pelo seu lado os países africanos, dizem ou todos ou nenhum. Nem que seja para chatear aqueles que não o queriam presente, o "melga" Mugabe já confirmou a sua vinda, tornando-se assim, numa das principais noticias da cimeira. Conseguirá Portugal reduzir este protagonista ou será que esta cimeira, em vez de unir, ainda vai separar mais os dois continentes?

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

sábado, novembro 24, 2007

Pobrezas de lá e de cá

Pobre NY

«Mais de 1,3 milhão de pessoas - um em cada seis nova-iorquinos - não têm dinheiro para comprar comida suficiente e estão a recorrer às cozinhas públicas, segundo grupos americanos de luta contra a pobreza. O número de pessoas nas filas em locais e abrigos que distribuem comida gratuita aumentou em 20% neste ano.» in [BBC Brasil

«
Portugal é dos poucos países da União Europeia onde estar empregado não evita a pobreza, indica um relatório, citado pela Lusa, segundo o qual cerca de 14 por cento das pessoas que trabalharam em 2004 tiveram rendimentos abaixo do nível da pobreza.»
in [Portugal Diário]

Onde fui buscar estas noticias podia ir buscar muitas mais. Embora os "Bushes" e os "Sócretinos" deste mundo nos falem de um futuro de riqueza e bem estar a realidade mostra ser bem diferente. Já se esgotou o tempo em que podemos aceitar esta hipocrisia mundial de políticas de "alterne democrático", que nada mudam e que nos empurra cada vez mais para a pobreza e para a escravatura. Será que nos podemos continuar a dar ao luxo de ter 200 mil pessoas numa manifestação de protesto contra as políticas liberais desta Europa, ter os seus lideres ali a 500 metros e não lhes ir pedir responsabilidades? Penso que não, que chegou a altura de dizermos "mais não".

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

Desconstrução

Desconstruido

Os construtores saíram da Confederação da Indústria Portuguesa (CIP), uma semana depois de Francisco Van Zeller, presidente dos patrões, ter afirmado que a construção era um dos sectores onde residia a fuga e fraude fiscal. Van Zeller emendou a mão, recuou, mas já foi tarde. Durante a semana os seus colegas da construção civil arquitectaram um plano de saída da associação e ontem acabaram por bater com a porta.
in “DN”

O Secretário de Estado veio desmontar muito do que se passa na fuga ao fisco por parte das grandes empresas, o Van Zeller, ajudou a retirar a peça da construção civil que, zangada, resolveu “desconstruir” o próprio Van Zeller. Depois de o terraplanarem, será a hora de escolherem um novo Patrão dos Patrões para liderar o maná de obras públicas que estão a chegar; TGV e novo aeroporto de Lisboa. Aposto no Mira Amaral, gente habituada a meter as mãos no betão. Há muita obra para construir e muitos esquemas para montar.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

O Alegre se fez triste

Quixote alegreExtracto das "Variações sobre O POEMA POUCO ORIGINAL DO MEDO de Alexandre O'Neill" de Manuel Alegre.

Não estará na hora de deixarmos todos de ser ratos?

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

sexta-feira, novembro 23, 2007

As Novelas do Procurador

Pinto Correia show

Primeiro foram as escutas e agora esta treta de os Juízes não quererem ser Funcionários Públicos. O Procurador já percebeu que a melhor forma de conseguir aquilo que quer é dar grandes entrevistas, dizer aquilo que depois vem dizer que os outros interpretaram mal. Todos sabemos que para se resolver qualquer problema neste país só com recurso às televisões. Seja uma reforma antecipada, um buraco numa rua ou a construção de um aeroporto, não adianta ir de serviço em serviço a apresentar papelada e reclamações. Conseguir-se um minuto de telejornal resolve tudo muito mais rapidamente. Quem já deve começar a estar farto deste procurador é o Engenheiro, afinal acaba por criar mais problemas ao governo que a própria oposição.
Quanto aos juízes e aos procuradores compreendo que não queiram ser funcionários públicos. Quem quer, sabendo nós a maneira como têm sido tratados, com a perda de poder de compra e de direitos, nos últimos anos e por todos os governos. Ainda mais os Senhores Juízes, tão habituados á sua corporaçãozinha e com tantos benefícios e mordomias. Quando é que alguém me vai explicar porque a uns se consideram direitos como regalias e a outros, regalias como direitos?

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

Assalto nas estadas

Roubo de estradas

Alguém já entendeu esta treta da transformação das “Estradas de Portugal” de empresa pública em sociedade anónima? O governo, fala atrapalhadamente do assunto, não explica nada, zanga-se com quem o questiona sobre o assunto e acaba a dizer que não tem nada a ver com manobras contabilísticas para baixar o défice, que a empresa não vai ser privatizada (com este governo) e que não se vão pagar portagens pelas estradas deste país. Então qual é vantagem de estar a levantar um problema e a criar tantas dúvidas em todos nós? Por mais que olhe para o assunto só posso concluir que não nos estão a dizer a verdade. Pode não ser este governo, até pode nem vir a ser o Sócrates ou o PS, mas chegará o governo que a vai privatizar. Talvez por isso a direita, tão preocupada em encontrar assuntos para combater o governo na praça pública, pouco ou nada diz. O Menezes não diz não, não diz sim, diz nim, o CDS nada diz e provavelmente alguns outros já esfregam as garras e se vão babando. Mas, que raio de lucro se pode tirar das estradas de Portugal? Não se pagam portagens de onde vêm as receitas? Algum, vem de uma parte do imposto que pagamos pela gasolina, mas isso não chega. Para os privados pegarem na empresa será necessário mais e ai só vejo a percentagem do imposto vir a aumentar e o aparecimento de portagens um pouco por todo o lado. Se assim for, para além de nos atirarem para cima, algo que sempre foi responsabilidade do estado, podermos mesmo chegar ao ponto de pagarmos um imposto directamente a privados. Claro que tudo isto deve ser um delírio, sou só eu que me tornei “azedo” e desconfiado, sou só eu que não sou daqueles bons cidadãos que aceitam o optimismo sorridente que o sócretino que nos pede para o futuro. Posso estar enganado e nada disto vir a acontecer, mas se não têm nada para esconder porque não explicam? Até agora só mostraram que, ou explicam mal, ou disfarçam ainda pior.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

3 Anos de Cherne na Europa II

Durão AmericanoO Amigo Americano

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

quinta-feira, novembro 22, 2007

3 Anos de Cherne na Europa I

Durão apalhaçadoFaz hoje 3 anos que o Cherne se sentou na cadeira da marionete europeia. Anda mais inchado que um Peixe Balão de tão convencido que está de que manda alguma coisa, mas para mim, por mais que o Socretino o elogie, será sempre um Peixe Palhaço.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

Chupa-Chupa , Teixeirinha

Chupa Teixeira

Oh Teixeirinha, muito gostas tu de chupar os portugueses. (isto não tem, evidentemente qualquer intenção “brejeira” e todos aqueles que aí encontrem qualquer maldade é porque têm cabecinhas muito maldosas). Essa tua ideia, esperta, esperta, de sacar este ano, para distribuir depois em ano de eleições é no mínimo esperteza saloia. Este ano só dás um aumento de 2,1%, mesmo que as previsões da EU falem em 2,4% de inflação. Se no fim do ano se verificar que houve perca de poder de compra, ele compensa em 2009. Boa, usufruis durante um ano do dinheiro que não pagaste aos trabalhadores e depois, em ano de eleições, fazes umas flores para enganar os tansos. Proponho-lhe o contrário, que pague agora segundo as piores expectativas e, se a inflação for menor, retira do aumento do ano seguinte.

Olhe, Sr. Ministro, não posso falar em nome dos outros, em 2009, até me pode dar um aumento de 20%, reduzir os impostos ou dançar em pontas que eu não voto em si. Ainda não sei o que vou fazer com o meu voto, que para meter lá outros iguais a si não vale a pena, mas hei-de votar e será certamente contra este liberalismo capitalista que representam.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

Há muitos Maçaricos por aí.

Mario Lino Bird control

Afinal parece que o estudo da CIP sobre o novo aeroporto de Lisboa tem alguns problemas. Depois das críticas em que se mostrava que muitas das despesas necessárias para que o aeroporto podesse ficar em Alcochete, não tinham sido contabilizadas, chegaram agora os maçaricos-de-bico-direito. Chegaram, não, vão chegar milhares deles lá para meados de Dezembro, para aqui passarem o Inverno e, logo por azar, os malvados fazem os seus voos na área de aproximação dos aviões. Pensa-se que fazem, mas como ainda não estão cá isso não pode ser confirmado por um estudo. Para isso vai ser necessário esperar mais seis meses para ir lá alguém contá-los. Para aqueles que pensem que isto é mais uma maluqueira de ecologistas, tirem dai a ideia, é que um pássaro que seja sugado por um reactor de um avião, pode provocar um acidente.
Gostei sobretudo dos “espertos” que vieram logo com a solução. Muda-se a localização dos arrozais e os “passarocos” vão logo voar para outras bandas. Esqueceram-se é que há arrozais onde o terreno o permite e não onde se deseja criá-los. Ou são onde estão hoje, ou Portugal perde quase 20% da sua produção de arroz.
Quem deve estar satisfeito, mas também muito admirado, é o Mário Lino, já que não devia saber que havia tanta passarada num “deserto”. Até há quem diga que, sempre que tem algum tempo livre, lá vai ele a correr até Alcochete para contar passarinhos.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

Humpty Dumpty

O Humpty Pacheco

HUMPTY DUMPTY
Sat on a wall
Humpty Dumpty had a great fall
All the King's horses and all the King's men
couldn't put Humpty Dumpty together again.


Eu não li porque não frequento locais de tão baixa qualidade como é o “abrupto” do Pacheco Pereira. Podem fazer do homem um pensador da actualidade, dizer que escreve bem, mas aquele blog não é, nem de perto nem de longe, um blog que mereça qualquer atenção especial. Sobretudo quando anda para lá com fotografias de qualidade mais que duvidosa, mais as poesias e os “eraly moning blogs”. Há por aí tanto blog, com tanta qualidade a merecer a minha atenção, mesmo quando mão concordo com aquilo que lá é escrito, que ir visitar o do Pacheco Pereira é uma que perda de tempo.
Vem isto a propósito, de uns posts que fui lendo por aí, onde se refere andar o Pacheco muito preocupado com uma rebuscada teoria de blogs pornográficos e da existência de uma conspiração para se não fazerem links para o “abrupto” para não lhe aumentar o número de visitas que recebe. O homem deve pensar que é um Deus, que o seu blog tem de ser o mais visitado, o “Mourinho”, o “number one” da blogosfera e que haver blogs melhores e mais visitados é uma blasfémia terrível. Se querem que lhes diga, até considero que muitas das visitas que recebe, vêm mais da fama que tem do que do proveito que se tira da visita.
Eu, que já ando metido nisto da blogosfera há quase dois anos, não a entendo como uma guerra de popularidade. O que realmente importa num blog, para além da liberdade que nos dá, é o amor com que é feito. Todos os dias gasto algumas horas a fazer aquilo que gosto e quero. Falta-me, muitas vezes tempo para todas as visitas que desejava e gostava de fazer, para ir ao cinema e até para dormir o que devia, mas se esta tem sido a minha opção, isso nada tem a ver com rankings ou número de visitas (se assim fosse há muito que teria desistido). Se o faço, é porque penso que a blogosfera é uma das últimas trincheiras da liberdade que existem e que a sua defesa é importante. É por isso que, mesmo que só receba uma vista por dia, um blog cumpre a sua função, a de existir.

Nota: A imagem abaixo foi o Pacheco Pereira, Hunpty Dumpty, que publiquei neste blog em Fevereiro de 2006.

O Humpty Pacheco originalContributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

quarta-feira, novembro 21, 2007

Sem melhoras

Correia campos vai doerPodia voltar a falar aqui do estado e da forma sistemática como andam a destruir a saúde publica. Até tinha o exemplo dos Chefes da Urgência do Hospital de Faro que se demitiram em bloco, como protesto contra a falta de condições, mas não, foi mesmo só pelo prazer da imagem, que o resto já todos nós sabemos.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

Se fossem brincar para outro lado.

Putim musculado

O presidente russo, Vladimir Putin, reafirmou sua determinação em suspender a participação da Rússia do tratado sobre as Forças Convencionais na Europa (FCE), um dos principais textos que rege a segurança no Velho Continente desde o fim da Guerra Fria, a partir do dia 12 de dezembro. "A Rússia não pode ficar de braços cruzados enquanto outros exibem seus músculos", "Constatamos que alguns Estados e membros da Aliança Atlântica estão aumentando seus recursos militares perto de nossas fronteiras, em violação dos acordos concluídos", afirmou Putin.

Maus ventos chegam de leste. Como querem que eu acredite na Europa que me querem impingir se esta deixa que as “guerrinhas” entre os Americanos e os Russos se façam em território europeu?

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

O Borat Português

O Borat portugues

Luís Filipe Menezes, a propósito da visita do presidente Hugo Chávez a Portugal, afirmou que «a Venezuela não é um espírito de virtudes na qualidade da sua democracia» e que «O Governo deve ter os contactos necessários com a Venezuela, não deixando de colocar, nos encontros que mantiver, questões como os direitos do homem e a qualidade da democracia».

Numa altura em que Portugal quer garantir que os negócios do petróleo corram bem, o pedido do “Borat” português parece no mínimo patético. É claro que o José Sócrates não lhe vai dizer “Porque no te callas”. (Devia era “picar” ainda mais o Chavez, para que ela cortasse relações com o Rey e ficava-lhes com os negócios todos na Venezuela).

Acabei de ver as imagens da chegada do Chavez e o que me ri com as suas declarações. O Índio Makapichipipi qualquer coisa foi brilhante, goza que se farta com tudo isto. E eu também.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

terça-feira, novembro 20, 2007

O mano António

 Rebelos de sousa

Ontem ouvi um bocado do Prós-e-Prós, supostamente sobre a polémica entre o Rei de Espanha e o Chavez. Claro que acabou numa ode ao capitalismo global. Nem vou falar disso, mas quero aqui deixar marcado o dia em que descobri que o Marcelo Rebelo de Sousa tem, pelo menos, um irmão, o António. O que não fiquei a saber é, se afinal o Marcelo não tem culpa de ser como é pelo irmão que tem, e então merece a nossa simpatia, ou se é o irmão que diz aquelas coisas porque cresceu ao pé do Marcelo. É assustador saber que aquele homem é professor de economia. Todo aquele anti-tudo-o-que-não-seja-capitalismo-selvagem é assombroso. Mas sinto um prazer enorme ao sentir o medo que os Fideis e os Chavez deste mundo lhes causam. É um ódio tal que os vai consumir por dentro, que os vai fazer amargos e tristes. A minha única pena é que os deixem destilá-lo pelas televisões deste país. (Nem havia necessidade de ter trazido o imbecil daquele director de um jornal espanhol para largar as suas bostas de opinião, bastava os que cá tínhamos).

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

Algo está errado

 Santinha

Da última circular emitida pela “Comissão de Defesa da Escola Pública”, retirei este extracto. Pareceu-me importante como demonstração de como as leis não são cumpridas por quem as devia aplicar, certamente porque o homem foi retirado do centro do objectivo educativo para lá colocarem o dinheiro. Algo está Mal.

A Lei de Bases do Sistema Educativo (LBSE) aprovada pela maioria da Assembleia da República em 1986, após uma larga discussão pública, afirma que o sistema educativo “visa contribuir para o desenvolvimento pleno e harmonioso de todos os indivíduos, incentivando a formação de cidadãos livres e responsáveis, autónomos e solidários, e valorizando a dimensão humana do trabalho”. (Artigo 2º- 4).
Procurando responder à realização deste princípio geral, a LBSE, enumera – num conjunto de 64 artigos – as diversas normas orientadoras do Ensino, desde a organização do sistema, à qualificação e progressão dos seus trabalhadores, bem como os recursos materiais e verbas necessários para a sustentabilidade do mesmo. Assim, deste conjunto de artigos poderão ser referidos os seguintes:
  • Entre as especificidades do ensino é dado relevo à Educação Especial, explicitando que a mesma se organiza preferencialmente segundo modelos diversificados de integração em estabelecimentos regulares de ensino, tendo em conta as necessidades específicas com apoios educativos especializados (Artigo 18º).
  • A formação dos professores e educadores é de nível superior, a formação contínua deverá ser contextualizada, em articulação com instituições também de nível superior, sendo atribuídos aos docentes períodos especialmente destinados a essa formação. (Artigos 31º e 35º).
  • A progressão na carreira do pessoal e de outros profissionais da Educação deve estar ligada à avaliação de toda a actividade desenvolvida, individualmente ou em grupo, bem como à prestação de outros serviços à comunidade, e ainda às suas qualificações profissionais, pedagógicas e científicas (Artigo 36º).
  • A administração e gestão dos estabelecimentos de ensino são asseguradas respeitando regras de democraticidade, visando a consecussão de objectivos pedagógicos e educativos, nomeadamente no domínio da formação social e cívica (Artigo 43º).
  • As verbas destinadas à Educação são distribuídas em função das prioridades estratégicas do desenvolvimento do sistema educativo (Artigo 42º).

    Também fiquei a saber que a Comissão de Defesa da Escola Pública vai organizar um Convívio/debate no dia 24 pelas 15 horas na Sala da Universidade Sénior, no Palácio Ribamar em Algés. Eu se calhar vou lá.

    Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

Valorsul

 lixo
Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

Erro de Casting

Só lixo

Ia eu fazer um post sobre a carga efectuada pela GNR para furar o piquete de greve dos trabalhadores da "Valorsul", quando olhei para a imagem que tinha feito e vi logo que me tinha enganado. Em vez de apoiar essa gente que faz um trabalho que nenhum de nós gostaria de fazer, num horário fora de horas, com poucas condições e mal remunerado, estava a ofende-los. Ester “parzinho” nunca teria a dignidade suficiente para fazer este trabalho e seria dentro do contentor que os devia ter colocado. Tenho é pena dos trabalhadores que tivessem de limpar tal porcaria.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

segunda-feira, novembro 19, 2007

O "Uso indevido de crianças"

casa Pia

“[Existem] indícios de que possa ter havido qualquer tipo de abuso ou de uso indevido das crianças, mas não temos provas e está tudo a correr normalmente".
Joaquina Madeira, Presidente do Conselho Directivo da Casa Pia

Não tenho falado do processo Casa Pia porque o considero como uma das maiores vergonhas que se passam cá pelo burgo. Acredito que muito mais gente devia estar na barra do tribunal, que muita gente poderosa praticava e provavelmente continua a praticar, a imoralidade da pedofilia. Não sei quem tem razão, que forças se movem por detrás disto tudo. Em todo o ruído criado, nas tentativas de utilizar o caso politicamente, na fuga dos poderosos, na informação e contra-informação que por aí anda, certamente a verdade andará sempre escondida na confusão. Já não acredito que algum dia se venha a saber a verdade sobre tudo isto. Como se não bastasse aos alunos da Casa Pia, terem tido a pouca sorte de a vida os ter condenado a lá terem de viver, há quem fale delas como se fossem coisas. “Uso indevido das crianças”. Será que a Sr. Joaquina Madeira, me pode explicar em que casos o “uso das crianças” não é indevido? Quem fala assim das crianças que estão sobre a sua responsabilidade, não me parece ser a pessoa certa para o cargo. Talvez tenha chegado a hora de se ir embora.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

Memórias da Cimeira dos Açores

4 putas

Quando procuro imagens para uma ideia, muitas vezes, imagens que vou encontrando vão mudando a própria ideia. Algumas vezes, mais de uma imagem fica aberta à espera de lá ser colocada a ideia. Muitas nunca chegam a ser trabalhadas e sofrem o impiedoso "delete", outras obrigam-me a faze-las. Parti com a ideia do “Um casamento e milhões de funerais” e acabei por me cruzar com esta imagem. Estas quatro “putas” eram perfeitas. Tinha de as “pintar”.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

Um casamento e milhões de funerais

4 assassinos"Houve informações que me foram dadas, a mim e a outros, que não corresponderam à verdade. Tive documentos na minha frente dizendo que o Iraque tinha armas de destruição maciça. Isso não correspondeu à verdade",
"Portugal, ao dizer que sim ao seu aliado norte-americano, não perdeu espaço com isso, nem tem que estar arrependido. Eu fui, depois dessas decisões, convidado a ser Presidente da Comissão Europeia, e tive o consenso de todos os países europeus."
Durão Barroso

Este filho de um Cherne, mesmo depois de ver as consequências da sua atitude, das centenas de milhares de mortes de civis, mulheres e crianças, da fome, da miséria de que foi responsável, continua a chamar amigo aqueles que diz terem-lhe mentido e não mostra um pingo de arrependimento pelo que fez. Pelo contrário, tem até a distinta lata de considerar que, toda aquela destruição e morte se justificaram só para ele poder ser Presidente da Comissão Europeia. Tenho vergonha de este “parvalhão” ser português.


Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

domingo, novembro 18, 2007

A democracia de um iluminado

O Iluminati da merda«Vital Moreira criticou sexta-feira à noite o antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, por defender que o novo tratado europeu devia ser ratificado através de uma "consulta popular", considerando que isso "não tem sentido democrático".
Considerou ainda que o tratado, aprovado no mês passado em Lisboa, é um documento "ilegível", porque tem «centenas de artigos». Referendá-lo seria "desrespeitar o povo", concluiu. «Elegemos deputados para que eles decidam".
O constitucionalista entende também que o PS e José Sócrates não devem sentir-se obrigados a convocar um referendo para ratificar o tratado, tal como prometeram durante a última campanha eleitoral, porque "há certos compromissos que o pior que lhes pode acontecer é serem cumpridos"».

Nem sei que dizer das afirmações do Vital Moreira. Deve ter-lhe parado o cérebro ou anda “embriagado” de Europa naquela cachola. Desde quando é que um “consulta popular” “não tem sentido democrático”. E é você professor universitário, constitucionalista e analista político, fantástico. Depois, vem chamar de burro a toda a gente. Então considera você que somos burros porque nunca poderíamos entender o tratado e pior que devemos ser ainda mais burros para aceitar de mão beijada algo que é “ilegível”. Está você a defender que devemos assinar documentos sem os lermos, sem os entendermos? Acaba então a defender que a palavra dada não devem ser honrada. Defende que é aceitável ser-se mentiroso e aldrabão, que os compromissos podem não ser cumpridos. Como pode então defender que a rectificação do tratado possa ser feita pelos deputados se foram eleitos na base de votos ganhos em nome de compromissos assumidos? Se não os cumprem, não estão a desempenhar o seu papel, o de serem a voz dos eleitores no Parlamento, devem ser de lá retirados e colocados no seu lugar gente com honra e de palavra. O Sr, por exemplo, já mostrou que não é gente em quem nos possamos fiar.
Resumindo, perguntar ao povo é não ter sentido democrático porque somos burros de mais para entender um documento inteligível mas que mesmo assim o devemos assinar de cruz, embora quem vá decidir deva ser gente mentirosa e aldrabona. É pedir um bocadinho de mais, não é? Talvez o Sr. se considere um iluminado, mas faça-me um favor e vá à merda.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

A Barraca do Kadafi

A Barraca do Kadafi

«A presença de Muamar al-Kadhafi na II Cimeira EU/África, a 8 e 9 de Dezembro, em Lisboa, está a causar mais uma dor de cabeça à Missão da Presidência da EU, porque o dirigente máximo da Líbia se recusa a ficar num dos 11 hotéis reservados para as 127 delegações e pretende acampar. O dirigente líbio quer ficar instalado na tenda que irá trazer, sendo necessário encontrar um espaço na cidade onde a instalar».
Eu sou mesmo um gajo muit'a baril. Não gosto de ditadores, de mentirosos e de troca tintas, não gosto da Kadafi, do Luis Amado, nem de tudo aquilo que representam, mas não resisto a ajudar. Montem-lhe a barraca na margem sul, no deserto do Mário Lino, para assim, o ex-arqui-inimigo da América e agora amigo do peito, se sentir em casa. Afinal se aquilo é um deserto bem necessita que levem para lá alguns camelos.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

O Emplastro e os emplastros

Emplastro

Muito gostam os políticos de aparecer nas televisões. Como se já não nos bastasse um Engenheiro a tentar mostrar-nos diariamente as virtudes da sua governação, temos agora o seu “emplastro” que nos entra todos os dias pela casa dentro a fazer criticas a essa mesma governação. Mesmo quando não tem nada para dizer, isso não parece incomodá-lo muito, já que aparece a repetir aquilo que já tinha dito na semana passada, mesmo que não faça qualquer sentido. Talvez porque tenha algum receio do seu alter-ego, o seu “emplastro” pessoal, o menino guerreiro Santana Lopes ou talvez porque seja isso o que empresa de imagem lhe manda fazer. Resumindo, somos governados por um “emplastro”, que tem como “emplastro” pessoal o líder da oposição que por sua vez sente nas orelhas o bafo do seu próprio”emplastro”, Santana Lopes.

Já agora uma pergunta: Será que ao passar tanto tempo nas televisões ainda sobrará algum tempo para as tarefas autárquicas? Ou só manteve o lugar de Presidente da Câmara de Gaia para ter direito a um ordenado ao fim do mês?

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

sábado, novembro 17, 2007

Pelo cano abaixo

Autocolismo
Já está na hora de acabar com o mau cheiro.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

O Pagador de Promessa

Pagador de promessas

Pois é. Parece que o homem sabe que ninguém se vai esquecer da promessa dos 150 mil empregos e conseguiu arranjar uma contabilidade que ainda vai fazer com que a cumpra. Segundo o Engenheiro já criou 106 mil e como ainda tem um ano e meio de mandato pela frente, tudo é possível. Esquece que nunca houve tantos desempregados como agora, que o trabalho precário já não é uma excepção, mas a regra em todos os contratos de trabalho. Esquece que a maior parte desse emprego é emprego de baixa qualidade e mal pago. São empregos sem segurança e que permitem mais o sobreviver que o viver. São sonhos desfeitos, anos de estudos em busca de um curso, que acabam em caixas de supermercados ou no telefone de “call center”. Pode conseguir cumprir essa promessa, mas isso não vai impedir que nos deixe uma sociedade de merda, entregues ao capitalismo global, nas mãos da gula económica, num mundo de tantos muito pobres e poucos muito ricos. Mas, nem que seja só para chatear, tenho aqui a lista de todas as outras promessas para o poder questionar por todas e cada uma delas. Já em Janeiro, com a decisão sobre o referendo ao Tratado Europeu, vamos começara a saber se é um “pagador de promessas” ou um simples trampolineiro, embora já todos saibamos, no nosso intimo, qual é a resposta.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

Sem espinhas

Sem espinhas

«O carácter da fraude fiscal em Portugal é diferente da dos outros países,“enraizou-se a convicção de que as grandes empresas não cometem fraude, mas a realidade é diferente do que se pensa».
Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Amaral Tomaz

«Sei que é verdade. O ministro mostrou-me mapas para saber que é verdade», «Muitas destas são nossas associadas».
Presidente da Confederação das Indústrias Portuguesas (CIP), Francisco Van Zeller


«Van Zeller, enquanto representante dos empresários deveria defendê-los e não corroborar acusações sem fundamento».
Reis Campos, da Federação Portuguesa da Indústria, Construção e Obras Públicas

«O secretário de Estado [João Amaral Tomaz] abusou um pouco, porque só os tribunais podem dizer o que é fraude fiscal».
Presidente da Confederação das Indústrias Portuguesas (CIP), Francisco Van Zeller


Tudo isto foi dito em menos de 24 horas. Que grande puxão de orelhas que o Van Zeller deve ter apanhado dos seus associados, para vir a público criticar o Secretário de Estado por ter dito aquilo que ele confirmou. Ai que dor de costas que lhe deve ter dado para dar tal cambalhota. Isto se tiver espinha dorsal, coisa de que desconfio. Já não há quem tenha vergonha na cara.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

Partilhe